fbpx
Revista Attalea Agronegócios
Bovinos de Corte

Creep Feeding: Alimentação privativa de bezerros pode aumentar em mais de 30 kg o peso na desmama

Especialmente entre os meses de setembro a outubro, há uma concentração de nascimento de bezerros, momento que os produtores de bovinos precisam se preparar para a fase de suplementação desta categoria animal. Além de proporcionar o maior ganho de peso diário, a alimentação privativa melhora o desempenho, reduzindo o tempo do abate e promovendo maior rentabilidade aos criadores. Para conseguir resultados mais eficientes, pecuaristas podem investir no ‘Creep Feeding’, uma técnica que consiste no ganho de peso por meio de uma área privativa, com cocho bem dimensionado, que somente o bezerro tem acesso, fornecendo um suplemento, normalmente proteico energético, para que o bezerro se desenvolva mais rápido até desmame.

Conforme explica o zootecnista José Leonardo Ribeiro, gerente de produtos de ruminantes na Guabi Nutrição e Saúde Animal, sem suplementação direcionada, os bezerros são desmamados com 7 a 8 meses, pesando aproximadamente 180 kg. No entanto, com o manejo apropriado e utilizando a alimentação privativa, com um suplemento proteico energético, é possível desmamar o bezerro com pelo menos 30 kg a mais. “Considerando o investimento na aquisição do suplemento, em todo o período (45 a 60 kg por animal) e a receita proveniente do incremento de pelo menos uma arroba a mais (30 kg de peso vivo por animal), a lucratividade é muito interessante”, destaca Ribeiro.

Ainda segundo o zootecnista, com o Creep Feeding, o bezerro ganha pelo menos 150 gramas a mais por dia, consumindo um bom suplemento mineral proteico energético, alcançando pelo menos 210 quilos na desmama. “Com esse sistema bem posicionado, o animal aumenta a frequência de visitação ao cocho privativo e consome o suplemento mineral proteico energético, ingerindo mais nutrientes e aditivos que não estão disponíveis na pastagem e no leite, possibilitando um ganho de peso e desenvolvimento melhor”, enfatiza.

Para o especialista, com o uso do suplemento, o bezerro consegue converter o que está ingerindo de maneira mais eficiente. Além desse benefício, identifica-se redução do intervalo entre os partos, já que o bezerro diminui a frequência da mamada, fazendo com que a vaca retorne ao cio mais cedo .“O uso do suplemento apresenta um ótimo custo-benefício. Com o animal desmamado com mais peso, o pecuarista tem uma receita maior e consegue valorizar o investimento nesse tratamento diferenciado”, aponta o zootecnista.

Cuidados no Creep Feeding

Para delimitar a área que o bezerro vai receber essa alimentação privativa e diferenciada, é necessário tomar alguns cuidados. “Um Creep Feeding mal posicionado ocasiona na falta de estímulo do bezerro em acessar a área, resultando no baixo consumo e consequentemente em um ganho de peso inferior ao esperado”, explica o zootecnista José Leonardo Ribeiro.

Para o especialista, é preciso pensar nas maneiras de delimitação de modo que os bezerros tenham um acesso facilitado e atrativo. A estrutura de suplementação dos bezerros precisa estar localizada próxima aos cochos das vacas, já que são áreas de intensa visitação. “No entanto, deve ser construídos de uma maneira que as vacas não consigam ingerir essa alimentação. Uma das formas é delimitar por altura – com ripas de madeira na parte inferior – ou até mesmo por largura, já que a circunferência dos bezerros é muito inferior”, indica Ribeiro.

Soluções indicadas

O zootecnista José Leonardo Ribeiro indica dois suplementos desenvolvidos especificamente para bezerros, com o objetivo de propiciar melhores resultados aos pecuarisatas: o Guabitech Creep Bezerros e o Guabiphos Creep Bezerros HP são suplementos minerais proteico energéticos, prontos para uso, formulados com 20% de proteína bruta, fosfato bicálcico, macro e microelementos minerais, vitaminas e lasalocida sódica. Destaque para o GuabiTech Creep Bezerros que além dos ingredientes e nutrientes supracitados, possue em sua composição aditivos prebiótico e probiótico, além de minerais orgânicos, em sua composição. Ambos são indicados para suplementação de bezerros, do nascimento até o desmame, em sistema de alimentação privativa.

Mais informações podem ser obtidas em http://guabibovinos.com.br.

FONTE: Bruna Robassa
 brunar@centrodecomunicacao.com.br 

Related posts

Tecnologia da Rotam auxilia no combate a ervas daninhas nas pastagens

Revista Attalea Agronegócios

Estudo da USP aponta que animais suplementados com MinerBlock® têm melhor eficiência alimentar

Começou a ExpoBrahman 2018

Deixe um comentário