fbpx
Revista Attalea Agronegócios
EVENTOS - DESTAQUES HortiFruti

CATI realiza 1° Encontro dos Citricultores de Mogi Mirim

Cerca de 100 participantes, além dos técnicos da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo e das empresas parceiras, são esperados para o 1° Encontro de Citricultores de Mogi Mirim. Com início às 13h30, do dia 20 de maio, o encontro visa difundir conhecimento técnico, com palestras de pesquisadores e de empresas, que devem apresentar inovações em citros, bem como informes técnicos ao longo de toda a programação. O evento é uma iniciativa da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI), Associação Brasileira de Citros de Mesa (ABCM), Sindicato Rural da Região de Mogi Mirim, Associação Comercial e Industrial de Mogi Mirim (Acimm) e Prefeitura Municipal 

As palestras abordarão variedades e manejo do solo para o cultivo do limão tahiti; cenário econômico para a citricultura, tanto para o mercado interno quanto para a exportação; e novas tecnologias para o tratamento fitossanitário em citrus. 

Os informes técnicos falarão sobre os benefícios da Associação Comercial e Industrial de Mogi Mirim (Acimm) para o agro e o turismo rural; Cadastro Ambiental Rural (CAR); viabilidade financeira para implantação de energia fotovoltaica; Gestão de Defesa Anima l e Vegetal (Gedave) e Cancro; atualização do manejo de cancro cítrico; nota fiscal do produtor rural e Declaração para o Índice de Participação dos Municípios (Dipam).  

“A partir de conversas iniciais com a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo e a Associação Brasileira de Citros de Mesa (ABCM), fomentaram-se diversas reuniões em busca do reconhecimento do Arranjo Produtivo Local (APL) – Citrus de Mesa de Mogi Mirim. Após avaliação positiva da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, a ABCM conseguiu este reconhecimento. Este primeiro encontro vem, também, para divulgar essa conquista”, comenta o zootecnista Diego Barrozo, diretor técnico da CATI Regional Mogi Mirim. 

A CATI Regional Mogi Mirim, atualmente, abrange 11 municípios, com 1.779 propriedades citrícolas, em um total de 46,38 mil hectares, de acordo com dados do Levantamento Censitário das Unidades de Produção Agropecuária (LUPA) de 2016/2017. Uma comparação com o levantamento anterior revela uma redução de 32% no número de propriedades e de 20% em área, dados do LUPA 2007/2008. “Isto se deve aos desafios impostos por doenças como greening e cancro cítrico. Podemos observar, também, analisando os mesmos dados, que culturas mais tolerantes a estas doenças, como o limão, tiveram um crescimento em área de 18%, totalizando 3,8 mil hectares na área de atuação da Regional. Além desta migração, podemos destacar o aprimoramento técnico dos produtores remanescentes, com o adensamento de plantio, e a crescente busca por diferenciação da produção, no caso, por meio do mercado de citrus para mesa, fato que pode ser constatado no total de produtores de laranja para mesa e de limão, com aumento de 137% e 272% em propriedade e área, respectivamente”, explica Diego. 

O evento encerra-se com confraternização, o que reforçará ainda mais o caráter de troca de informações e experiências entre os produtores, técnicos e empresas parceiras. Haverá apresentação de catira, dança folclórica tradicional da região sudeste, e da Orquestra de Viola Caipira de Mogi Mirim. 

A iniciativa foi possível por meio de parceria entre a CATI, a ABCM, o Sindicato Rural da Região de Mogi Mirim, a Acimm e Prefeitura Municipal. Conta com o apoio da Corteva Agriscience, Amazon Agrosciences, Sicred – Mogi Mirim, Coordenadoria de Defesa Agropecuá ria (CDA), do Centro de Citricultura “Dr. Sylvio Moreira”, Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea – Esalq/USP) e Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae – unidade de São João da Boa Vista). 

O 1.° Encontro de Citricultores de Mogi Mirim será no Centro Comunitário Rural de Mogi Mirim (-22.39711 e -46.97812), situado à R. Armando Taraschi, 241 – Chácara São Marcelo, Mogi Mirim (SP). 

Interessados podem se inscrever pelo (19) 3806-4010, com Isabel Taverti, e na Casa da Agricultura da cidade. 

Related posts

Campo Grande Expo quer mostrar ao mundo um Brasil Agro que preserva

AGRODAN, a maior produtora e exportadora de mangas ‘premium’ do Brasil

Revista Attalea Agronegócios

31º Congresso Brasileiro da Ciência das Plantas Daninhas: INTACTA 2 XTEND® promoverá debate sobre manejo de resistência

Revista Attalea Agronegócios

Deixe um comentário