fbpx
Revista Attalea Agronegócios
Cafés Especiais

Um tour cafeinado do tradicional ao moderno nos Emirados

Cafeterias que torram e vendem cafés especiais, com preparo tradicional árabe ou não, dividem espaço nas cidades de Abu Dhabi e Dubai, que tem até museu dedicado ao grão.

A história do café na região árabe é uma das mais antigas do grão no mundo. Desde o cultivo da planta no Iêmen, no século XV, de onde o café era exportado, centenas de anos se passaram e o grão segue como sinônimo de tradição na cultura árabe. Mas nas cafeterias nos Emirados Árabes Unidos a modernidade abre espaço entre o antigo.

Em um tour por Dubai e Abu Dhabi, é possível colocar no roteiro desde uma das cafeterias mais antigas dos Emirados, até aquelas que trazem cafés especiais, métodos de extração modernos e grãos de diversas origens de todo mundo, inclusive do Brasil.

The Espresso Lab

A primeira cafeteria do giro é a The Espresso Lab (foto acima), de Ibrahim H. Al Mallouhi, barista dos Emirados que venceu o campeonato de “brewers” do país em 2018 e em 2019. Mallouhi, inclusive, representou os Emirados no torneio mundial sediado no Brasil, em 2018.

Localizada no Dubai Design District, um lugar cheio de instalações de arte em meio aos prédios, a cafeteria venceu o prêmio “DubaiLovesCoffee” na categoria “Best Special Drinks” em 2018 e serve diversas opções de bebidas à base do grão. Com cafés de diferentes regiões do mundo, como Equador e Colômbia, eles também servem café da fazenda brasileira Paraíso, da região do Cerrado Mineiro, em métodos filtrados, espresso e de extração à frio!

A The Espresso Lab fica no Dubai Design District

Mokha 1450

A segunda parada é no Mokha 1450, que carrega no nome uma homenagem ao primeiro porto a levar café dos árabes para o mundo. O porto de Moca, no Iêmen, que em 1450 começou a exportação do grão.

A cafeteria tem cafés de origens únicas, entre elas o próprio Iêmen, onde apoia uma cooperativa de 70 cafeicultoras, a Talok Women’s Coffee Association. O microlote produzido pelas mulheres iemenitas é torrado e colocado à venda pela cafeteria, que tem duas unidades em Dubai. Além dos doces vendidos na casa, tâmaras acompanham as xícaras dos cafés filtrados.

Mokha também é o nome do porto do Iêmen

Aptitude Café (Abu Dhabi)

Já na capital dos Emirados, os turistas que procuram por arte terão no roteiro o Louvre Abu Dhabi. Nesta hora, é possível reabastecer o nível de cafeína no organismo em grande estilo. Bem ao lado da entrada do museu, há uma placa que indica “Great Coffee this way” e aponta para o caminho que leva até o Aptitude Café.

Com vista para o museu e o mar que o cerca, a cafeteria recebe turistas e locais, e serve também grãos brasileiros! Além de lanches e bolos, eles servem o “cold brew” (café extraído à frio) para viagem, para quem estiver com pressa de continuar seu caminho, ou outros métodos modernos para café filtrado como Aeropress e Chemex.

Great Coffee? Em Abu Dhabi, visitamos a Aptitude Café

Arabian Tea House Cafe

De volta a Dubai, é possível chegar de metrô (com uma caminhada de alguns metros) até o Arabian Tea House Café, um dos restaurantes mais antigos do emirado. Com uma árvore no meio do salão onde estão as mesas, o Arabian tem decoração, cardápio e história toda voltada para preservação da tradição árabe.

O prédio é uma construção antiga, parte do “Al-Fahidi Historical Neighbourhood”, área transformada em pequeno reduto de galerias de arte, cafés e hotéis, preservando a arquitetura original dos Emirados. O Arabian Tea House Café tem no cardápio extensa lista de comidas, sucos e chás, além de, claro, cafés em opções de preparo turco e árabe.

