fbpx
Revista Attalea Agronegócios
Bovinos de Corte Bovinos de Leite NOTÍCIAS Ovinos e Caprinos PECUÁRIA

DSM recebe a primeira autorização de mercado completa para o aditivo para rações redutor de metano Bovaer® para carne bovina e laticínios no Brasil e no Chile

A DSM, empresa global baseada em ciência para nutrição, saúde e vida sustentável, recebeu aprovação regulamentar total das autoridades brasileiras e chilenas para comercializar o Bovaer®, seu novo aditivo para rações que reduz o metano para ruminantes. Essas primeiras autorizações de mercado, contemplando carne bovina, laticínios, ovinos e caprinos, representam um marco significativo para a DSM.

A intensa colaboração entre cientistas e parceiros externos em todo o mundo tornou o Bovaer® uma realidade. Esse esforço, conhecido como Projeto Clean Cow (Vaca Limpa), abrangeu mais de 10 anos, 45 testes em fazendas, em 13 países e em 4 continentes, e mais de 48 estudos revisados por pares publicados em revistas científicas independentes. Após as primeiras aprovações regulatórias, a DSM pode agora começar a apresentar sua inovação revolucionária ao mercado.

Mauricio Adade, presidente da DSM América Latina, comenta: "Estamos entusiasmados por termos obtido essas autorizações no Brasil e no Chile, o que torna a América Latina o primeiro continente a obter aprovações para o Bovaer®. Estamos muito satisfeitos que as autoridades regulatórias brasileiras e chilenas avaliaram o Bovaer® de forma criteriosa e eficiente ao mesmo tempo, e incluíram todos os ruminantes e carne bovina e laticínios em sua aprovação. Um teste de carne bovina com Bovaer® na Universidade Estadual de São Paulo (UNESP) no Brasil, conduzido em 2016-2017, mostrou reduções de emissão de metano entérico de até 55%, o que destaca o potencial do Bovaer® para uma pecuária radicalmente mais sustentável na América Latina. Estamos ansiosos para colaborar com os setores agrícolas do Brasil e do Chile para reduzir ainda mais sua pegada de carbono" .
Mauricio Adade, presidente da DSM América Latina

Mauricio Adade, presidente da DSM América Latina, comenta: “Estamos entusiasmados por termos obtido essas autorizações no Brasil e no Chile, o que torna a América Latina o primeiro continente a obter aprovações para o Bovaer®. Estamos muito satisfeitos que as autoridades regulatórias brasileiras e chilenas avaliaram o Bovaer® de forma criteriosa e eficiente ao mesmo tempo, e incluíram todos os ruminantes e carne bovina e laticínios em sua aprovação. Um teste de carne bovina com Bovaer® na Universidade Estadual de São Paulo (UNESP) no Brasil, conduzido em 2016-2017, mostrou reduções de emissão de metano entérico de até 55%, o que destaca o potencial do Bovaer® para uma pecuária radicalmente mais sustentável na América Latina. Estamos ansiosos para colaborar com os setores agrícolas do Brasil e do Chile para reduzir ainda mais sua pegada de carbono” .

Mark van Nieuwland, Diretor do Projeto Clean Cow da DSM

Mark van Nieuwland, Diretor de Programa da DSM, continua: “O recente relatório sobre as mudanças climáticas do IPCC é um grande alerta para todos nós sobre o poder irreversível do aquecimento global. Nele, o IPCC (Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas) também afirmou que uma rápida redução das emissões de metano poderia reduzir a propagação do aquecimento global no curto prazo e ter um efeito positivo na qualidade do ar. Sabemos que os setores agropecuários reconhecem essa oportunidade de mudança e estão ansiosos para agir. Estamos muito entusiasmados em agora expandir gradualmente nossas atividades de comercialização e preparar nossa cadeia de suprimentos com um foco especial no Brasil e no Chile e finalizar novos modelos de negócios para trazer este produto exclusivo ao mercado, enquanto reconhecemos os produtores por seus esforços na redução das emissões de metano” .

