fbpx
Revista Attalea Agronegócios
Café EVENTOS - DESTAQUES Irrigação NOTÍCIAS

YaraRega®: Grupo Bolsa e Yara lançam fertilizante desenvolvido para fertirrigação

Dia de Campo reuniu os principais irrigantes da Região da Alta Mogiana, em evento realizado na Fazenda Santa Maria, do Grupo AGAM, em Pedregulho (SP).

No dia 19 de abril, as equipes da Bolsa Agronegócios, Bolsa Irriga e Yara Brasil realizaram um Dia de Campo na Fazenda Santa Maria, do Grupo AGAM – Armazéns Gerais Alta Mogiana, município de Pedregulho (SP), destinado aos cafeicultores e consultores renomados de Café Fertirrigado da região. Mais uma parceria de sucesso entre Yara Brasil e a Bolsa Agronegócios.

Participaram do evento cerca de 60 cafeicultores, que tiveram a oportunidade de conhecer de perto o novo produto da empresa para fertirrigação, o YaraRega® bem como dos benefícios do sistema de fertirrigação da Netafim implantado pelo cafeicultor Aílton César Batista.

O YaraRega® é a mais nova linha de fertilizantes multinutrientes da Yara específica para fertirrigação a campo aberto. Apresenta em sua composição sete nutrientes (Nitrogênio, Fósforo, Potássio, Magnésio, Enxofre, Boro e Zinco) e fontes adequadas para fertirrigação. Traz facilidade e simplificação operacional, atendendo à demanda dos agricultores e proporcionando melhor desenvolvimento vegetativo da lavoura e maior produtividade, com mais qualidade. A linha YaraRega® apresenta duas fórmulas: o YaraRega® 09-05-26 e o YaraRega® 18-05-18
“Nossa proposta foi a de mostrar os resultados obtidos pelo cafeicultor Aílton Batista com a utilização do YaraRega®, o novo fertilizante da Yara. Trata-se de um é um produto completo. É 100% solúvel e equilibrado, que já vem com macro e micro nutrientes, desenvolvido para fertirrigação, mas que não deixa o produtor refém da tecnologia. Caso ele queira, também poderá utilizá-lo na adubação convencional”, explicou o Engº Agrº Allan Lima, diretor do Grupo Bolsa.

Engº Agrº Allan Lima (diretor do Grupo Bolsa) abre o Dia de Campo na Fazenda Santa Maria.
Gustavo Nunes (Especialista Desenvolvimento de Mercado), Lucas Franco (Especialista Desenvolvimento de Mercado), Allan Lima (Diretor do Grupo Bolsa), Carlos Mair (Consultor Técnico Comercial), Christian Eberlin (Gerente Desenvolvimento Mercado), Gil Simões (Especialista Agronômico) e Lucas Guimarães (Especialista Fertirrigação).

“O YaraRega é a nova linha de fertilizantes da Yara, destinada a fertirrigação. O fertilizante é a base de sulfato de potássio, o que reduz consideravelmente a salinização do solo, assim como reduz as quantidades fornecidas de cloro em comparação aos fertilizantes a base de cloreto de potássio, que são os mais comuns no mercado”, explicou o especialista da Yara, Lucas Franco. Ainda segundo o especialista, o cloro reduz a atividade da enzima polifenoloxidase, que faz parte dos compostos fenólicos, que influencia a qualidade de bebida do café.
A fertirrigação é uma técnica que vem crescendo ano a ano e aumentando a produtividade e qualidade dos produtores de café. “O conhecimento é um fundamento da Yara e compartilhar sobre as melhores técnicas com os produtores e ajudá-los a produzir melhor faz com que nossa missão de alimentar o mundo e proteger o planeta seja realidade. Trabalhando em conjunto com os caprichosos produtores da Alta Mogiana, poderemos construir uma região polo em Café Fertirrigado e referência em qualidade de produção”, afirmou Lucas Guimarães, especialista Yara.

Lucas Guimarães (Especialista Fertirrigação) apresenta aos participantes os detalhes técnicos do YaraRega®

Segundo o Consultor Técnico de Vendas, Carlos Mair, o lançamento do produto é um marco para a fertirrigação da Alta Mogiana. “O produto, que já é consolidado principalmente no Espírito Santo, está conquistando os produtores desta região devido à sua simplicidade de uso, rapidez de manuseio e facilidade no armazenamento. Eliminando a necessidade do produtor em trabalhar com diversos produtos para realizar a nutrição da lavoura”, disse Carlos Mair.

Ao lado de Allan Lima (Diretor do Grupo Bolsa), Carlos Mair França (Consultor Técnico Yara) apresenta detalhes específicos do trabalho desenvolvido pela equipe Yara na Fazenda Santa Maria.

O evento contou também com a participação do Engº Agrº Gil Simões, Especialista Agronômico da Yara Brasil há mais de 30 anos. “A Yara já dispõe de várias linhas de fertilizantes. Mas agora estamos apresentando uma linha eficiente e simples, que é o YaraRega®. A ideia é homogeneizar a aplicação do fertilizante para a lavoura do café. Trata-se de uma linha única, com NPK equilibrado, sendo que com apenas duas fórmulas, você consegue atender a vida produtiva do cafeeiro”, explicou Gil Simões.

O Engº Agrº Gil Simões (Especialista Agronômico Yara).

Para o Especialista, porém, há um outro ponto extremamente importante que os cafeicultores precisam se atentar: “saber interpretar se está fazendo um volume correto de água nos talhões da lavoura”. “Gostaria de ressaltar a importância da necessidade de se utilizar as ferramentas agronômicas. Dificilmente, hoje, você vê alguém fazendo uma diagnose de uma fertirrigação. Resume-se apenas à diagnose de folhas, deficiência nutricional e análise de solo (quando se faz). Nós da Yara propomos mais. O produtor precisa monitorar mais a sua lavoura, as suas plantas. Precisa estudar, entender melhor a fisiologia e a morfologia das plantas, bem como o próprio microclima da propriedade”, advertiu Gil Simões.

Especialista em fertirrigação, técnica que aplica simultaneamente fertilizantes e água por meio de um sistema de irrigação, Gil Simões dispõe de equipamentos que fazem na hora uma análise química das condições do solo. É uma espécie de micro laboratório com altos teores tecnológicos que acabou ganhando o apelido de Blue Box ou caixa azul. “São muitas as ferramentas agronômicas importantes. Nós da Yara estamos há quase 10 anos validando alguns equipamentos para que o produtor rural tenha condições, dele mesmo, fazer o monitoramento do bulbo úmido, dos íons de solo. Todas estas informações (numéricas e químicas) contribuirão diretamente para que o produtor tome uma decisão mais precisa em sua lavoura”.

A Blue Box: espécie de micro laboratório com altos teores tecnológicos desenvolvido pela Yara Brasil, com equipamentos que fazem na hora uma análise química das condições do solo.

Para Willian Ferreira, gerente da fazenda do cafeicultor Aílton César Batista, o YaraRega® superou as expectativas. “Promoveu uma resposta positiva das variedades de café, em especial a de “Catuaí-62” que, com apenas dois anos e meio apresenta uma carga espetacular já para este ano. Além disto, por ser apenas um fertilizante, com muito boa solubilidade e com baixa volatização por ser à base de Nitrato de Amônio, facilitou demais as operações na lavoura. Este sistema de fertirrigação automatizou procedimentos operacionais de campo que, sem ele, exigia tempo e muita mão de obra”, disse Willian.

Willian Ferreira, gerente da fazenda de Aílton César Batista, apresenta aos participantes os detalhes da implantação e manejo do sistema de fertirrigação na propriedade, bem como os resultados obtidos com a utilização do YaraRega®
Lucas Franco (Especialista Desenvolvimento de Mercado) mostra os detalhes de campo utilizados pelo cafeicultor.

FERTIRRIGAÇÃO

Em conjunto com a apresentação dos resultados do novo fertilizante da Yara, o Dia de Campo também contou com a apresentação da tecnologia da Netafim para irrigação e fertirrigação.

A Especialista Agronômica Netafim, Engª Agrª Gabriela Terra, bem como a equipe da Bolsa Irriga, apresentaram a todos os participantes todos os detalhes técnicos do projeto adotado na Fazenda Santa Maria, do Grupo AGAM.
O sistema de fertirrigação instalado foi o Fertikit 3G™, com até seis canais de dosagem separados (dosagem de 50-1.000 L/h cada), compatível com qualquer sistema de controle e monitoramento existente, permitindo que o produtor rural opere sua irrigação e nutrição de plantas remotamente (até mesmo de sua casa), conectando-se a sensores de campo e fontes de dados externas.

Além disto, o cafeicultor Ailton Batista instalou quatro caixas dágua de 10.000 litros, sendo uma serve como Caixa de Diluição e as três outras como Caixas de Solução de Estoque.

“Com o Fertikit 3G™, o cafeicultor consegue fazer um maior parcelamento das fertirrigações, reduzindo a necessidade e a quantidade de trabalhadores operacionais. Tudo é feito de forma automática. Inclusive, se há água disponível no solo, basta o produtor avaliar os sensores de solo e avaliar as informações de evapotranspiração”, explicou Gabriela.

De acordo com a Especialista Agronômica, o objetivo da Netafim é o de entregar o pacote tecnológico que atenda as necessidades do cafeicultor. Mas, sempre em conjunto com os detalhes técnicos dos fertilizantes da Yara. “O importante é o cafeicultor conseguir ofertar às suas plantas todos os nutrientes necessários em todo o ciclo fenológico da planta”, disse.

