Powered by Rock Convert
Revista Attalea Agronegócios
Frutas

Distribuição de mudas de frutas melhora renda de agricultores familiares de Galileia (MG)

Com o início da produção, agricultores do município fornecem frutas para a merenda escolar .

Um trabalho desenvolvido pela EMATER-MG, iniciado em 2016, em Galileia (MG), começa, literalmente, a dar os primeiros frutos. No início daquele ano, técnicos da empresa fizeram a distribuição de mudas de laranja, mexerica, manga e limão para agricultores familiares do município do Vale do Rio Doce.

Agora os produtores estão colhendo os resultados.  Andando pelos quintais, é possível ver os pés carregados de frutas. Cerca de 40 agricultores familiares foram beneficiados. Cada um recebeu um kit com oito mudas. O plantio se adequou à condição de cada quintal, respeitando o espaçamento exigido entre plantas de acordo com a espécie. Toda a assistência técnica foi dada pela EMATER-MG.

“A distribuição foi feita para melhorar o consumo de frutas pelas famílias de agricultores. Mas o excedente também está sendo vendido, melhorando a renda familiar”, explica o técnico agrícola da Emater-MG no município, Geraldo Júnior Rios.

A distribuição das mudas de frutíferas é resultado de um convênio com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), firmado em 2008, para o desenvolvimento de projetos produtivos, tecnológicos e sustentáveis na agricultura mineira. Diversas ações foram desenvolvidas ao longo dos últimos anos, entre elas a formação de pomares em municípios mineiros.  Em todo o Estado, foram distribuídas 363 mil mudas. Além da assistência técnica, a Emater-MG foi responsável pela aquisição e distribuição das mudas.

VENDA DE FRUTAS 

Muitos agricultores estão conseguindo produzir o suficiente não só para o consumo familiar, mas também para a comercialização do excedente que é colhido nos pomares. A venda, geralmente, é feita na propriedade. Mas alguns agricultores conseguiram ir além e estão comercializando por intermédio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).  Trata-se de um programa do governo federal que garante que 30% dos recursos para a merenda das escolas públicas sejam destinados à compra de gêneros alimentícios produzidos pela agricultura familiar.

O agricultor Oriel José Soares é um desse produtores do município que vende para o PNAE. Junto com a esposa, ele cuida de um pomar de 1,6 mil m², que em parte foi plantado com as mudas do convênio. “No início eu não pensava em comercializar, mas o técnico da Emater me incentivou a aumentar o plantio e a vender para as escolas. Está valendo a pena”, comemora.

Seu Oriel conta que as primeiras vendas no PNAE foram no ano passado, quando ele conseguiu uma renda de R$ 2,4 mil com a comercialização de laranja para uma escola do município. “Foi muito bom. Vendi tudo. Se eu tivesse o dobro de laranja, teria vendido também”, comenta.

 

FONTE: Marcelo Varella – Assessoria de Comunicação – EMATER-MG
marcelo.varella@emater.mg.gov.br

Related posts

Challenger, inovador bioinseticida aliado no controle do vetor do greening.

Revista Attalea Agronegócios

Frutas pouco conhecidas são fontes promissoras de compostos bioativos

Novo regulador de crescimento para manga muda cenário de produção no Vale do São Francisco

Revista Attalea Agronegócios

Deixe um comentário