fbpx
Revista Attalea Agronegócios
Café EVENTOS - DESTAQUES NOTÍCIAS

Tour Tecnológico Bolsa Agronegócios e Bolsa Irriga em Ibiraci (MG) demonstram tecnologias Alltech, Syngenta e Netafim

93 cafeicultores participaram do evento que foi realizado na Fazenda Boa Vista e na Fazenda Tremedal, propriedades no município de Ibiraci (MG), Região da Alta Mogiana.

No final de abril, o Grupo Bolsa (Bolsa Agronegócios e a Bolsa Irriga) realizou um Tour Tecnológico com a proposta de divulgar tecnologias e demonstrar a eficácia de produtos da Alltech, Syngenta e Netafim. Os cafeicultores participantes puderam conferir, in loco, os resultados obtidos inicialmente na Fazenda Boa Vista, pelos irmãos cafeicultores Anderson, Emerson e João Paulo de Andrade, e posteriormente na Fazenda Tremedal, dos cafeicultores Edson, Elson e Norberto de Andrade, ambas no município de Ibiraci (MG), na Região da Alta Mogiana.

FAZENDA BOA VISTA

Na primeira estação tecnológica, realizada na Fazenda Boa Vista, Cleiton Morais (Gerente de Vendas da Alltech) e Adriano Zanin (Gerente de Desenvolvimento de Produtos da Alltech) promoveram a apresentação de todos os produtos da Alltech utilizados na lavoura de café da propriedade, tirando dúvidas dos participantes e destacando os pontos positivos dos produtos.

Nesta lavoura, o trabalho foi conduzido pelo Engº Agrº Leandro Silva, consultor da Bolsa Agronegócios. Ressaltamos algumas questões específicas. Era uma lavoura velha, com muita incidência de nematoides, que foi eliminada e substituída por uma nova. Já a lavoura nova passou por vários momentos de extremo estresse climático. Além da seca dos últimos anos (já que não é irrigada), a lavoura foi fortemente afetada pela geada e uma chuva de pedras no final de 2021. “Considero que obtivemos um resultado fantástico nesta lavoura. Deve-se muito, é claro, aos cafeicultores que abraçaram a nossa proposta. Mas também à qualidade dos produtos da Alltech e da Syngenta e o desempenho de todos os profissionais de campo da Bolsa Agronegócios”, explicou Leandro Silva.

Na nova lavoura de café, os cafeicultores adotaram todo o portfólio Syngenta (Verdadeiro®, Actara®, Durivo®, Alto 100® e Priori Xtra®) para o controle de pragas e doenças, o que garantiu a sanidade da lavoura mesmo nos extremos climáticos dos últimos anos.

Com relação à nutrição, os cafeicultores trabalharam o manejo da Braquiária e a utilização de todo o portfólio de aminoácidos da Alltech (Liqui Plex® Bonder, Coppercrop®, Soil Plex® Fert, Soil Plex® Active, Soil Plex® Ready e Bulk®). Mesmo sem ter recebido nenhuma adubação química nos últimos anos, a lavoura respondeu positivamente, com uma produtividade considerável. “A Fazenda Boa Vista trabalha fortemente com o manejo da Braquiária, principalmente a Brachiaria decumbens), utilizando-se da roçada ecológica para levar o material triturado para junto da linha da planta. A proposta deste manejo é o de fornecer nutrientes para a planta durante todo o ano, potencializando o que a lavoura tem de melhor”, explicou o Engº Agrº Allan Lima, diretor da Bolsa Agronegócios e Bolsa Irriga.

“Na propriedade utilizamos soluções a base de nutrientes e compostos orgânicos, aplicado no solo e debaixo da copa das plantas de cafeeiro, com o objetivo de nutrir o solo e favorecer uma maior interação da biomassa microbiana com microrganismos decompositores e solubilizadores de nutrientes, resultando em melhora das condições do solo para o desenvolvimento das raízes e da parte aérea das plantas. Por exemplo, após a roçada ecológica, foi aplicado o Soil-Plex Ready® – produto que fornece nutrientes e compostos orgânicos voltados ao enriquecimento nutricional do solo –, associado ao Soil-Plex Active®, que é um produto que auxilia no desenvolvimento da rizosfera equilibrando e ativando a microbiota do solo de maneira natural e espontânea”. Já para o início da fase de maturação dos frutos de café, pensando em uma melhor qualidade dos grãos, indicamos a utilização do Bulk® que auxilia na melhoria da translocação dos carboidratos e favorece a maturação de maneira equilibrada”, orientou Leandro Silva.

Os cafeicultores participantes tiveram a oportunidade de tirar todas as dúvidas com relação ao portfólio Alltech, mas também conferirem, de perto, os excelentes resultados obtidos pelos irmãos Andrade na lavoura.

Engº Agrº Leandro Silva, consultor da Bolsa Agronegócios, responsável pelo trabalho desenvolvido na Fazenda Boa Vista.
Os cafeicultores Emerson de Andrade e João Paulo (Fazenda Boa Vista), Leandro Silva (Consultor Bolsa Agronegócios) e Adriano Zanin (Gerente de Desenvolvimento de Produtos da Alltech)
Allan Lima (Diretor da Bolsa Agronegócios), os cafeicultores João Paulo e Emerson de Andrade (Fazenda Boa Vista), Ivanilson Santos (Gerente Comercial da Bolsa Agronegócios) e Allan Junior (Bolsa Agronegócios)

FAZENDA TREMEDAL

A segunda etapa do Tour Tecnológico Bolsa Agronegócios e Bolsa Irriga, foi na Fazenda Tremedal, dos cafeicultores Norberto, Edson e Elson de Andrade, onde os participantes do evento tiveram a oportunidade de participar de mais três estacões tecnológicas.

Na segunda estação tecnológica do evento, no meio de um lavoura de café irrigada e extremamente bem cuidada, os participantes puderam conferir de perto os resultados e tirar todas as dúvidas referentes aos dois novos lançamentos da Syngenta: o Rebron® (inseticida e fungicida de solo para o controle de Ferrugem e Bicho-Mineiro) e o Invict® (para o controle da Ferrugem e Cercóspora).

O Responsável Técnico de Vendas, Engº Agrº Guilherme Gonçalves foi o responsável pela apresentação dos produtos lançamentos da Syngenta, bem como dos resultados dos vários experimentos instalados em propriedades cafeeiras na Região da Alta Mogiana, sob a responsabilidade da Engª Agrª Luá Clara, Assistente Técnica de Vendas Syngenta.

Engª Agrª Luá Clara, assistente técnica Syngenta

“Nosso objetivo foi o de compartilhar a experiência e os bons resultados obtidos pelos cafeicultores Norberto, Edson e Elson de Andrade, bem como lançar dois novos produtos do portfólio Syngenta para a cultura do café: o Invict®, que é um fungicida para aplicação via foliar, de um novo grupo químico, para o controle da Ferrugem e Cercóspora, e do Rebron®, que é um fungicida e inseticida, para aplicação via solo, indicado para o controle da Ferrugem e do Bicho-Mineiro. Quero destacar que o Rebron® é um produto inovador para a cultura do café. Com uma concentração robusta de triazol na formulação, o produto promove uma máxima proteção com maior enfolhamento, garantindo uma maior manutenção do potencial produtivo da lavoura”, destacou Guilherme Gonçalves.

Responsável por 13 experimentos a campo na Região da Alta Mogiana, a Engª Agrª Luá Claro destacou o excelente potencial do Invict®. “Em todas as áreas experimentais, sem exceção, nós tivemos um resultado muito interessante do produto, tanto no controle da Ferrugem, quanto na Cercóspora”, afirmou Luá.

O Engº Agrº Guilherme Gonçalves, Responsável Técnico de Vendas Syngenta.

Para o Engº Agrº Luiz Henrique Fernandes (Desenvolvimento Técnico de Mercado Syngenta), o Rebron® vem para auxiliar o cafeicultor, consolidando cada vez mais a participação da Syngenta no segmento de produtos via solo. “Já para a aplicação via foliar, para o manejo da Ferrugem, Cercóspora, Mancha-de-Phoma e Antracnose, indicamos o fungicida Invict®. São duas tecnologias inovadoras que a Syngenta está trazendo para o mercado. Assim, podemos garantir que, o portfólio da Syngenta, que sempre foi muito robusto, se fortalece ainda mais com estas
novas tecnologias. Acima de tudo, foi um dia muito importante, pois estivemos numa propriedade que é referência na região, juntamente com um parceiro de negócios que é a Bolsa Agronegócios, empresa em pleno crescimento, sempre levando trabalhos técnicos, consultorias e produtos para o cafeicultor, atendendo a sua demanda”, afirmou Luiz Henrique Fernandes.

