Powered by Rock Convert
Revista Attalea Agronegócios
Bovinos de Corte

ABA: Venda de sêmen Angus cresce 28% no Brasil

As vendas de sêmen Angus no Brasil fecharam 2018 em total de 4.944.288 doses, alta de 28,3% em relação ao comercializado em 2017, quando a raça respondeu por 3.853.398 unidades. Os dados foram apurados pela Associação Brasileira de Inseminação Artificial (Asbia) e divulgados nesta terça-feira (26/3) pelo gerente de fomento da Associação Brasileira de Angus, Mateus Pivato, durante apresentação sobre a pecuária brasileira no Secretariado Mundial de Angus, em Punta del Este, Uruguai.

A expansão registrada na Angus supera o desempenho do mercado nacional de sêmen para pecuária de corte, que registrou crescimento de 19,2% e atingiu a marca de 9,62 milhões de doses comercializadas entre todas as raças. Sozinha, a Angus responde por 51% de todo esse volume. “Os números confirmam que a Angus vem puxando a expansão do uso de sêmen de alta qualidade nos rebanhos brasileiros. E, mais que isso, vem agregando qualidade ao gado e à carne que produzimos”, pontuou.

Em sua explanação, realizada durante fórum internacional que contou com a presença de mais de 20 países, Pivato ainda apresentou o novo projeto de genômica que será implementado no Brasil em 2019. “Nossa ideia é ter 2 mil animais genotipados este ano para começar a utilização da genômica no Brasil e, com isso, aproveitar de forma mais eficiente todo o potencial de nossos reprodutores”. No médio prazo, acrescentou ele, a genômica será utilizada para a seleção de características de difícil mensuração, como a resistência ao carrapato e a eficiência alimentar.

Venda de sêmen Angus cresce 28% no Brasil. (Créditos: Carolina Jardine)

Reunido com dirigentes internacionais, o presidente Nivaldo Dzyekanski acompanhou os debates sobre a expansão da Angus ao redor do mundo. Para ele, os investimentos em genética trazem reflexo direto na mesa dos consumidores e na qualidade da carne e trabalhar junto aos países que também se dedicam à raça é salutar a todos.

“A Associação Brasileira de Angus é uma organização comprometida com a qualidade da pecuária brasileira, mas, acima de tudo, com a qualidade do alimento que chega à mesa do consumidor”, frisou o dirigente que reuniu-se com membros da Confederação Latinoamericana de Países Produtores de Angus (Colappa).

A comitiva da Angus no Secretariado Mundial de Angus contou com o corpo técnico e diretivo, além de representação do SENAR.

Fonte: ABA – Associação Brasileira de Angus

Related posts

Descobertos os genes que tornam a carne do boi mais gostosa e saudável

[Paulo Marcelo Dias] – Pecuária 4.0 chegou para ficar

Revista Attalea Agronegócios

[Thiago Bernardino de Carvalho] – As três quebras de paradigmas da pecuária de corte

Revista Attalea Agronegócios

Deixe um comentário