Powered by Rock Convert
Revista Attalea Agronegócios
Bancos e Crédito Rural Política Agrícola

Aprovada proposta que busca facilitar a emissão de títulos de crédito no setor agropecuário

Substitutivo do deputado Nelson Barbudo (PSL-MT) vai simplificar transações no mercado nacional e dinamizar o fluxo financeiro.

A Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural aprovou o relatório do deputado Nelson Barbudo (PSL- MT) do projeto de lei 7.734/2017, de autoria do Poder Executivo.

A proposta altera leis que tratam da Cédula de Produtor Rural (CPR), Certificado de Direito Creditório do Agronegócio (CDCA) e Certificado de Recebíveis do Agronegócio (CRA). O objetivo é facilitar a emissão dos títulos de crédito, a operacionalização das transações no mercado nacional, inclusive com os preços referenciados em moeda estrangeira, além de dinamizar o fluxo financeiro do setor.

De acordo com o parlamentar, apenas as cooperativas de produção agropecuária estão aptas a emitir CDCA, evitando a interpretação equivocada de que cooperativas não ligadas às atividades rurais possuiriam legitimidade para emitir o título.

O CDCA e o CRA permitem a negociação daqueles títulos emitidos também por investidores qualificados autorizados, mesmo que não residentes no país e deixa clara a necessidade de o Conselho Monetário Nacional (CMN) regulamentar essa emissão.

“Com essa alteração estamos ampliando o leque de investidores nesses títulos, trazendo maior segurança jurídica, e assim teremos mais recursos para o setor”, justificou Barbudo.

O deputado destaca ainda que o substitutivo apresentado busca acabar com a incerteza quanto à incidência tributária sobre a parcela dos ganhos de capital no caso de CDCA e CRA adquiridos por investidores estrangeiros. “Essa é uma medida importante, pois abrirá o mercado para um enorme montante de recursos de investidores estrangeiros dispostos a investir em títulos do agronegócio brasileiro e que hoje não o fazem por conta das incertezas em relação às exigências tributárias e flutuação cambial”, disse.

O deputado Zé Mário (DEM-GO), que estava presidindo a Comissão, ressaltou que esse é um projeto extremamente importante, uma vez que vai modernizar o crédito rural. “A proposta vem de encontro com a medida provisória 897/19, que trata dessas modernizações e, acima de tudo, da ampliação. É um projeto que atende os anseios da produção rural do nosso país”.

O PL segue agora para as Comissões de Finanças e Tributação (CFT) e Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC).

A Comissão de Agricultura aprovou projeto que facilita a emissão de títulos de crédito para a agropecuária ao simplificar a operação no mercado nacional e permitir referenciar seus preços em moeda estrangeira. Medida que amplia a oferta de recursos privados para financiar a safra, compra de insumos, maquinário etc. Entenda melhor o projeto com a explicação do deputado Nelson Barbudo (PSL-MT), relator da proposta.

Posted by Frente Parlamentar da Agropecuária – FPA on Wednesday, October 23, 2019

Entenda os títulos do agronegócio:

A Cédula de Produto Rural (CPR) foi o primeiro instrumento de crédito privado, instituído pela Lei 8.829/94, e representa a promessa de entrega de mercadorias. Pode ser emitida por produtores, suas associações e também cooperativas.

O Certificado de Direito Creditório do Agronegócio (CDCA), autorizado pela Lei 11.076/04, inclui os fornecedores de insumos, maquinário e a própria indústria alimentícia como participantes da cadeia do agronegócio. Já o Certificado de Recebíveis do Agronegócio (CRA) é um título que é emitido exclusivamente pelas companhias securitizadoras, empresas que transformam dívidas em títulos para comercialização no mercado financeiro como forma de investimento, para financiar o setor agrícola.

 

FONTE: Agência da FPA – Frente Parlamentar da Agropecuária
https://agencia.fpagropecuaria.org.br

Powered by Rock Convert

Related posts

[Paulo Trani] – O fim do nome CATI. Minhas considerações.

Revista Attalea Agronegócios

Santander expande crédito do FUNCAFÉ – Fundo de Defesa da Economia Cafeeira

Revista Attalea Agronegócios

CATI e Instituto Biológico promovem capacitação sobre controle biológico com ácaros e fungos

Deixe um comentário