Bayt Al Khanyar Coffee Shop

Mais à frente, ainda dentro da “Al-Fahidi Historical Neighbourhood”, distrito feito para preservar a memória da Dubai antiga, está uma pequena cafeteria que serve grãos especiais e métodos de preparo tradicionais árabe e turco.

O barista explica que a ideia de vender do tradicional ao moderno é do dono do estabelecimento, um nativo apaixonado por café. É ele também quem fundou o Museu do Café de Dubai, que fica bem próximo à cafeteria. As tortas são preparadas pela equipe da casa e os cafés podem ser tomados em métodos como Aeropress e Hario v60.

Museu do café de Dubai

Um museu todo dedicado ao grão! Em um tamanho ainda tímido, o lugar tem salas que expõem objetos que vão de antigos moedores até grãos de café verde (antes de serem torrados) de países como Colômbia, Etiópia e Brasil. Lá dentro, uma coleção de utensílios de preparo de café árabe, relíquias e objetos novos.

Museu de Dubai recentemente enviou ao Museu do Café de Santos parte de seu acervo para apoiar um trabalho da instituição brasileira.

A entrada custa 10 dirhams (US$ 2,72, ou R$ 10,95) e o Museu oferece aos visitantes uma xícara de café em preparo a sua escolha: árabe, turco ou etíope. O lugar traz, ainda, ambientes com decoração e objetos típicos de casas árabes para quem deseja se sentar e degustar seu café, e outros onde há objetos também ligados ao grão, mas de países como a Etiópia.

Bônus: o Karak

Tomar um café em Dubai ou Abu Dhabi nos cafés que visitamos requer por volta de 30 dirhams (US$ 8,17, ou R$ 32,86) por xícara. Mas a população local tem uma outra opção de bebida quente que fornece cafeína através do chá. É o “karak”. A bebida é à base de chá preto, leite e cardamomo, além de algumas especiarias. De gosto forte e característico, ela tem origem mais provável em regiões asiáticas e conta-se que foi trazida pelos imigrantes asiáticos que trabalham nas Emirados.

Ao contrário dos cafés, o “karak”, ou “karak chai” como é chamado, tem preço acessível. É possível tomar uma xícara por até 1 dirham (US$ 0,27, ou R$ 1,09) ou, às vezes, servido de maneira gratuita, como aconteceu durante o “Al Marmoum Heritage Festival Finale 2019”, quando uma vendedora levava sua garrafa térmica e oferecia um copinho do líquido para os clientes que quisessem provar a bebida. Foi ela quem relatou que, em um público diferente, de classe econômica com menor poder aquisitivo, o “karak” vem se tornando tão tradicional no emirado quando o próprio café.

Serviço

The Espresso Lab: Dubai Design District – Unit 8, Building 7
https://theespressolab.com

Mokha 1450: Boutique No.8, Aswaaq Center, Al Badaa, Al Wasl Road,
https://www.mokha1450.com/

Aptitude Café (Abu Dhabi): Saadiyat – Louvre Abu Dhabi – Abu Dhabi
https://www.louvreabudhabi.ae/en/visit/Aptitude%20Cafe

Arabian Tea House Café: Al Bastakiya – Al Fahidi Street, Bur Dubai,
https://arabianteahouse.net/

Bayt Al Khanyar Coffee Shop: Villa 42 Al Fahidi St – Dubai
https://www.instagram.com/baytalkhanyarcoffee/

Museu do café de Dubai: Al Bastakiya – Al Fahidi Street, Bur Dubai, Villa 44
https://www.coffeemuseum.ae/

 

FONTE: Thais Sousa – ANBA – AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BRASIL-ÁRABE
tsousa@anba.com.br

Related posts

Café Especial: última chamada para inscrições no Cup of Excellence Brazil 2018

Revista Attalea Agronegócios

Presidente da ACIAM participa de evento de cafés em Alto Caparaó (MG)

Revista Attalea Agronegócios

Ibatiba (ES) abre inscrições para Concurso de Qualidade de Café

Revista Attalea Agronegócios

Deixe um comentário