Powered by Rock Convert
Revista Attalea Agronegócios
Bovinos de Corte

100% Nelore rompendo fronteiras

Genética Carpa ganha projeção internacional entrando em projetos para recomposição de rebanhos tropicais.

Um dos principais representantes da raça Nelore no Brasil é o plantel da Carpa Serrana. O gado que é melhorado geneticamente há quase 50 anos, com uso de todas as tecnologias disponíveis, apresenta evolução contínua em termos de qualidade e números consistentes.

O rebanho com mais de 30 mil cabeças se sustenta em uma base PO reconhecida em todo o país e por isso a Carpa coleciona premiações conquistadas em julgamentos, certificações de reprodutores destinados à indústria de sêmen, títulos de mérito de suas grandes matrizes, além de recordes de comercialização e valorização de seus produtos em pregões.

A genética com qualidade e quantidade está sendo absorvida também para o fomento da atividade pecuária de outros países. Grupos estrangeiros procuram o criatório para ver o gado de perto e fazer negócios.

“Teremos a visita de uma missão da Colômbia, com 25 integrantes, nos próximos dias. A demanda é forte, principalmente por parte de representantes de países das Américas e a maior negociação que já firmamos foi com a Costa Rica”, conta o gerente de Pecuária da Carpa Serrana, Luis Otávio Pereira Lima.

O direcionamento da Carpa para o mercado internacional foi despertado durante a ExpoGenética 2018, portanto há menos de um ano, e intensificado após a concretização de duas operações importantes.

“Primeiro negociamos um lote grande de embriões. O comprador, o Rafael Zamorra da Hacienda Solimar também quis conhecer o projeto comercial da Carpa, no Mato Grosso e acabou intermediando a segunda venda. Mandamos 10 mil doses de sêmen de dois reprodutores Carpa para viabilizar um projeto de fomento da cadeia da carne a partir do parque de matrizes leiteiras da Costa Rica”, diz Lima, enquanto esclarece as condições do rebanho e do mercado costarriquenho.

Na descrição o projeto da iniciativa provada indica que a Costa Rica tem 1,3 milhão de cabeças em 1,5 milhão de hectares, o que representa uma ocupação de 0,86 unidade animal por hectare. A meta do projeto é elevar esse número para 3 UA/hec, em um prazo de 8 anos. Ao todo 195 mil famílias vivem diretamente da atividade pecuária. (Fonte: Ecolatina & KayMarket)

“O rebanho leiteiro deles não tem mais como crescer e em contrapartida o país enfrenta déficit na produção de carne. O objetivo deles é fazer bezerro cruzado na vacada de ordenha. O programa garante o fornecimento de sêmen de touro melhorador para padronizar as carcaças e depois a compra do bezerro”, explica Luis Otávio.

A genética brasileira da Carpa que entrou como insumo estratégico para sustentar projetos para a segurança alimentar, melhorar a renda e a qualidade de vida das pessoas na Costa Rica foi inserida no portfólio de produtos dos associados do Brazilian Cattle.

O projeto executado por meio de parceria entre a ABCZ (Associação Brasileira dos Criadores de Zebu) e APEX-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) já participou de 122 eventos internacionais e 37 nacionais pela abertura e prospecção de mercados.

“Nós ficamos muito orgulhosos em ter integrantes no Brazilian Cattle como a Carpa, que não só oferta genética de qualidade, mas um trabalho consistente, que permite a melhoria da produtividade de plantéis de qualquer país do mundo”, afirma Icce Garbellini, gerente de Relações Internacionais da ABCZ.

“Entramos com foco e pés no chão. Além do ingresso no Brazilian Cattle, a orientação é para a equipe seguir com empenho nas articulações independentes, formando uma carteira de clientes internacionais a partir de relações com mais parceiros de fomento. Preparamos um material de divulgação em três idiomas. A publicação que tem 68 páginas e conta toda a história da Carpa, vai ser lançada agora, no período que coincide com a ExpoZebu, e será distribuída para os visitantes estrangeiros”, conta o criador Eduardo Biagi.

O pecuarista Eduardo Biagi, diretor da Carpa Serrana.

Sobre a Carpa

A Carpa seleciona Nelore há quase 50 anos e sempre foi um criatório inovador. A empresa pecuária foi a primeira do Brasil a fazer Transferência de Embriões, realizar abates técnicos na raça Nelore e utilizar receptoras Nelore em seus programas de reprodução assistida.

O trabalho da Carpa é considerado um dos melhores e de mais relevância no Brasil, especialmente quando o assunto é novilho precoce e animais de alta qualidade. Com um rebanho de mais de 30 mil cabeças, o criatório ganhou notoriedade por unir o conceito de melhoramento com base em avaliações genéticas ao de seleção morfológica. As unidades Fazenda Fazendinha, em Serrana (SP) e Cibrapa, localizada em Barra do Garças (MT) são modelos na implantação de tecnologias e conceitos de sustentabilidade como sistemas integrados de produção.

 

FONTE: Riba Velasco – GRUPO PUBLIQUE
riba@publique.com

Related posts

41ª EXPOINTER: Extensor de injeção intramuscular otimiza o tempo das aplicações no rebanho

Revista Attalea Agronegócios

Soesp leva sementes de alta tecnologia aos produtores da Colômbia

Teste de Eficiência Alimentar Angus garantirá lucratividade na produção

Revista Attalea Agronegócios

Deixe um comentário