A Engª Agrª Gabriela Terra (Especialista Agronômica Netafim), que apresentou todos os diferenciais e detalhes técnicos do sistema de fertirrigação FertKit®
Parte dos equipamentos que compõe o sistema de fertirrigação FertKit®, da Netafim.
Parte dos equipamentos que compõe o sistema de fertirrigação FertKit®, da Netafim.

DIFERENCIAIS DO SISTEMA

O sistema de fertirrigação Fertikit 3G™ foi desenvolvido para que o produtor rural obtenha maiores produtividades enquanto economiza água e mão de obra com este versátil sistema de dosagem de nutrientes.
Podemos destacar dois diferenciais importantes deste sistema:
1) – Automação = você consegue fazer todas as irrigações e fertirrigações de forma automática.
2) – Análise e Monitoramento = a cada 15 minutos, o sistema recebe informações dos sensores de campo, tanto no sensor volumétrico, quanto no tensiômetro e também na Estação Meteorológica, que faz a média diária e traz a informação para que o cafeicultor saiba quanto ele terá que repor de lâmina diariamente.

“Nestas duas questões, quando se comparado a outros sistemas mais simples, haveria a necessidade de
mão de obra. Já com o Fertikit 3G™, o cafeicultor consegue operacionalizar tudo até mesmo de sua casa. Por exemplo, se houver vazamento, o sistema acusa e informa o cafeicultor, facilitando a rápida correção em campo. Pensando especificamente na fertirrigação, a automação do sistema também contribui demais. Ele consegue fazer a diluição do fertilizante na Caixa de Diluição. Após a diluição, passa para a(s) Caixa(s) de Solução Estoque. É o cafeicultor quem faz a sua programação. Cada canal do sistema conversa com uma das Caixas de Solução Estoque, que passa a distribuir o fertilizante através da fertirrigação”, detalhou Gabriela.

Assim, diferentemente de uma adubação convencional, onde o cafeicultor parcela a quantidade total em até três a quatro vezes, a fertirrigação pode distribuir o fertilizante semanalmente. “É extremamente importante para este sistema que o fertilizante seja muito solúvel. Deve ser o mais puro possível. Além disto, o cafeicultor deve ficar atento na questão de compatibilidade entre fertilizantes, bem como com a análise de água, principalmente com relação ao pH e à condutividade elétrica. Para todas estas questões, a equipe do Departamento Agronômico da Netafim e da Bolsa Irriga estão à disposição para dar o suporte necessário ao cafeicultor”, finalizou Gabriela.

Ainda como componente do Sistema Fertikit 3G™, o gerente Willian Ferreira apresenta aos participantes as quatro caixas d’água de 10.000 litros, sendo que uma serve como Caixa de Diluição e as três outras como Caixas de Solução de Estoque.
Allan Lima (Diretor do Grupo Bolsa) contribui com o gerente Wilian Ferreira na divulgação do Sistema Fertikit 3G™
Os sensores de campo também são componentes do Sistema Fertikit 3G™

Após as apresentações na propriedade, o Dia de Campo teve continuidade nas dependências da AGAM – Armazéns Gerais Alta Mogiana, em Pedregulho (SP).

Carlos Mair, Gil Simões, Lucas Franco e Lucas Guimarães realizaram apresentações com detalhes do trabalho realizado na Fazenda Santa Maria, bem como as especificações técnicas do novo fertilizante YaraRega®.

Em pé: Allan Lima (Grupo Bolsa – Bolsa Agronegócios e Bolsa Irriga), João Sato (Analista Técnico Comercial), Lucas Franco (Especialista Desenvolvimento de Mercado), Carlos Mair (Consultor Técnico Comercial), Lucas Branquinho Batista (AGAM), Christian Eberlin (Gerente Desenvolvimento Mercado), Gil Simões (Especialista Agronômico). Agachados: Aislan Aguiar (Analista Soluções Digitais), Willian Ferreira (Gerente da Fazenda AGAM), Bruno Branquinho Batista (AGAM) e Fernando Fazzari (Analista Técnico Comercial).
Bruno Henrique (Consultor Bolsa Agronegócios), Danilo (AGAM), Bruno Branquinho (AGAM), Ronaldo (AGAM), Lucas Branquinho (AGAM), Cleiton Simões (Bolsa Irriga) e Ivanilson Santos (Gerente Comercial Bolsa Agronegócios).

Related posts

Syngenta promove evento virtual para experimentação de café com foco em mercados externos

Revista Attalea Agronegócios

Planejamento: chave para redução de custo não afetar a lavoura de café

Revista Attalea Agronegócios

1ª ALTA CAFÉ: Tratores Yanmar Solis são os destaques da Robusta Tratores

Revista Attalea Agronegócios

Deixe um comentário