Powered by Rock Convert
Revista Attalea Agronegócios
Eventos EVENTOS - DESTAQUES NOTÍCIAS

Evento reúne 150 mulheres para discutir formas de comunicação mais eficientes entre campo e cidade

Fortalecimento, união, integração e poderes femininos capazes de preencher lacunas de maneira única e especial: tudo isso estará nas lembranças do primeiro Workshop Agroligadas – Capacitar para transformar, realizado durante toda a terça-feira, 17, em Cuiabá (MT), com a presença de mais de 150 mulheres de todo o estado e com objetivo de discutir formas de comunicação e conexão mais eficientes entre campo e cidade.

O evento foi promovido pelo Agroligadas, um movimento de mulheres ligadas ao agro com a missão de ser ponte entre o campo e toda a sociedade, através de ações de comunicação e educação, ajudando a promover uma cultura positiva do agro.

“Neste workshop apresentamos de maneira detalhada o que é nosso movimento, para que ele serve, como ele funciona, e agregamos uma programação sintonizada com nossos ideais, capacitando as mulheres presentes a se engajarem no movimento e serem agentes de transformação. Por isso o nome, ‘capacitar para transformar’, pois além de acreditarmos no coletivo, acreditamos que cada mulher tem em si uma grande capacidade transformadora, de si mesma e dos que estão ao seu redor”, disse Geni Schenkel, presidente do movimento e que integrou o primeiro painel do dia, ao lado das Agroligadas Melissa Freitas, vice-presidente, e Thalita Araújo, da comunicação do movimento.

A programação contou com grande apelo aos temas relacionados a comunicação, fazendo um alerta para a necessidade de novas maneiras de se posicionar e de criar diálogos e conexões. Esta, aliás, foi a temática principal da palestra “A comunicação que constrói pontes”, ministrada pela publicitária Claudia Luz, que tem grande experiência na comunicação agro e ocupa o cargo de Gerente de Comunicação e Marketing no Sistema Famato.

Fenômeno recente nas redes sociais, a relações públicas Camila Telles veio de Brasília (DF) e subiu ao palco sob o tema “o Agro na Rede”, compartilhando suas experiências e sua trajetória, que culminaram em defesas apaixonadas do agro e vídeos visualizados por centenas de milhares de pessoas em todo o país. “Está surgindo uma nova voz no agro, e essa voz é feminina”, enfatizou Camila.

Kamilla Andreatta é professora e pesquisadora da Universidade Federal de Mato Grosso, em Cuiabá (MT), e aproveitou o workshop para conhecer melhor o movimento. “Conheci as Agroligadas através das redes sociais, acompanho de longe, e quando vi sobre o workshop resolvi participar para conhecer mais sobre o movimento e porque esses assuntos são muito relevantes”, afirmou a pesquisadora.

Já a produtor rural Patrícia Brunetta, de Rondonópolis (MT), integra o grupo desde o início e tem acompanhado de dentro a evolução do movimento. “As Agroligadas que organizaram este evento foram muito felizes na escolha da programação, das palestrantes e muito sensíveis na escolha dos temas abordados aqui. Pudemos identificar e multiplicar nosso espaço no contexto agro x cidade”, comentou Patrícia, que foi ao workshop acompanhada das filhas.

A jornalista e apresentadora Dejane Arnhold foi mestre de cerimônias do evento. A produtora rural e agrocoach Adriane Steinmetz também foi palestrante e inspirou o público com sua história de superação e envolvimento com o campo e com a temática de desenvolvimento pessoal e protagonismo.

Uma mesa-redonda com o tema “A força feminina do agro” reuniu três histórias de mulheres com forte atuação em suas áreas – Mariely Biff, Sônia Bonato e Letícia Scheffer – sob a condução da publicitária Fernanda Arantes, mediadora da mesa.

Mírian Vaz, da Frente Parlamentar da Agropecuária, veio da capital federal palestrar sobre diálogos estratégicos entre poder público, entidades e sociedade. E, fechando a programação, a consultora de imagem e stylist Josi Grudzinski palestou sobre “Vista-se para o sucesso”.

O Workshop Agroligadas – Capacitar para Transformar – contou com patrocínio de Acrimat; Tecnomyl; Aprosoja; Ampa; Aprosmat; Áster/John Deere; Andef e parceria de Famato, Senar-MT e Caule Criativo.

Agroligadas, quem são?

Agroligadas é um movimento de mulheres ligadas ao Agro, com o propósito de ser ponte entre o campo e a sociedade, por meio de ações de Educação e Comunicação, promovendo e incentivando a cultura positiva do Agro.

Criado há pouco mais de um ano em Mato Grosso, já reúne mais de 250 mulheres de todo o estado e outras partes do país e, desde sua formação, foi criando corpo e unindo diversos perfis de mulheres: esposas de produtores rurais, agricultoras, pecuaristas, engenheiras agrônomas, veterinárias, jornalistas, economistas, administradoras e um grande leque de profissões, todas com atuação ligada ao agronegócio.

 

FONTE: Thalita Araújo – Assessora de Comunicação Agroligadas

Powered by Rock Convert

Related posts

Cafeicultores aproveitam posição geográfica do Paraná para se destacar com cafés especiais

Revista Attalea Agronegócios

Tecnologia agrícola desenvolvida no Brasil é destaque na Ucrânia

Revolução no Conilon: Produtores adotam sistema de colheita semi-mecanizada com máquinas Pinhalense

Revista Attalea Agronegócios

Deixe um comentário