O Engº Agrº Luiz Henrique Fernandes, Desenvolvimento Técnico de Mercado Syngenta.
O Engº Agrº Leandro Silva, Consultor Bolsa Agronegócios
Sintoma foliar da Ferrugem (Hemileia vastratix)
Sintoma foliar da Mancha-de-Phoma (Phoma sp.)
Sintoma foliar da Cercosporiose (Cercospora coffeicola)

NUCOFFEE

Na terceira estação tecnológica do evento, próximo a um reservatório de água minuciosamente planejado e ins-talado visando atender as necesidades hídricas da lavoura, principalmente nas fases de florada e enchimento de grãos, a Engª Agrª Luá Clara (ATV-Syngenta) e Amanda Hermes (gerente de marketing Bolsa Agronegócios) apresentaram aos participantes do Tour Tecnológico o que é e quais os benefícios da Plataforma Nucoffee.

“A plataforma de iniciativa da Syngenta que tem mais de 15 anos de mercado e, na Bolsa Agronegócios, trabalhamos há cerca de cinco anos. A plataforma visa conectar o cafeicultor diretamente com o torrefador. Contribui para a gestão do cafeicultor, auxiliando o mesmo no monitoramento de pragas e doenças; facilita o acesso ao portfólio da Syngenta com alta tecnologia; facilita o recebimento de consultorias específicas; contribui para conseguir acessar descontos e benefícios através da entrega de cafés de qualidade. O Nucoffee oferece descontos para o cafeicultor em todas as peneiras, tem descontos na catação, físico e sensorial. Para participar do Nucoffee, o cafeicultor precisa efetivar o barter com a Bolsa Agronegócios”, explicou Amanda Hermes, Gerente de Marketing da Bolsa Agronegócios.

Segundo ela, em 2021, referente aos resultados do ano de 2020, mesmo em um período muito difícil para a cafeicultura, a Plataforma Nucoffee retornou para o cafeicultor R$ 17 milhões como somatória de descontos e premiações. “Somente em nível Bolsa Agronegócios, o retorno foi de R$ 1,5 milhão, que compõe descontos de sacas e também o prêmio de rastreabilidade”, disse.

Através do Nucoffee, o cafeicultor consegue as inovações de pós-colheita, como por exemplo, poder participar do Nucoffee Artisans, que é um projeto de fermentação controlada.

Resumindo, o Nucoffee abre o mundo para o cafeicultor, conectando-o diretamente com o torrefador, além de fazer todo o marketing do cafeicultor, visando conseguir valorização do seu produto, com rastreamento total do seu café.
“A Bolsa Agronegócios investe muito na Plataforma Nucoffee, dispõe de uma equipe específica, direcionada para orientar os cafeicultores sobre os benefícios. Desde a implementação do Nucoffee na Bolsa Agronegócios, o crescimento foi de 130% em participação de cafeicultores e 115% em pagamento de premiações”, afirmou Amanda.

Amanda Hermes, gerente de marketing da Bolsa Agronegócios.

IRRIGAÇÃO

Finalizando o Tour Tecnológico Bolsa Agronegócios e Bolsa Irriga, ainda na Fazenda Tremedal, Cleiton Simões, consultor técnico Bolsa Irriga, apresentou todos os detalhes técnicos do projeto instalado na propriedade, tendo em vista que a equipe Netafim estava participando da AGRISHOW, em Ribeirão Preto (SP).

Cleiton Simões, consultor técnico da Bolsa Irriga

Related posts

Goiás pode passar a ser exportador de carne e café para Indonésia

Agrishow 2019: IAC lança a 50ª cultivar do feijão Carioca

Revista Attalea Agronegócios

1ª ALTA CAFÉ: Grupo Vamos e Valtra destacarão na feira os Tratores Série A

Revista Attalea Agronegócios

Deixe um comentário