Powered by Rock Convert
Revista Attalea Agronegócios
Image default
Milho e Soja

USDA corta produção de soja do Brasil para 117 milhões de toneladas

O relatório de oferta e demanda divulgado pelo USDA reduziu a estimativa de produção de soja na safra 2018/19 do Brasil dos 122 milhões de toneladas do início de dezembro para 117 milhões de toneladas – em linha com as expectativas do mercado, mas ainda acima das estimativas privadas mais recentes, entre elas a de 112,5 milhões de toneladas divulgada na quinta-feira (07) pela AgRural a seus clientes. Em janeiro, o órgão não divulgou dados de oferta e demanda mundiais devido à paralisação do governo dos EUA.

AJUSTES NA ARGENTINA E NO PARAGUAI

Com produção menor no Brasil, o USDA também reduziu a estimativa de exportação no ciclo comercial 2018/19 (set/18 a ago/19, na periodização americana) de 81 milhões para 79,5 milhões de toneladas. Também houve pequenos cortes na produção da Argentina (55,5 milhões para 55 milhões de toneladas, por ajuste no tamanho da área, que estava superestimado) e do Paraguai (9,8 milhões para 9,5 milhões de toneladas, pouca coisa diante das perdas causadas pelo tempo quente e seco no país).

IMPORTAÇÃO CHINESA CAI

Outro número importante do relatório foi a previsão de importação chinesa, que caiu de 90 milhões para 88 milhões de toneladas – 6,1 milhões a menos que em 2017/18 devido à guerra comercial China x EUA e, agora, à produção menor no Brasil.

MUNDO: OFERTA E DEMANDA DE SOJA

FONTE: USDA/AGRURAL. (Em milhões de toneladas, exceto % e dias).

 

PRODUÇÃO MENOR NOS EUA, MAS AINDA RECORDE

No quadro de soja dos EUA, o USDA reduziu a produção 2018/19, colhida no fim do ano passado, de 125,2 milhões para ainda recordes 123,7 milhões de toneladas. Com produção menor, o órgão cortou também a estimativa de exportação, que passou de 51,7 milhões para 51 milhões de toneladas. O esmagamento, por sua vez, teve leve incremento e é estimado agora em 56,9 milhões de toneladas.

Mas, com produção menor e exportação mais baixa, os estoques finais previstos para 2018/19 caíram de 26 milhões para 24,8 milhões de toneladas – ainda assim os mais altos da história. Apesar da grande expectativa em torno do relatório, a recepção em Chicago foi fria e ele pouco mexeu com as cotações.

EUA: OFERTA E DEMANDA DE SOJA

FONTE: USDA/AGRURAL (Área em milhões de hectares, produtividade em sacas de 60 kg por hectare e demais itens em milhões de toneladas, exceto % e dias).

 

PRODUÇÃO RECORDE E EXPORTAÇÃO FORTE DE MILHO NA ARGENTINA E UCRÂNIA

Para o milho, o USDA manteve a estimativa de produção do Brasil na safra 2018/19 em 94,5 milhões de toneladas (a AgRural trabalha com 91,1 milhões) e as exportações em 29 milhões de toneladas. Para a Argentina, porém, o órgão aumentou a produção para recordes 46 milhões de toneladas – 1 milhão acima da estimativa divulgada na semana passada pela Bolsa de Cereais de Buenos Aires. As exportações argentinas, porém, foram mantidas em 28 milhões de toneladas. Quem teve produção e exportação aumentadas foi a Ucrânia, para respectivamente 35,5 milhões e 28,5 milhões de toneladas.

MUNDO: OFERTA E DEMANDA DE MILHO

FONTE: USDA/AGRURAL (Em milhões de toneladas, exceto % e dias).

 

PRODUÇÃO CAI NOS EUA, MAS EXPORTAÇÃO DE MILHO SEGUE FIRME

No quadro de milho dos EUA, o USDA reduziu a estimativa de produção na safra 2018/19, colhida no fim do ano passado, de 371,5 milhões para 366,3 milhões de toneladas. Com o ajuste na produção, houve cortes em várias frentes de consumo, exceto na exportação, que segue firme em 62,2 milhões de toneladas. De todo modo, os estoques finais caíram de 45,2 milhões para 44,1 milhões de toneladas, o que pode ajudar o milho ganhar área na safra 2019/20 dos EUA, que começa a ser plantada em abril.

EUA: OFERTA E DEMANDA DE MILHO

FONTE: USDA/AGRURAL (Área em milhões de hectares, produtividade em sacas de 60 kg por hectare e demais itens em milhões de toneladas, exceto % e dias).

Related posts

Morgan Sementes: novo híbrido reúne melhoramento genético e biotecnologia de ponta

Revista Attalea Agronegócios

Sindicato e EMATER capacitam os técnicos extensionistas em Patos Minas (MG)

Parceria brasileira e israelense irá desenvolver soja resistente a nematoides por edição gênica

Deixe um comentário