fbpx
Revista Attalea Agronegócios
NOTÍCIAS

Faesp destaca atuação dos trabalhadores rurais na pandemia

“No Dia do Trabalho deste ano, os 25 milhões de homens e mulheres que atuam no campo merecem o aplauso e reconhecimento de todos os brasileiros. Em meio à pandemia da Covid-19, têm feito imenso esforço para garantir o abastecimento de alimentos e a produção das commodities agrícolas que sustentam hoje nossa balança comercial”. A afirmação é de Fábio de Salles Meirelles, presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (Faesp).

“Trabalhadores e produtores rurais têm dado um exemplo de força e resiliência. Desde que a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou a pandemia, continuaram atuando para manter o abastecimento e alimentação de milhões de pessoas”, lembra o dirigente, acrescentando: “Com o avanço da doença, que está gerando perversos impactos à população, como fome e desemprego, mais uma vez os agropecuaristas estão se unindo para ajudar quem mais precisa”.

Ele se refere a uma nova iniciativa do Sistema Federação da Agricultura e Pecuária de São Paulo (FAESP)/Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR-SP), a Campanha AlimentAÇÃO. Seu propósito é criar uma rede de apoio a quem mais precisa, ao mesmo tempo em que auxilia os produtores rurais que sofreram impactos com a pandemia. O projeto, que também tem a parceria do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE-SP), funciona da seguinte maneira: doadores voluntários compram diretamente dos agropecuaristas, que repassam os produtos para pessoas que estão em situação de vulnerabilidade. Os sindicatos rurais do Estado de São Paulo fazem a ponte. As pessoas interessadas em doar devem contatar o WhatsApp (11) 94710-8788 ou e-mail adminmail@faespsenar.com.br.

Meirelles lembra que, desde a eclosão da pandemia no Brasil, ações como essa têm sido realizadas pela Faesp, em apoio aos produtores e trabalhadores rurais e visando garantir o abastecimento. Ênfase, também, para os sindicatos rurais, que participaram de modo significativo desse esforço, proporcionando suporte e subsídios aos agropecuaristas. Um dos primeiros programas foi o “Pertinho de Casa” que, sem fins lucrativos, conectou produtores e pequenos varejistas aos compradores. Tudo sem custos e taxas de utilização, tanto para quem vende quanto para quem compra, agilizando e barateando o processo de comercialização dos produtos, que as pessoas podem adquirir remotamente.

Produziram-se, ainda, mais de três milhões de máscaras, feitas por costureiras e instrutoras do SENAR-SP. O projeto, integrado com os sindicatos ligados à Faesp, contribuiu para a proteção de trabalhadores rurais contra o contágio e contemplou profissionais de santas casas de misericórdia de municípios paulistas, além de gerar renda para numerosas mulheres, muitas delas arrimos de família. Também mobilizamos prefeituras e a população para que fosse dada preferência ao abastecimento de frotas e veículos particulares com etanol, contribuindo para que o produto não tivesse crise de demanda num momento de grande redução da circulação.

Cabe ressaltar, ainda, o trabalho realizado no contexto do aporte de tecnologia no campo, uma tendência crescente no País. Nesse sentido, merece destaque a criação do Armazém Rural SP, visando promover a aproximação dos produtores com seus potenciais consumidores, por meio de um canal direto, sem intermediadores. Na plataforma, podem ser divulgados serviços e produtos agropecuários, como objetos de decoração, selaria, artesanato, geleias, queijos artesanais e exposição de negócios voltados ao lazer no campo, como o turismo rural.

“Além disso, temos atuado com muito empenho em medidas fundamentais para a agropecuária, como aumento dos recursos destinados à subvenção do seguro rural, renovação do Convênio 100 do Confaz, impedindo a majoração de impostos sobre insumos, e na reversão da elevação do ICMS em 2021 para numerosos itens de nossa cadeia produtiva”, frisou Meirelles, concluindo: “É fundamental apoiar o meio rural, cujos produtores e trabalhadores vêm mostrando nesta pandemia o quanto são importantes para o Brasil”.

FONTE: Ricardo Viveiros & Associados Oficina de Comunicaçãoricardo.filinto@viveiros.com.br

Related posts

Monitoramento climático colabora para desenvolver o seguro rural

Revista Attalea Agronegócios

Novo método é capaz de prever a ocorrência de geada em Mato Grosso do Sul

Nematoides estão presentes em 35% da área da cultura do algodoeiro de Mato Grosso

Revista Attalea Agronegócios

Deixe um comentário