fbpx
Revista Attalea Agronegócios
Bovinos de Corte Bovinos de Leite NOTÍCIAS

MS desenvolve primeira vacina do Brasil contra carrapato bovino

A primeira vacina contra carrapato bovino do Brasil está sendo desenvolvida em Mato Grosso do Sul (MS). O imunizante é fruto de uma parceria entre a unidade Gado de Corte da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul (Fundect).

A iniciativa começou há cerca de duas décadas, construído com base em uma linha de pesquisa dentro da EMBRAPA Gado de Corte. O projeto se encontra na segunda fase.

A presença de carrapatos nos rebanhos bovinos gera um prejuízo aproximado de US$ 3.2 bilhões ao ano, aos produtores rurais. Um dos coordenadores da pesquisa, o doutor em biologia molecular, Renato Andreotti explica que esse problema pode ser resolvido em breve.

“Houve o financiamento da iniciativa privada, por meio da EMBRAPA, foi criado um banco de dados genético do carrapato e foram efetivados testes em bovinos”, explica. 

Segundo Renato, os próximos passos serão: montar um sistema de produção em escala comercial e realizar os protocolos de aprovação no Ministério da Agricultura.

A vacina possui eficácia de 69% e deverá ser aplicada dose de reforço a cada 6 meses. A vacina contra o carrapato bovino já teve seu depósito de patente aprovado e pode chegar ao mercado brasileiro em breve.

Sob a coordenação do doutor em biologia molecular, Renato Andreotti, a vacina foi desenvolvida junto a um laboratório farmacêutico, aquela que poderá se tornar a primeira contra o carrapato em circulação no país.

Segundo Andreotti, Mato Grosso do Sul é um dos estados brasileiros com maior rebanho bovino do país. “Por isso, justifica-se o investimento em pesquisa e inovação na pecuária, visto que esta atividade está diretamente ligada à economia do Estado”.

Assim, conforme o doutor, a vacina só foi possível graças ao trabalho de todos os pesquisadores envolvidos. “Estudantes de pós-graduação da UFMS, e investimentos do CNPQ e do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul por meio da Semagro e da Fundect”, avalia o pesquisador.

De acordo com o Chefe Geral da EMBRAPA Gado de Corte, Antônio do Nascimento Ferreira, a nova vacina garante melhorias em diversas áreas da produção. “No ambiente da fazenda, o uso desta vacina garantirá uma significativa melhora da produtividade, além da redução de pesticidas e consequente contaminação ambiental. E o mais importante, com a diminuição do número destes vetores teremos um produto final com ainda mais qualidade”, finaliza.

FONTE: SBA – Sistema Brasileiro do Agronegócio

Related posts

Pesquisadora da APTA dá dicas para quem quer montar um jardim de PANC em casa

Husqvarna lança campanha da linha Automower com participação do ator e apresentador Rodrigo Hilbert

Revista Attalea Agronegócios

Pesquisadores desvendam fases no desenvolvimento da cana de açúcar

Revista Attalea Agronegócios

Deixe um comentário