CaféCafé e Mercado

[ATLANTICA COFFEE] – Relatório Semanal 17 Mai 2024

EQUIPE ATLANTICA COFFEE
[Relatório Semanal – 13 a 17/05/2024]
Somos uma Trading Company do Grupo Montesanto Tavares, o maior grupo de café do Brasil
que atua em todas as etapas da cadeia cafeeira, desde a
produção dos cafés até a comercialização dos blends no exterior.
As empresas do GMT (Atlantica Coffee, Ally Coffee, Cafebras, Armazéns Gerais Leste de Minas e

as fazendas do GMT Farms) estão localizadas na América do Sul,
Europa, América do Norte e atuam em todos os continentes.
www.atlanticacoffee.com/blog

KCNY e câmbio 

As cotações do café na bolsa de Nova York seguem em constante oscilação. Nesta semana, o vencimento julho/24 foi cotado entre 192,75 e 207,15, com volatilidade 1440 pontos. O clima nos principais países produtores de café, como Brasil e Vietnam, continua sendo protagonista no cenário mundial e, assim, a preocupação com a oferta global. A colheita do arábica brasileiro já iniciou em algumas regiões e tende a ganhar ritmo nas próximas semanas, e o tempo continua favorável, o que segura as cotações. Por outro lado, a temporada de frio no hemisfério sul se aproxima, podendo ocasionar impactos no café se vierem com intensidade, assim o mercado também segue monitorando. 

Evolução das cotações do vencimento julho/24 desde 01/01/24. Fonte: Barchart. 

Na semana, o índice de preços ao consumidor americano (CPI, na sigla em inglês) foi divulgado, apresentando uma alta de 0,3% em abril ante uma projeção de 0,4%. Assim, o dólar ficou cotado na semana entre R$5,1026 e R$5,1718. 

A Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) divulgou na última sexta (10) o relatório com posicionamento de Traders no mercado, referente à semana encerrada na terça (07), que pela terceira semana seguida diminuíram seu saldo líquido comprado em 5.633 lotes, para um total de 43.343 lotes contra um saldo anterior de 48.976 lotes. Nesta sexta (17) deverá ser divulgado o relatório com os dados referente ao encerramento da última terça (14). 

Os estoques certificados e totalizam 760.383 sacas de 60kg nesta sexta-feira (17), sendo 48,85% deste estoque de cafés brasileiros. Este valor representa um aumento de 129.527 sacas no último mês. Atualmente restam 34.993 sacas pendentes de aprovação. 

JULHO/24: Mín: 192,75 | Máx: 207,15 | Último: 206,60 
BRL/USD: Mín: 5,1026 | Máx: 5,1718 | Último: 5,1026 
*Dados até a finalização deste relatório 


CLIMA

Uma nova frente fria deverá passar ao longo do litoral da região Sudeste entre os dias 20 e 21 de maio, mas deverá causar somente nebulosidade. O bloqueio atmosférico continua dificultando a chegada de frentes frias que possam causar chuvas e, também a chegada de massas de ar polar. 

Previsão de temperaturas acima da média para época do ano em todas as regiões cafeeiras. Não há previsão de chuvas nos próximos dias. 


MERCADO DOMÉSTICO e FOB

O mercado interno esteve pouco ofertado durante a semana, com a ponta vendedora esperando melhores preços para poder vender e a ponta compradora agindo conforme necessidade. Ainda assim, o mercado esteve muito concorrido devido às poucas ofertas e os negócios ocorreram principalmente entre comerciantes. No FOB, a safra 24/25 ainda está pouco vendida para o período, com o mercado bem travado na semana e demandas pontuais. Grinders continuam servindo de alternativa no blend para os torradores, que buscam cafés arábicas de preços melhores, mantendo assim a alta procura dessas qualidades, tanto para embarques no FOB, quanto para cafés já disponíveis no destino. A procura por cafés de peneira 17/18 têm se intensificado, com a perspectiva de uma safra mais miúda. 

No mercado interno, as pedidas dos vendedores são como abaixo: 

  • Bebida dura bica good cup até R$1.150,00; 
  • Bebida dura bica fine cup até R$1.250,00; 
  • Rio Minas bica corrida com 25 de cata perto de R$980,00; 
  • 600 defeitos até R$1.030,00; 

LOGÍSTICA

Os altos índices de atrasos nos navios nos Portos de Santos e do Rio de Janeiro continuam a complicar a logística de escoamento dos cafés. A abertura dos gates para o recebimento de contêineres cheios ocorre muito próxima aos prazos finais, em alguns casos com pouco mais de 24 horas de antecedência. Além disso, a quantidade insuficiente de janelas disponibilizadas para depósito tem sido uma ocorrência frequente. Esses fatores muitas vezes resultam em não cumprimento dos prazos ou em custos extras para o recebimento antecipado (ou pré-stacking). 

  • Segundo o Portal do Agronegócio, os atrasos no embarque de café têm gerado custos adicionais e evidenciando a falta de espaço nos portos, especialmente em Santos (SP).
  • Eduardo Heron, diretor técnico do CECAFÉ, ressalta que essas ineficiências constituem um grande obstáculo, resultando em custos elevados e imprevistos para os envolvidos no setor.
  • A situação é ainda mais complicada devido ao curto período de abertura dos “gates” no Porto de Santos, prejudicando a operação de embarque. No mês passado, apenas 11% dos procedimentos de embarque tiveram um prazo superior a quatro dias de gate aberto, o menor índice registrado desde o início do levantamento em janeiro de 2023. 
  • De acordo com o portal Broadcast, a Autoridade Portuária de Santos (APS), empresa federal responsável pela administração do Porto de Santos, tem mantido diálogos com armadores, terminais e exportadores de café. O objetivo dessas conversas é encontrar soluções logísticas conjuntas e melhorar o processo de exportação do produto. 

Related posts

Desafios na produção de café são debatidos na Colômbia entre líderes mundiais

Mario

Expocafé 2024: confira mais detalhes sobre a maior feira nacional da cafeicultura

carlos

O impacto da gestão profissional no sucesso do negócio será tema de painel no ENCOFEE 2019

Mario

Deixe um Comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais