CaféCafé e Mercado

[ATLANTICA COFFEE] – Relatório Semanal 19 Abr 2024

EQUIPE ATLANTICA COFFEE
[Relatório Semanal – 15 a 19/04/2024]
Somos uma Trading Company do Grupo Montesanto Tavares, o maior grupo de café do Brasil
que atua em todas as etapas da cadeia cafeeira, desde a
produção dos cafés até a comercialização dos blends no exterior.
As empresas do GMT (Atlantica Coffee, Ally Coffee, Cafebras, Armazéns Gerais Leste de Minas e

as fazendas do GMT Farms) estão localizadas na América do Sul,
Europa, América do Norte e atuam em todos os continentes.
www.atlanticacoffee.com/blog

KCNY e câmbio 

Nesta sexta-feira (19), não apenas encerra-se uma semana marcada por uma volatilidade de 3060 pontos nas cotações do café na bolsa de Nova York para o vencimento em julho/24, mas também marca o encerramento das negociações para o vencimento em maio/24. A partir de segunda-feira (22), começará o período de notificação de entrega. 

Muita volatilidade intradiária foi vista na semana e um avanço acelerado nas cotações, que até chegou a recuar na quinta-feira, mas encerra a semana em alta. O vencimento maio/24 chegou a ser cotado a 253,70 e o julho/24 ficou entre a mínima 214,80 e máxima 245,40. 

As rolagens de posição para fora do vencimento maio/24 foram terminando e muitos compradores também rolaram suas posições para julho/24, visando evitar uma fixação nos altos níveis recentemente vistos e com a expectativa de uma queda nas cotações nas próximas semanas. O spread K4XN4 encerrou a semana a 9,55. O mercado tem sido impulsionado por diversos fatores e, dentre eles, estão os fatores fundamentais como perspectiva da oferta, principalmente do robusta, as incertezas climáticas e seus impactos na próxima safra e outros fatores técnicos do mercado. 

No câmbio, o dólar seguiu apresentando valorização durante a semana, em continuação aos movimentos da semana anterior. No cenário macroeconômico, entre as razões para tal movimento está a incerteza quanto aos próximos passos do FED em relação à política monetária americana e possíveis cortes de juros que estavam previstos para este ano. Com o aumento das tensões no oriente médio, a tendência é que aumente o fluxo de investimentos em moedas fortes como o dólar. Em adição a um dólar fortalecido, temos um real mais fraco diante do risco fiscal do cenário econômico interno. Com isso, o dólar foi cotado entre R$5,1039 e R$5,2874, nível mais alto desde março/2023. 

A Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) divulgou na última sexta (12) o relatório com posicionamento de Traders no mercado, referente à semana encerrada na terça (09), que apresentou um aumento de 5.491 lotes comprados, totalizando um saldo líquido de 48.550 lotes contra um saldo anterior de 43.059. Nesta sexta (19) deverá ser divulgado o relatório com os dados referente ao encerramento da última terça (16). 

Os estoques certificados continuam subindo e fecharam essa sexta-feira (19) em 643.090 sacas de 60kg, restando 48.979 sacas pendentes de aprovação. Mais de 99% destes estoques são mantidos em armazéns europeus, sendo 2.085 sacas somente certificadas em armazéns nos EUA. 

JULHO/24: Mín: 214,80 | Máx: 245,40| Último: 231,85 
BRL/USD: Mín: 5,1039 | Máx: 5,2874 | Último: 5,1966 

*Dados até a finalização deste relatório 


CLIMA

O período chuvoso na região Sudeste começa em outubro e termina em meados do mês de abril. No ano passado não foram observadas chuvas significativas nos meses de outubro, novembro e dezembro. As chuvas significativas para a agricultura começaram a ocorrer a partir de janeiro.  

A frente fria que chegou nos últimos dias na região Sudeste estava com fraca intensidade, e devido a atuação do El Niño, a massa de ar polar que veio na retaguarda do sistema frontal não chegou a causar queda acentuada das temperaturas. Não há risco de geadas neste mês de abril. 

Chuvas previstas para a semana: 

Região Sul de Minas e Zona da Mata: entre 5 e 10 mm. 

Região do Cerrado, Alta Mogiana e Garça: Não há previsão de chuvas. 


MERCADO DOMÉSTICO e FOB

O mercado interno segue forte e ativo mesmo com todas as movimentações em NY e do dólar, com muitas negociações entre comerciantes. As bases dos vendedores subiram a cada movimento e o mercado seguiu bem ofertado, com alguns produtores saindo de posições que estavam armazenadas há algum tempo aguardando melhores preços.  

No FOB, poucos negócios foram reportados. Comprador esperava encontrar diferenciais mais abertos com a alavancagem de NY ICE, o que não aconteceu. Vendedores seguiram mais cautelosos. Muitas rolagens para o vencimento julho/24 aconteceram nessa semana por parte dos compradores, que não quiseram fixar seus embarques nos níveis atuais do mercado. No rio minas praticamente não houve negócios, visto a pouca oferta no interno e a cautela dos exportadores. 600 defeitos segue com muita procura no interno e no FOB, visto que é uma alternativa para o torrador para substituir o robusta no blend. 

No mercado interno, as pedidas dos vendedores são como abaixo: 

  • Bebida dura bica good cup na casa de R$1.290,00; 
  • Bebida dura bica fine cup perto de R$1.350,00; 
  • Rio Minas bica corrida com 25 de cata perto de R$1.160,00, com pouca oferta. 
  • 600 defeitos na casa de R$1.200,00; 

LOGÍSTICA

  • Trabalhadores portuários realizaram uma paralisação na manhã de quinta-feira (18) em três pontos do Porto de Santos, em protesto contra o possível fim das exclusividades. A ação, com duração inicial de 6 horas no primeiro turno, das 7h às 13h, visa defender os interesses trabalhistas e discutir os parâmetros para a contratação de trabalhadores portuários avulsos, conforme apurado por A Tribuna.

Nesta semana os portos do Rio de Janeiro e de Itaguaí/Sepetiba foram alvo de fiscalização do Ministério do Trabalho. Aproximadamente 70 agentes estiveram nos portões de acesso e nas instalações portuárias para fiscalizar o cumprimento da legislação pelas empresas que atuam no local, incluindo as transportadoras. 

Por esta razão as entregas de contêineres cheios e a coleta de equipamentos vazios foram prejudicadas, o que resultou na perda de deadline de alguns embarques. 

Related posts

Varginha (MG) recepciona Concurso Inova Unis 2019: “Água, Café e Sustentabilidade”

Mario

[Marcelo Fraga Moreira] – Mercado do Café – “Mercado ainda querendo ‘Pagar prá Ver’ “

Mario

[Marcelo Fraga Moreira] – Mercado do Café – “Na Beira do Precipício”

carlos

Deixe um Comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais