fbpx
Revista Attalea Agronegócios
Cana de Açúcar Máquinas e Implementos

Nova colhedora de cana da Case IH alia conectividade à alta performance no campo

Pioneira e referência no desenvolvimento de colhedoras de cana-de-açúcar, a Case IH apresenta a nova linha Austoft Série 9000. Considerada a colhedora com a maior potência já produzida em série na história da mecanização, ganhou também uma nova hidráulica e sistemas automatizados, possuindo a maior eficiência para produzir mais ao menor custo.

“Investimos cerca de R$100 milhões e 180 mil horas de teste de campo e de bancada para garantirmos mais produtividade e rendimento ao produtor, marcas registradas da Case IH. Com mais de 20 melhorias, a Austoft 9000 tem performance significantemente maior do que qualquer outro modelo do mercado mundial”, comenta Christian Gonzalez, vice-presidente da Case IH.

Todas as colhedoras de cana-de-açúcar da Case IH são desenvolvidas na fábrica de Piracicaba (SP), que é o centro mundial de pesquisa e soluções para a colheita de cana. Em 2019, ano que a Austoft comemorou 75 anos, a marca alcançou o número de 7.500 colhedoras fabricadas, um recorde para o setor. Atualmente, esse número já ultrapassa a de 9 mil máquinas. Além dos produtos, a Case IH investiu em treinamentos de mais de 20 mil pessoas para operar as máquinas no país, capacitando o mercado de trabalho e garantindo ao agricultor a máxima eficiência dos equipamentos.

Com três modelos, a tradicional colhedora ganhou melhorias no consumo de combustível e na vida útil do motor. Além do AFS Connect embarcado de fábrica e do Controle Inteligente de Alimentação, a colhedora entrega sua máxima capacidade e rentabilidade, levando o que há de mais tecnológico ao setor sucroalcooleiro.

Os novos modelos apresentados são a Austoft 9000, uma colhedora de pneus de uma linha para espaçamentos de 1,4m e 1,5m. Já a Austoft 9900, trabalha no mesmo espaçamento, mas usa esteira ao invés de pneus. Para completar, a Austoft 9900 DA também é de esteira, mas para espaçamento duplo alternado de 0,90m x 1,5m e 0,9m x 1,60m.

Novo motor e sistema hidráulico

Todos os modelos têm o novo motor FPT Cursor 11, com 420 cv, mais eficiente e com o menor consumo de combustível em trabalho. Além de mais potente que o modelo anterior, esse motor possui novo software e trabalha com um RPM menor, ganhando 50% a mais na vida do motor e reduzindo manutenções.

A Austoft 9000 ganhou também um novo sistema hidráulico que garante maior eficiência e capacidade de processamento. “Com nossos diversos testes, podemos comprovar que a Austoft 9000 garante pelo menos 10% de redução de consumo de combustível e aumenta de 5% a 10% a capacidade de colheita”, explica Regis Ikeda, especialista de produto da Case IH.   

Controle Inteligente de Alimentação

Uma novidade na nova linha de colhedora é o Feed Rate Control, um sistema automatizado de processamento. Esse sistema altera automaticamente as rotações do industrial de acordo com as condições operacionais, otimizando a capacidade de colheita, consumindo menos combustível, colhendo com maior qualidade e gerando maior longevidade ao canavial.

Conectividade

Entrando na era das máquinas 100% conectadas da Case IH, a Autoft 9000 vem com AFS Connect embarcado de fábrica, ferramenta que possibilita enviar e receber dados da máquina em tempo real. Com o AFS Connect é possível gerenciar com precisão a propriedade, frota e dados agronômicos, monitorando remotamente a operação como se estivesse na cabine.

Com o AFS Connect, proprietários e gerentes têm a liberdade de compartilhar dados agronômicos selecionados com parceiros terceirizados. A conectividade fornece mais recursos de suporte e gerenciamento, aumentando a produtividade e reduzindo o tempo de máquina parada. Os concessionários também podem usar o suporte de serviço remoto para identificar as necessidades de manutenção e serviços, e para orientarem, proativamente, quais peças serão necessárias, sem visitar a operação, além da possibilidade de atualizações de softwares a distância.

A ferramenta é acessível de qualquer aparelho com conexão de internet e centraliza todas as informações em um único lugar. Para auxiliar os clientes, há também o AFS Connect Center, uma central de suporte que funciona 7 dias por semana, com especialistas disponíveis para atender os clientes em tempo real.

“Levar a conectividade ao campo e analisar os dados gerados pelas máquinas são passos fundamentais para aumentar a produtividade e rentabilidade do produtor rural”, comenta Rodrigo Alandia, diretor de Marketing de Produto da Case IH para a América Latina.

Colheita Mecanizada

O processo de colheita mecanizada traz diversos benefícios sociais, ambientais e também econômicos para a sociedade e para o setor canavieiro. A técnica surgiu na década de 1940, período em que a Austrália sofria com a escassez de mão-de-obra em suas lavouras de cana-de-açúcar. A necessidade levou a família Toft a buscar soluções inovadoras que permitissem realizar a colheita mecanizada, criando a Austoft. 

A marca cresceu mundialmente, sendo considerada a primeira colhedora de cana do mundo, e foi adquirida pela Case IH, em 1997. Atualmente, as colhedoras de cana da Case IH fabricadas no Brasil são exportadas para os Estados Unidos, Austrália, Tailândia, Cuba, Sudão, China, Índia e países da América do Sul.

Related posts

Conheça os benefícios da plataforma Draper para a colheita

Revista Attalea Agronegócios

Massey Ferguson inaugura concessionária Fourmaq em Palmas (TO)

Revista Attalea Agronegócios

[Bernardo de Castro] – Máquinas Autônomas: avanços e desafios no caminho rumo à fazenda do futuro

Revista Attalea Agronegócios

Deixe um comentário