Powered by Rock Convert
Revista Attalea Agronegócios
Image default
Bovinos de Corte

Brahman chega aos 25 anos no Brasil com reconhecimento internacional

Congresso Mundial da Raça realizado na Colômbia debateu as tendências na seleção da raça no mundo e mostrou casos de sucesso, como do criatório brasileiro UberBrahman. Os próximos países a sediarem o Congresso serão Paraguai e México.

A raça Brahman está comemorando 25 anos de seleção no Brasil, figurando entre as raças de corte que mais exportam doses de sêmen bovino no país e são usadas em cruzamento industrial.

Todo esse potencial do Brahman brasileiro foi reconhecido durante o XIX Congresso Mundial da Raça Brahman, que reuniu criadores e pesquisadores de várias partes do mundo em Bucaramanga, na Colômbia, em dezembro. A programação contou com palestras, julgamento de animais, leilões, encontros técnicos, reuniões da FICEBU (Federação Internacional de Criadores de Zebu) e da Word Brahman Federation.

Um dos destaques do evento foi o Painel Internacional, que teve a apresentação de casos de sucesso no Brahman mundial. Os participantes conheceram os trabalhos de seleção dos tradicionais ranchos americanos Hudgins e V8; do Rancho Chapopote, do México; do Centro Genético Las Talas, do Paraguai; da fazenda Grancebu, da Colômbia.

O Brasil foi representado pelo criatório UberBrahman, fundado pelos pecuaristas Aldo Valente e Carlos Balbino. “O objetivo do Painel foi conhecer detalhes dos maiores casos de êxito internacional com a Raça Brahman, as linhas genéticas que utilizam o sistema de produção, os critérios de seleção e os métodos de promoção e comercialização, a fim de servir como orientação e motivação aos participantes.” destacou Andrés Arenas, diretor Técnico da Asocebu – Colômbia.

Os temas relacionados à produtividade, sobretudo a fertilidade, adaptabilidade e qualidade de carne, estiveram presentes na maior parte das perguntas feitas pelos participantes do Congresso, durante o debate ocorrido após o Painel.

“Nossos concorrentes não estão entre nós. Estão nas outras raças e, principalmente, nos touros sem registro, o chamado “boi de boiada”, que ainda são a maioria dos que cobrem as vacas no campo. Temos o melhor produto e necessitamos apenas selecioná-lo e promove-lo adequadamente”, alertou Aldo Valente, ressaltando a importância da união entre os criadores de Brahman. Os destaques internacionais do Painel foram homenageados pela Asocebu com uma placa.

Sediado na Fazenda Morro Alto II, em Uberlândia (MG), o criatório UberBrahman foi fundado há menos de 20 anos e é um importante fornecedor de sêmen e embriões para rebanhos no Brasil e em diversos países.

O rebanho é avaliado pelo PMGZ (Programa de Melhoramento Genético de Zebuínos) da ABCZ e realiza Provas de Desempenho e Avaliações Zootécnicas como ferramentas de seleção. O foco é a produção de animais provados, com excelente desempenho nas características de maior impacto econômico, principalmente em ambientes com clima tropical.

“Desde o início, a seleção é direcionada por Provas Zootécnicas e pesquisas realizadas através de Cooperações Técnicas, que mantemos com diversas universidades e instituições, no Brasil e no exterior”, diz Filipe Valente, que apresentou durante o Painel, junto com o pai Aldo, os resultados do trabalho de seleção do criatório.

Filipe ministrou palestra no Congresso Mundial da Raça Brahman com o tema “Novas tendências na seleção da raça Brahman”. O tema despertou interesse de inúmeros técnicos e criadores, que compartilham da mesma necessidade de buscar por linhagens mais produtivas e eficientes, dentro da raça Brahman. Ao final da apresentação, ocorreu uma mesa redonda, onde foram discutidas as principais ferramentas de seleção e os novos rumos da raça a nível mundial.

MERCADO CRESCENTE PARA UM “NOVO BRAHMAN”

Durante o Congresso Mundial da Raça Brahman foram abertas várias portas para entrada de genética brasileira na Colômbia, país que é um dos mais tradicionais na seleção de Brahman e que tem tido grande demanda por touros com alta produtividade em clima tropical.

Um exemplo é a plataforma digital Muu-b, que lançou durante o evento, a venda de sêmen dos touros brasileiros Mr UBER Rambo 1026 e Mr UBER Tanque 1075. “Inovamos em tecnologia e na maneira de comercializar, porém para a venda de genética por aplicativo, os produtos têm que ter maior comprovação de qualidade. Encontramos no UberBrahman touros de alto padrão e certificados, capazes tornar nossa pecuária mais lucrativa”, afirma Juan Mancera, CEO da empresa.

O Muu-b, além do comercio internacional de bovinos, atua também na intermediação de transporte de animais e produtos agrícolas. Tudo feito através do aplicativo de celular.

Durante o Congresso Mundial, foi realizada reunião com representantes da Cooperativa Neuland (Paraguai) e da empresa Agrocasa (Venezuala), ambas com cooperação técnica firmada com o UberBrahman, para elaboração de ações conjuntas visando o aprimoramento da raça.

“Estamos preocupamos em fortalecer a plataforma de avaliação dos produtos para seguirmos evoluindo. A integração técnica e o compartilhamento de informações zootécnica ampliam as possibilidades no melhoramento genético para todos nós”, conta Juan Romero, sócio diretor da Agrocasa.

PRÓXIMAS EDIÇÕES

O Congresso Mundial da Raça Brahman voltará a ser realizado no ano que vem e o país escolhido para sediar o evento foi o Paraguai. Já a edição de 2022 será no México.

Related posts

Parceria entre Brasil e Índia garantirá importação de sêmen de búfalos para a EMBRAPA

Revista Attalea Agronegócios

11ª INTERCONF reúne mais de 1.200 pessoas em Goiânia (GO)

Revista Attalea Agronegócios

Mais de 90% dos pecuaristas paulistas que adotaram sistemas integrados afirmam que continuarão com a tecnologia

Deixe um comentário