CaféCafé e Mercado

[Marcelo Fraga Moreira] – Mercado do Café – “Revisões em Andamento nos Números da Safra Brasileira 24/25″

MARCELO FRAGA MOREIRA
[Comentário Semanal – 24 a 28/06/2024]
É um profissional há mais de 30 anos atuando no mercado de commodities agrícolas,

escreve este relatório sobre café semanalmente como colaborador da Archer Consulting –
Assessoria em Mercados de Futuros, Opções e Derivativos Ltda.
www.archerconsulting.com.br

Apesar do Set-24 negociar na máxima da semana na segunda-feira @ 237,55 centavos de dólar por libra-peso NY realizou e voltou a cair -1.550 pontos com a “ajuda” da desvalorização do R$ e das novas previsões climáticas. O Set-24 oscilou entre a abertura / máxima / mínima / fechamento respectivamente @ 225,50 / 237,35 / 222,05 / 226,80 centavos de dólar por libra-peso – desvalorizando -4,52%. Já o R$ encerrou a semana / semestre na mínima do ano @ 5,6145 R$/US$ (desvalorizando na semana -4,36% e no ano -14,12%)!

Em R$/saca o mercado interno continuou negociando entre 1.100 / 1.450 R$/saca para o café arábica e entre 1.150 / 1.250 R$/saca par ao café robusta (dependendo da peneira / qualidade / ponto de entrega / certificados). O mercado do café tipo robusta continua sendo negociado com um desconto para o café do Vietnam entre -250/-300 R$/saca! Até quando?

Após NY abrir a segunda-feira com uma alta de +1.200 pontos (e negociando na máxima da semana @ 237,55 centavos de dólar por libra-peso) os outros pregões praticamente foram “ajustes” em função da desvalorização do R$ e com expectativas da chegada de uma frente fria para  os próximos dias trazendo humidade / chuvas para as principais regiões produtoras.

Existem várias regiões que estão sem chuvas há 60-90 dias! E muita preocupação com o desenvolvimento das lavouras já para a próxima safra 25/26. Aparentemente os “baixistas” do mercado continuam monitorando as lavouras através de monitores e não realizando visitas presenciais. Varias consultorias já anunciaram que estão revendo as projeções iniciais publicadas no inicio do ano, com redução por enquanto entre 3-5 milhões de sacas (dependendo da consultoria).

A quebra da safra brasileira 24/25 já é considerada como liquida e certa por todos os participantes locais. Considerando que muitos estavam projetando uma safra entre 66/70 milhões de sacas (e o USDA* em 69,90 milhões de sacas) então aparentemente agora o “mercado” já está estimando uma safra entre 61/65 milhões de sacas – ainda assim um pouco acima da previsão da Conab* (em +58,80 milhões de sacas)!

Muitos produtores continuam preocupados reportando quebras acima dos 40/50% nas suas lavouras. Um dos maiores produtores de café do mundo também está muito assustado considerando inclusive uma safra abaixo dos 55 milhões de sacas!

Considerando a exportação brasileira em junho-24 em +3,45 milhões de sacas, então o mês de junho-24 terá sido o “junho” recorde das últimas 4 safras totalizando 47,15 milhões de sacas! E, com base nos dados do USDA*, o estoque de passagem da safra 23/24 para a safra 24/25 deverá ficar em apenas +1,23 milhões de sacas!

Considerando a próxima safra 24/25 (sendo otimista) em +65 milhões de sacas e um consumo interno em +22 milhões de sacas, então o Brasil poderá exportar no próximo período julho-24/junho-25 apenas +43 milhões de sacas (+3,58 milhões de sacas/mês x uma média nesta última safra 23/24 em 3,93 milhões de sacas)! Se a safra vier em +60 milhões de sacas, então a exportação média mensal deverá ficar no máximo em +3,17 milhões de sacas!

Com o mundo de olho no Brasil e no Vietnam a VICOTA (Associação de Café e Cacau do Vietnam) atualizou sua estimativa para a safra 23/24 e 24/25 respectivamente em +26,70 milhões de sacas e entre +21,40 / +22,70 – rebatendo novamente o USDA* com +29,10 e +29,00 milhões de sacas.

Ou seja, apenas as 2 principais origens (dados oficiais – CONAB* e VICOTA) estão contestando o lado da oferta do USDA* em -19 milhões de sacas!

O consultor Gustavo Rennó, muito respeitado no setor e com “o pé no barro” também “trucou” o USDA* e não acredita nos números apresentados. Ou seja, o USDA* está virando uma Conab*, sendo contestado por todos! Em breve saberemos quem está certo!

O Set-24 conseguiu se “segurar” acima da média-móvel dos 50 dias (218,42 centavos de dólar por libra-peso). Agora encontra resistências @ 227 / 235 / 243 centavos de dólar por libra-peso e suportes @ 218,40 / 204 / 196 centavos de dólar por libra-peso.

As próximas semanas serão cruciais para determinar o próximo movimento do mercado! Ainda continuo positivo com o mercado podendo testar os 250/300 centavos de dólar por libra-peso em função do índice “estoque x consumo” apresentar um “índice” explosivo (para quem tiver dúvidas, acessar o comentário semanal anterior)!

Sugestão para o produtor: comprar uma proteção contra eventual baixa, com um piso ao redor dos +1.200/+1.100 R$/saca para o café arábica tipo 6, através da compra de uma opção de venda “put*” ou da compra de uma estrutura “put-spread*”. E continuar aguardando e vendendo o saldo da sua safra 23/24 e 24/25 “bem devagar”…

Já para a indústria / produtor que já vendeu e está com quebra na sua producao: comprar uma opção de compra “call*” ou uma estrutura “call-spread” ao redor dos +1.500/+1.650 R$/saca e ir comprando no “spot” apenas o necessário para suprir suas necessidades.

Notícias vinda de Brasília nos próximos dias poderão dar um “refresco” para o R$ porém o “piso” agora esperado pelo mercado é para um R$ no próximo semestre trabalhando entre +5,25/+6,00 R$/US$!

Obs: os fundos + especuladores estão comprados em +50.744 lotes! Aumentaram a posição comprada em +4.662 lotes durante o último período de apuração. Considerando a posição em aberto no mercado de café em NY em aproximadamente 249.600 lotes (sem considerar a posição em opções), cada 5.000 pontos representam aproximadamente 67 US$/saca.

Considerando, para efeito de “exercício / stress test”, que a posição vendida foi montada em +200 c/lb, então, para todo esse mercado, cada 5.000 pontos representam uma “chamada de margem potencial” em +4,20 bilhões de dólares! Se os fundos + especuladores decidirem levar o mercado para os +300 c/lb, então teremos uma potencial chamada de margem nos próximos meses podendo chegar/ultrapassar os +8,30 bilhões de dólares!

Boa semana a todos!

Related posts

[ATLANTICA COFFEE] – Relatório Semanal 19 Abr 2024

carlos

[Silas Brasileiro] – Balanço Semanal do CNC — 29/01 a 02/02/2018

Mario

UFLA sedia o 22º Encontro Sul Mineiro de Cafeicultores

Mario

Deixe um Comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais