fbpx
Revista Attalea Agronegócios
EVENTOS - DESTAQUES Tecnologia

Instituto AgroGalaxy anuncia vencedores do seu 1º Desafio “Transição para Agricultura Regenerativa”

Statups receberão auxílio financeiro no valor total de R$ 300 mil e apoio técnico de especialistas do AgroGalaxy, uma das maiores plataformas de varejo de insumos agrícolas e serviços voltados para o agronegócio brasileiro.

Instituto AgroGalaxy anunciou na última quarta-feira, dia 15, as três startups vencedoras do seu 1º Desafio, cujo objetivo era identificar soluções sustentáveis para serem aplicadas no campo, com foco principal na “Transição para Agricultura Regenerativa”. As três selecionadas foram Tarvos, Dana Agro e Solusolo, que receberão prêmios totalizando R$ 300 mil. O anúncio foi transmitido ao vivo no canal oficial do YouTube da instituição.

“Foi um prazer e um trabalho enorme fazer a seleção das soluções apresentadas, todas de alta qualidade, com engajamento e dedicação de todos os empreendedores”, comentou Mônica Alcântara, head de ESG do AgroGalaxy e vice-presidente do Instituto AgroGalaxy. “Hoje, começamos a colher os primeiros frutos dessa iniciativa tão sonhada. Estamos muito felizes em fazer parte da história de cada startup e, independentemente, dos selecionados, nós já estabelecemos uma conexão com todos os 10 finalistas, para conseguir levar essas soluções ao campo.

Com a proposta de desenvolver soluções para monitoramento de pragas agrícolas, a Tarvos foi escolhida como a grande campeã do desafio. A startup, que tem sede em Campinas (SP), receberá o prêmio de R$ 150 mil, mais acompanhamento técnico e acesso à rede de produtores e ao corpo executivo e técnico do AgroGalaxy. “Estamos muito felizes com essa experiência”, comentou Andrei Grespan, CEO da Tarvos.

A vice-campeã do desafio foi a Dana Agrícola, startup de pesquisa e desenvolvimento com sede em Tarumã (SP), que desenvolveu uma solução capaz de minimizar uma das principais dores do produtor rural, que é a resistência de plantas daninhas, com atuação a nível de RNA. Além do acompanhamento técnico e acesso à rede de produtores e corpo executivo e técnico do AgroGalaxy, a empresa receberá uma ajuda de custo de R$ 100 mil. “Estou muito feliz e emocionada, porque imagino como foi difícil para a banca escolher as startups e suas inovações”, afirmou a agrônoma e CEO da Dana Agrícola, Dana Maschede. “É muito legal fazer parte disso tudo, de ver o AgroGalaxy empenhado em trazer toda essa tecnologia inovadora para o campo. Precisamos disso: de uma grande empresa que esteja determinada a fazer o melhor para o produtor. Orgulho imenso de fazer parte dessa caminhada”, concluiu.

A terceira colocada foi a empresa de fertilizantes Solusolo, com escritório em Varginha (MG). A startup apresentou um insumo agrícola orgânico de tecnologia japonesa para recuperação da saúde dos solos degradados pelo cultivo intensivo e agroquímicos. Assim como o primeiro e segundo colocados, a Solusolo receberá acompanhamento técnico, acesso à rede de produtores e corpo técnico e executivo AgroGalaxy e R$ 50 mil. “Foi uma solução que nasceu da necessidade de uma grande propriedade. E, hoje, poder levar isso para produtores de todos os níveis é a realização de um sonho”, afirmou o CEO da Solusolo, Diro Hokari, emocionado.

Sucesso no 1º Desafio

Ao todo, o primeiro Desafio contou com 95 inscritos, um número que superou expectativas. Além dos vencedores Tarvos, Dana Agro e Solusolo, outras sete startups chegaram à reta final da competição: Agriconnect, CertifiCafé, Fertien Fertilizantes, Green Biotech Brasil, Life Biological Control, Performance Vegetal e Revella.

A banca avaliadora foi formada por nove experts renomados do mercado, como Luiz Carlos Dematte Filho, CEO do Grupo Korin, Felipe Vilella, fundador da reNature, Silvia Massruha, Pesquisadora da Embrapa Agricultura Digital, e de Erich dos Reis Duarte, Pesquisador Chefe do Tech A AgroGalaxy. “O primeiro passo foi dado. A partir de agora, vamos acompanhar todos os projetos, para aplicar as soluções no campo e colher os bons resultados”, afirma Erich Duarte.

Criado em fevereiro deste ano pelo AgroGalaxy, o Instituto AgroGalaxy tem o propósito de promover conhecimento, educação e inovação para impulsionar o desenvolvimento sustentável no campo. Com menos de 4 meses de vida, o instituto mobilizou startups de todo o Brasil para fomentar a aplicação de soluções que atendam as principais necessidades dos produtores rurais, com impacto socioambiental positivo. O segundo desafio deverá ser anunciado no segundo semestre de 2022.

Sobre o AgroGalaxy

O AgroGalaxy é uma das maiores plataformas de varejo e de serviços voltados para o agronegócio brasileiro, atuando na comercialização de insumos agrícolas, produção e beneficiamento de sementes, originação, armazenamento e comercialização de grãos, além de prestação de serviços financeiros e agrícolas, atuando com marcas com mais de 30 anos de atuação no mercado.

Companhia listada no Novo Mercado, o Agrogalaxy (AGXY3) é composto pelas marcas Rural Brasil, Sementes Campeã, Agro100, AgroFerrari, Sementes Boa Nova, Grão de Ouro, Boa Vista, Ferrari Zagatto e Agrocat, servindo 10 milhões de hectares de área plantada. A companhia tem como missão tornar-se o maior varejista agrícola do País, gerando valor para o produtor brasileiro, colaboradores, comunidades, meio ambiente e acionistas. Atualmente conta com 144 lojas em 12 estados do Brasil, atendendo cerca de 25 mil clientes.

FONTE: Victor Triveloni – Ideal H+K Strategies
(11) 9.4503-3277 | victor.triveloni@idealhks.com

Related posts

Bebedouro é a primeira cidade de São Paulo a receber Caravana Embrapa FertBrasil

Revista Attalea Agronegócios

Expodireto: Massey Ferguson apresenta soluções inovadoras que entregam ganhos no campo

illycaffè recebe quase mil amostras para 29° Prêmio Ernesto Illy

Revista Attalea Agronegócios

Deixe um comentário