Powered by Rock Convert
Revista Attalea Agronegócios
Bovinos de Corte

100% Nelore rompendo fronteiras

Genética Carpa ganha projeção internacional entrando em projetos para recomposição de rebanhos tropicais.

Um dos principais representantes da raça Nelore no Brasil é o plantel da Carpa Serrana. O gado que é melhorado geneticamente há quase 50 anos, com uso de todas as tecnologias disponíveis, apresenta evolução contínua em termos de qualidade e números consistentes.

O rebanho com mais de 30 mil cabeças se sustenta em uma base PO reconhecida em todo o país e por isso a Carpa coleciona premiações conquistadas em julgamentos, certificações de reprodutores destinados à indústria de sêmen, títulos de mérito de suas grandes matrizes, além de recordes de comercialização e valorização de seus produtos em pregões.

A genética com qualidade e quantidade está sendo absorvida também para o fomento da atividade pecuária de outros países. Grupos estrangeiros procuram o criatório para ver o gado de perto e fazer negócios.

“Teremos a visita de uma missão da Colômbia, com 25 integrantes, nos próximos dias. A demanda é forte, principalmente por parte de representantes de países das Américas e a maior negociação que já firmamos foi com a Costa Rica”, conta o gerente de Pecuária da Carpa Serrana, Luis Otávio Pereira Lima.

O direcionamento da Carpa para o mercado internacional foi despertado durante a ExpoGenética 2018, portanto há menos de um ano, e intensificado após a concretização de duas operações importantes.

“Primeiro negociamos um lote grande de embriões. O comprador, o Rafael Zamorra da Hacienda Solimar também quis conhecer o projeto comercial da Carpa, no Mato Grosso e acabou intermediando a segunda venda. Mandamos 10 mil doses de sêmen de dois reprodutores Carpa para viabilizar um projeto de fomento da cadeia da carne a partir do parque de matrizes leiteiras da Costa Rica”, diz Lima, enquanto esclarece as condições do rebanho e do mercado costarriquenho.

Na descrição o projeto da iniciativa provada indica que a Costa Rica tem 1,3 milhão de cabeças em 1,5 milhão de hectares, o que representa uma ocupação de 0,86 unidade animal por hectare. A meta do projeto é elevar esse número para 3 UA/hec, em um prazo de 8 anos. Ao todo 195 mil famílias vivem diretamente da atividade pecuária. (Fonte: Ecolatina & KayMarket)

“O rebanho leiteiro deles não tem mais como crescer e em contrapartida o país enfrenta déficit na produção de carne. O objetivo deles é fazer bezerro cruzado na vacada de ordenha. O programa garante o fornecimento de sêmen de touro melhorador para padronizar as carcaças e depois a compra do bezerro”, explica Luis Otávio.

A genética brasileira da Carpa que entrou como insumo estratégico para sustentar projetos para a segurança alimentar, melhorar a renda e a qualidade de vida das pessoas na Costa Rica foi inserida no portfólio de produtos dos associados do Brazilian Cattle.

O projeto executado por meio de parceria entre a ABCZ (Associação Brasileira dos Criadores de Zebu) e APEX-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) já participou de 122 eventos internacionais e 37 nacionais pela abertura e prospecção de mercados.

“Nós ficamos muito orgulhosos em ter integrantes no Brazilian Cattle como a Carpa, que não só oferta genética de qualidade, mas um trabalho consistente, que permite a melhoria da produtividade de plantéis de qualquer país do mundo”, afirma Icce Garbellini, gerente de Relações Internacionais da ABCZ.

“Entramos com foco e pés no chão. Além do ingresso no Brazilian Cattle, a orientação é para a equipe seguir com empenho nas articulações independentes, formando uma carteira de clientes internacionais a partir de relações com mais parceiros de fomento. Preparamos um material de divulgação em três idiomas. A publicação que tem 68 páginas e conta toda a história da Carpa, vai ser lançada agora, no período que coincide com a ExpoZebu, e será distribuída para os visitantes estrangeiros”, conta o criador Eduardo Biagi.

O pecuarista Eduardo Biagi, diretor da Carpa Serrana.

Sobre a Carpa

A Carpa seleciona Nelore há quase 50 anos e sempre foi um criatório inovador. A empresa pecuária foi a primeira do Brasil a fazer Transferência de Embriões, realizar abates técnicos na raça Nelore e utilizar receptoras Nelore em seus programas de reprodução assistida.

O trabalho da Carpa é considerado um dos melhores e de mais relevância no Brasil, especialmente quando o assunto é novilho precoce e animais de alta qualidade. Com um rebanho de mais de 30 mil cabeças, o criatório ganhou notoriedade por unir o conceito de melhoramento com base em avaliações genéticas ao de seleção morfológica. As unidades Fazenda Fazendinha, em Serrana (SP) e Cibrapa, localizada em Barra do Garças (MT) são modelos na implantação de tecnologias e conceitos de sustentabilidade como sistemas integrados de produção.

 

FONTE: Riba Velasco – GRUPO PUBLIQUE
riba@publique.com

Related posts

Biogénesis Bagó lança única vacina do mercado completa contra Clostridioses e Diarreia

Revista Attalea Agronegócios

Certificação Halal amplia sua atuação de mercado atendendo diversos setores e diversas comunidades e não somente a muçulmana

Neste domingo (28), Logan da Di Genio será leiloado durante a Expozebu

Revista Attalea Agronegócios

Deixe um comentário