fbpx
Revista Attalea Agronegócios
Café

Pelos dados da CONAB, no dia 18 de junho zeram os estoques de café brasileiro

Tendo com base a pesquisa realizada pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgada nesta quinta-feira (13), a quantidade armazenada de sacas de café, até o dia 31 de março, chegou a 12,8 milhões de sacas, assim, pode-se calcular que o volume de estoques de café no dia 31 maio caiu para 3 milhões de sacas. E tudo indica que ele deve ficar zerado no dia 18 de junho. Neste cálculo está excluído a safra 2019/2020 que está sendo colhida.

Cálculos

Para chegar neste números, sempre tendo como base os dados da Conab, no mês de abril e maio foram exportada 6,16 milhões de sacas (2,97 milhões de abril e 3,19 milhões de maio), segundo informações do Cecafé. Pelos números da ABIC – Associação Brasileira da Indústria do Café, o consumo anual no Brasil está em torno de 22 milhões de sacas (consumo mensal de 1,8 milhões de sacas). Diante disso, há a representação de queda dos estoques de cerca de 3,6 milhões de sacas nos meses de abril e maio.

Somando as exportações e consumo interno destes 60 dias chega-se a 9,76 milhões de sacas (média mensal de 4,88 milhões de sacas), que desapareceram neste dois meses, ficando restantes cerca de 3 milhões de sacas.

Fazendo os cálculos por dia, queda diária dos estoques de 162.660 sacas, conclui-se que o estoque das safras anteriores será zerado no dia 18 de junho.

 

FONTE: Agnocafé

Related posts

Agricultura SP desenvolve pesquisa para melhorar rentabilidade do cafeicultor na região de Garça (SP), no Centro Oeste paulista

Revista Attalea Agronegócios

OIC revisa novo Acordo Internacional do Café 2022

Revista Attalea Agronegócios

Brasil avalia lançar Contratos de Opções de Venda de Café para sustentar preços

Deixe um comentário