fbpx
Revista Attalea Agronegócios
NOTÍCIAS

MAGNUM AFS CONNECT fica mais potente com o motor FPT cursor 9

Sempre à frente no desenvolvimento de soluções e tecnologias para o segmento off-road, de
máquinas agrícolas, a FPT Industrial, marca da CNH Industrial, aprimorou o consagrado motor
FPT Cursor 9, trazendo mais força e desempenho para o novo Magnum AFS Connect. O trator
da Case IH ganhou duas novas opções de potência: 380 cv e 400 cv. Com as novidades, a
linha Magnum agora está disponível em versões de 260 cv a 400 cv.
Projetado para entregar o máximo desempenho, o FPT Cursor 9, de seis cilindros e injeção
eletrônica Common Rail, recebeu novas configurações nos sistemas de pós-tratamento I-EGR+
(Recirculação Interna de Gases de Escape Plus) e Light SCR (Redução Catalítica Seletiva
Leve), elevando a eficiência em missões no campo, com respostas rápidas para situações que
demandam muita potência e torque, custos mais baixos e maior economia de combustível.

FPT Cursor 9 MAR-I/Tier 3

“Coração” de uma ampla gama de veículos e máquinas de bens da capital, o motor do novo
Magnum AFS Connect é produzido na fábrica da FPT Industrial em Córdoba, na Argentina.

A planta é responsável pela usinagem e fabricação de motores das séries NEF e Cursor, para os
segmentos on-road, off-road, marítimo e de geração de energia. Um a cada três tratores e duas
colheitadeiras vendidos no Brasil são movidos pela FPT Industrial, marca líder em powertrain
com mais de 690 mil motores em circulação somente na América do Sul.
“Para o novo Magnum AFS Connect, a motorização adotou novos top ratings com I-EGR, na
versão de 380 cv de potência, e um rating adicional com Light SCR, na versão de 400 cv. O
FPT Cursor 9 foi projetado para máximo rendimento em aplicações que exigem alta
produtividade. Com nosso motor, o produtor pode ter a certeza de que terá o menor custo
operacional”, afirma o especialista de Marketing Produto da FPT Industrial, Edinilson Almeida.


SOLUÇÕES EM PÓS-TRATAMENTO
Exclusiva tecnologia de pós-tratamento da FPT Industrial, o I-EGR+ dispensa a necessidade
de Arla 32 e manutenção periódica, com turbocompressores de alta eficiência. Como parte da
solução, a marca desenvolveu eixos de comando próprios, seguindo as especificações do
MAR-I/Tier 3 sem abrir mão da robustez e a simplicidade de manutenção. Para o Light SCR, o
pós-tratamento conta com sensores de NOx e de temperatura.
Com mais de 150 anos de trajetória, a FPT homologou mais de 50 motorizações para o
mercado brasileiro seguindo a normativa MAR-I/Tier 3, desenvolvendo novos sistemas de
injeção mecânica e eletrônica, turbocompressores, pistões, aftercoolers, além de calibrações
precisas, que reduzem significativamente os níveis de emissões, além de ruídos. Para se ter
uma ideia da evolução, os motores atuais emitem em média 60% menos se comparados à
motores não emissionados.
“Atenta às demandas para cada tipo de missão, a FPT Industrial também oferece soluções de
motores com injeção mecânica e simplificada, para quem precisa de praticidade, e eletrônica
de último nível, para aplicações que necessitam de maior robustez, como no novo modelo da
Case IH”, explica Almeida.
Os investimentos em otimização e melhorias dos processos produtivos capacitaram as fábricas
de Sete Lagoas (MG) e Córdoba para as certificações World Class Manufacturing. O sistema
da CNH Industrial é estruturado na melhoria contínua, pensado para eliminar ao máximo
desperdícios e perdas no processo de fabricação.


FICHA TÉCNICA
FPT Cursor 9 MAR-I/Tier 3 380 cv Cilindrada: 8.7L
Potencia [cv]: 380 @ 2000 rpm
Torque [Nm]: 1800 @ 1400 rpm
Número de cilindros: 6
Número de válvulas por cilindro: 4
Aspiração: Turbocompressor de Geometria Variável (eVGT)
Injeção: Common Rail
Tecnologia de pós-tratamento: I-EGR+
FPT Cursor 9 MAR-I/Tier 3 400 cv
Cilindrada: 8.7L
Potencia [cv]: 400 @ 2000 rpm
Torque [Nm]: 1850 @ 1400 rpm
Número de cilindros: 6
Número de válvulas por cilindro: 4
Aspiração: Turbocompressor de Geometria Variável (eVGT)
Injeção: Common Rail
Tecnologia de pós-tratamento: Light SCR

A FPT Industrial é uma empresa do Grupo CNH Industrial voltada ao design, produção e comercialização de sistemas de propulsão para veículos on road e off road, máquinas agrícolas e de construção e também aplicações marítimas e de geração de energia. Com uma gama de produtos diversificada, a FPT Industrial trabalha com potência máxima de 31 kW (42 hp) até 740 kW (1006 hp), cilindradas de 2,2L a 20L, transmissões com torque máximo de 200 Nm a 500 Nm, eixos dianteiro e traseiros de 2 toneladas a 32 toneladas e geradores de energia com potência máxima de 30 kVA a 700 kVA.
Líder mundial na produção de powertrain e de venda de motores GNV, a companhia conta com aproximadamente 8.400 colaboradores em todo o mundo distribuídos em 10 plantas, sendo duas delas na América Latina – em Sete Lagoas (MG/Brasil) e em Córdoba (Argentina) – e sete centros de P&D (Pesquisa e Desenvolvimento), entre os quais um em Contagem (MG/Brasil). Tudo isso faz da FPT Industrial, uma empresa completa e que impulsiona o futuro por meio da sua tecnologia. Para mais informações, visite www.fptindustrial.com e www.blogdafpt.com.br ou acompanhe as novidades da marca no Facebook e no Linkedin.
CNH Industrial N.V. (NYSE: CNHI /MI: CNHI) uma das líderes globais no setor de bens de capital com experiência industrial reconhecida, tem uma ampla gama de produtos e presença mundial. Cada uma das marcas individuais que pertencem à empresa é uma força internacional de destaque em seu setor específico: Case IH, New Holland Agriculture e Steyr para tratores e máquinas agrícolas; CASE Construction Equipment e New Holland Construction para equipamentos de movimentação de terra; IVECO para veículos comerciais; IVECO BUS e Heuliez Bus para ônibus urbanos e rodoviários; Iveco Astra para veículos de pedreira e construção; Magirus para veículos de combate a incêndio; Iveco Defence Vehicles para defesa e proteção civil; e FPT Industrial para motores e transmissões; CNH Industrial Capital para serviços financeiros. Mais informações estão disponíveis no website da empresa: www.cnhindustrial.com

FONTE: Rede Comunicação de Resultado – Bruno Freitasbruno.freitas@redecomunicacao.com

Related posts

Nova tecnologia de produção de tilápias será apresentada no VI Workshop de Piscicultura do Noroeste Paulista

Revista Attalea Agronegócios

Análise do Cadastro Ambiental Rural deve ser automatizada, disse Valdir Colatto

Jacto mantém condições especiais que seriam oferecidas na Fenicafé

Deixe um comentário