“Às vésperas da COP26, fica ainda mais claro que precisamos agir agora para que possamos chegar até a metade do século com emissão líquida zero, como estipulado pelo Acordo de Paris. Por isso, ver o comprometimento da indústria do agronegócio, setor fundamental para a economia brasileira, é algo relevante para nós e para o mundo. Neste contexto, a iniciativa da DSM para reduzir a emissão de metano do rebanho bovino por meio da sua alimentação mostra uma solução empresarial alinhada aos desafios que temos pela frente, sendo também uma resposta efetiva para a transição a uma economia NET Zero”, destaca Marina Grossi, presidente do Cebeds – Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável.

E entre a comunidade científica o produto também é aprovado. “A suplementação com Bovaer® é uma estratégia eficiente para reduzir as emissões de metano por gado de corte de terminação em confinamento, sem efeitos adversos no desempenho”, afirma Ricardo Reis, professor da UNESP – Universidade Estadual Paulista, que realizou pesquisas com o produto.

A necessidade de fornecer proteína animal suficiente para uma população em crescimento, ao mesmo tempo que reduz os custos ambientais da agricultura, requer ciência inteligente e soluções inovadoras. Para enfrentar esse desafio, o negócio de Nutrição e Saúde Animal da DSM lançou no ano passado sua iniciativa estratégica ‘We Make it Possible’. Sua missão é liderar uma transformação robusta e exequível em todo o mundo na produção sustentável de proteína animal e acelerar soluções que promoverão um futuro mais brilhante. A introdução do Bovaer® no mercado é um passo importante na concretização desta iniciativa estratégica.

Sobre o Bovaer®

Bovaer® é um aditivo para rações para vacas (e outros ruminantes, como ovelhas, cabras e veados) pesquisado e desenvolvido ao longo de 10 anos pela DSM. Apenas um quarto de colher de chá de Bovaer® por vaca, por dia, reduz consistentemente a emissão de metano entérico em aproximadamente 30% para vacas leiteiras e porcentagens ainda mais altas (até 90%) para gado de corte. O aditivo para rações Bovaer®, portanto, contribui para uma redução significativa e imediata da pegada ambiental da carne, leite e produtos lácteos.

O Bovaer® é a solução mais amplamente estudada e cientificamente comprovada para o desafio do metano do arroto até hoje. Após a alimentação, ele entra em ação imediatamente. Depois de suprimir a produção de metano no estômago, ele é decomposto em compostos já presentes naturalmente no estômago da vaca.

DSM – Bright Science. Brighter Living.™

A DSM é uma empresa global, baseada em ciência, movida por propósitos, atuante em Nutrição, Saúde e Vida Sustentável. O objetivo do DSM é criar vidas mais brilhantes para todos. A DSM aborda alguns dos maiores desafios do mundo com seus produtos e soluções, ao mesmo tempo em que cria valor econômico, ambiental e social para todos os públicos de interesse – clientes, colaboradores, acionistas e sociedade em geral. A DSM oferece soluções inovadoras para nutrição humana, nutrição animal, cuidados pessoais e aroma, dispositivos médicos, produtos e aplicações ecológicos e nova mobilidade e conectividade. A DSM e suas empresas associadas geram vendas líquidas anuais de cerca de € 10 bilhões, com aproximadamente 23 mil funcionários. A empresa foi fundada em 1902 e está listada na Euronext Amsterdam. Mais informações podem ser encontradas em www.dsm.com/latam.

FONTE: InPress – Carolina Cestari – carolina.navarro@inpresspni.com.br 

Related posts

Ford Ranger assume a liderança das picapes e tem a maior participação da história

Revista Attalea Agronegócios

Federação de Agricultura do DF e Tribuna Rural promovem série de eventos online, abordando temas relevantes para o agronegócio

Revista Attalea Agronegócios

Abelhas Nativas Sem Ferrão e ambientes urbanos

Revista Attalea Agronegócios

Deixe um comentário