EVENTOS - DESTAQUESPeixes e Pescados

O Panga pode ajudar no crescimento da piscicultura brasileira

O Brasil é um dos maiores fornecedores de proteína animal do mundo como o frango, suínos e bovinos. Porém, na piscicultura, o país está longe de ocupar essa posição. A chave para avançar pode estar na criação de espécies com excelentes respostas zootécnicas e econômicas para a cadeia produtiva. Uma dessas espécies é o Panga que, com janela de produção de apenas seis meses – entre alevino e o abate – rende, a cada quilo, pelo menos 400 gramas de filés.

“A criação do Panga no Brasil tem se mostrado muito viável, porém, temos um longo caminho pela frente. O sucesso desta cadeia pode substituir importações de mais de 50 mil toneladas/ano de Panga e colocar o país na disputa de um mercado muito cativo para este pescado a nível internacional”, afirma o Ex Ministro da Pesca e Presidente do IFC Altemir Gregolin.

O International Fish Congress destaca a “Produção do Peixe Panga no Brasil: Indicadores de resultados e viabilidade econômica” com o especialista Martinho Carlos Colpani Filho, da ABCPanga, no dia 19 de setembro. O Internacional Fish Congress, será realizado entre os dias 17 e 19 de setembro, no Maestra Grand Convention – Recanto Cataratas Resort, em Foz do Iguaçu, no Paraná.

“Para crescer, a piscicultura brasileira precisa melhorar os índices na cadeia produtiva”, afirma o conferencista. Para ele, o crescimento da indústria Vietnamita nos últimos anos é um exemplo de que isso também é possível no Brasi. “No International Fish Congress vamos mostrar o que já foi feito, índices de viabilidade econômica e caminhos que estamos seguindo com o PangaBR”, antecipou Colpani Filho.

O International Fish Congress tem o apoio do Sebrae e já conta com mais de 700 inscritos. Inscrições via site já foram encerradas, mas podem ser feitas no dia do evento.

Sobre o International Fish Congress

Com o lema “Das águas ao consumo” o evento tem o apoio das principais entidades do setor ABIPESCA – Associação Brasileira da Indústria da Pesca, PEIXEBR – Associação Brasileira da Piscicultura, SINDIPI – Sindicado dos Armadores e Indústria da Pesca, ABRAPES – Associação Brasileira de Fomento ao Pescado e ABPA – Associação Brasileira de Proteína Animal, CNA/SENAR e ABRAS – Associação Brasileira de Supermercadistas.

As discussões tem o apoio da FAO – Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação e MAPA através da Secretaria da Aquicultura e Pesca. Entre os apoiadores estão ainda BRDE – BRDE – Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul, Fundação Terra, Governo do Estado do Paraná, ADAPAR e EMATER. O evento tem ainda o apoio científico da UNILA, UNIOESTE, UFFS, UNIVALI e Instituto Federal Paraná Campus Foz do Iguaçu e Copacol.

 

SERVIÇO
International Fish Congress e Fish Expo Brasil
Quando: 17 a 19 de setembro
Onde: Centro de Eventos Maestra, Cataratas Resort, Foz do Iguaçu (PR)
Saiba mais: http://www.internationalfishcongress.com.br/inicial

 

FONTE: Marcos Bedin – MB Comunicação Empresarial/Organizacional
marcos.bedin@mbcomunicacao.com.br

Related posts

41ª EXPOINTER: Carne Angus, 15 anos depois um novo mercado à pecuária carne nacional.

Mario

Manejo fitossanitário e fertilidade do cafeeiro são focos da Arysta LifeScience na 18º FEMAGRI

Mario

Gestão de risco no campo: Sicredi registra crescimento de 31% nas contratações de apólice no seguro agrícola em 2021

Mario

Deixe um Comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais