fbpx
Revista Attalea Agronegócios
NOTÍCIAS

MAGNUM AFS CONNECT fica mais potente com o motor FPT cursor 9

Sempre à frente no desenvolvimento de soluções e tecnologias para o segmento off-road, de
máquinas agrícolas, a FPT Industrial, marca da CNH Industrial, aprimorou o consagrado motor
FPT Cursor 9, trazendo mais força e desempenho para o novo Magnum AFS Connect. O trator
da Case IH ganhou duas novas opções de potência: 380 cv e 400 cv. Com as novidades, a
linha Magnum agora está disponível em versões de 260 cv a 400 cv.
Projetado para entregar o máximo desempenho, o FPT Cursor 9, de seis cilindros e injeção
eletrônica Common Rail, recebeu novas configurações nos sistemas de pós-tratamento I-EGR+
(Recirculação Interna de Gases de Escape Plus) e Light SCR (Redução Catalítica Seletiva
Leve), elevando a eficiência em missões no campo, com respostas rápidas para situações que
demandam muita potência e torque, custos mais baixos e maior economia de combustível.

FPT Cursor 9 MAR-I/Tier 3

“Coração” de uma ampla gama de veículos e máquinas de bens da capital, o motor do novo
Magnum AFS Connect é produzido na fábrica da FPT Industrial em Córdoba, na Argentina.

A planta é responsável pela usinagem e fabricação de motores das séries NEF e Cursor, para os
segmentos on-road, off-road, marítimo e de geração de energia. Um a cada três tratores e duas
colheitadeiras vendidos no Brasil são movidos pela FPT Industrial, marca líder em powertrain
com mais de 690 mil motores em circulação somente na América do Sul.
“Para o novo Magnum AFS Connect, a motorização adotou novos top ratings com I-EGR, na
versão de 380 cv de potência, e um rating adicional com Light SCR, na versão de 400 cv. O
FPT Cursor 9 foi projetado para máximo rendimento em aplicações que exigem alta
produtividade. Com nosso motor, o produtor pode ter a certeza de que terá o menor custo
operacional”, afirma o especialista de Marketing Produto da FPT Industrial, Edinilson Almeida.


SOLUÇÕES EM PÓS-TRATAMENTO
Exclusiva tecnologia de pós-tratamento da FPT Industrial, o I-EGR+ dispensa a necessidade
de Arla 32 e manutenção periódica, com turbocompressores de alta eficiência. Como parte da
solução, a marca desenvolveu eixos de comando próprios, seguindo as especificações do
MAR-I/Tier 3 sem abrir mão da robustez e a simplicidade de manutenção. Para o Light SCR, o
pós-tratamento conta com sensores de NOx e de temperatura.
Com mais de 150 anos de trajetória, a FPT homologou mais de 50 motorizações para o
mercado brasileiro seguindo a normativa MAR-I/Tier 3, desenvolvendo novos sistemas de
injeção mecânica e eletrônica, turbocompressores, pistões, aftercoolers, além de calibrações
precisas, que reduzem significativamente os níveis de emissões, além de ruídos. Para se ter
uma ideia da evolução, os motores atuais emitem em média 60% menos se comparados à
motores não emissionados.
“Atenta às demandas para cada tipo de missão, a FPT Industrial também oferece soluções de
motores com injeção mecânica e simplificada, para quem precisa de praticidade, e eletrônica
de último nível, para aplicações que necessitam de maior robustez, como no novo modelo da
Case IH”, explica Almeida.
Os investimentos em otimização e melhorias dos processos produtivos capacitaram as fábricas
de Sete Lagoas (MG) e Córdoba para as certificações World Class Manufacturing. O sistema
da CNH Industrial é estruturado na melhoria contínua, pensado para eliminar ao máximo
desperdícios e perdas no processo de fabricação.


FICHA TÉCNICA
FPT Cursor 9 MAR-I/Tier 3 380 cv Cilindrada: 8.7L
Potencia [cv]: 380 @ 2000 rpm
Torque [Nm]: 1800 @ 1400 rpm
Número de cilindros: 6
Número de válvulas por cilindro: 4
Aspiração: Turbocompressor de Geometria Variável (eVGT)
Injeção: Common Rail
Tecnologia de pós-tratamento: I-EGR+
FPT Cursor 9 MAR-I/Tier 3 400 cv
Cilindrada: 8.7L
Potencia [cv]: 400 @ 2000 rpm
Torque [Nm]: 1850 @ 1400 rpm
Número de cilindros: 6
Número de válvulas por cilindro: 4
Aspiração: Turbocompressor de Geometria Variável (eVGT)
Injeção: Common Rail
Tecnologia de pós-tratamento: Light SCR

A FPT Industrial é uma empresa do Grupo CNH Industrial voltada ao design, produção e comercialização de sistemas de propulsão para veículos on road e off road, máquinas agrícolas e de construção e também aplicações marítimas e de geração de energia. Com uma gama de produtos diversificada, a FPT Industrial trabalha com potência máxima de 31 kW (42 hp) até 740 kW (1006 hp), cilindradas de 2,2L a 20L, transmissões com torque máximo de 200 Nm a 500 Nm, eixos dianteiro e traseiros de 2 toneladas a 32 toneladas e geradores de energia com potência máxima de 30 kVA a 700 kVA.
Líder mundial na produção de powertrain e de venda de motores GNV, a companhia conta com aproximadamente 8.400 colaboradores em todo o mundo distribuídos em 10 plantas, sendo duas delas na América Latina – em Sete Lagoas (MG/Brasil) e em Córdoba (Argentina) – e sete centros de P&D (Pesquisa e Desenvolvimento), entre os quais um em Contagem (MG/Brasil). Tudo isso faz da FPT Industrial, uma empresa completa e que impulsiona o futuro por meio da sua tecnologia. Para mais informações, visite www.fptindustrial.com e www.blogdafpt.com.br ou acompanhe as novidades da marca no Facebook e no Linkedin.
CNH Industrial N.V. (NYSE: CNHI /MI: CNHI) uma das líderes globais no setor de bens de capital com experiência industrial reconhecida, tem uma ampla gama de produtos e presença mundial. Cada uma das marcas individuais que pertencem à empresa é uma força internacional de destaque em seu setor específico: Case IH, New Holland Agriculture e Steyr para tratores e máquinas agrícolas; CASE Construction Equipment e New Holland Construction para equipamentos de movimentação de terra; IVECO para veículos comerciais; IVECO BUS e Heuliez Bus para ônibus urbanos e rodoviários; Iveco Astra para veículos de pedreira e construção; Magirus para veículos de combate a incêndio; Iveco Defence Vehicles para defesa e proteção civil; e FPT Industrial para motores e transmissões; CNH Industrial Capital para serviços financeiros. Mais informações estão disponíveis no website da empresa: www.cnhindustrial.com

FONTE: Rede Comunicação de Resultado – Bruno Freitasbruno.freitas@redecomunicacao.com

Related posts

Brasil se prepara para expandir cultivo de lúpulo

Revista Attalea Agronegócios

Tecnologia da Rotam auxilia no combate a ervas daninhas nas pastagens

Revista Attalea Agronegócios

Governo de São Paulo lança o AGRO EXPO INTERNATIONAL

Revista Attalea Agronegócios

Deixe um comentário