fbpx
Revista Attalea Agronegócios
Café Máquinas e Implementos

Jacto apresenta nova família de Colhedoras de Café: K 3000 e KTR 3000

Os equipamentos que são compactos, eficientes e versáteis, foram desenvolvidos para atender as necessidades do pequeno ao grande produtor e completam o portfólio atual da empresa.

Após 43 anos do lançamento da K3, a primeira colhedora de café do mundo, e após 7 anos do lançamento da K 3500, a maior e mais robusta colhedora de café do mercado, a Jacto inova mais uma vez e lança duas novas colhedoras: a automotriz K 3000 e a tracionada KTR 3000, completando seu portfólio e reforçando seu compromisso histórico com a cafeicultura brasileira.

“A Jacto tem uma relação muito especial com o café. Há 43 anos lançamos a primeira colhedora de café do Brasil e do mundo e este fato não só contribuiu para que o Brasil fosse o maior produtor na atualidade, mas também permitiu que a Jacto crescesse e se tornasse a grande empresa que é hoje. Somos gratos e honrados em termos crescido juntamente com a cafeicultura brasileira e, depois de 43 anos dedicados à colheita mecanizada, ainda queremos reforçar o nosso compromisso com esta cultura, lançando duas novas máquinas”, comenta Fernando Gonçalves, presidente da Jacto.

A K 3000 é uma colhedora automotriz, com reservatório de café de 2000 litros, potência de 84 cv, altura livre de colheita de 3,1 metros e capacidade de correção de inclinação lateral de até 30%. Já a KTR 3000 é uma colhedora tracionada e com reservatório de café de 1800 litros. Também possui altura livre de colheita de 3,1 metros e capacidade de correção de inclinação lateral de até 30%.

“Ambas têm a capacidade para colher em diferentes tipos de terrenos, inclusive os de mais difícil acesso. São máquinas mais leves, de largura máxima de 3,2 metros, com grande capacidade de manobra em espaços reduzidos e que podem trabalhar com qualidade e segurança em terrenos inclinados em até 30%”, destaca Paulo Guirao, gerente de negócios de colhedoras de café da Jacto.

As máquinas são equipadas com o novo recolhedor da Jacto, que tem altura mínima do solo de 210 mm e conta com lâminas em novo formato e aplicadas em maior quantidade. Além disso, as lâminas são fixas com apenas três parafusos, podendo ser desmontadas individualmente para manutenção. “Este novo recolhedor permitirá ao cafeicultor colher de forma mais eficiente as lavouras novas, onde os primeiros ramos produtivos estão mais perto do solo. Também vai reduzir a perda de café para o chão, uma vez que as lâminas são mais sobrepostas e ficam mais tempo fechadas durante a passagem do tronco de café”, analisa Guirao.

As colhedoras também possuem um novo sistema de regulagem do freio dos derriçadores, permitindo ajustá-los simultaneamente ou de forma independente, trazendo maior precisão na regulagem e agilidade na preparação para colheita.

A colhedora de café automotriz K 3000
A colhedora de café automotriz K 3000
A colhedora de café automotriz K 3000

Conheça outros diferenciais

A K 3000 possui um moderno display touchscreen, monitor das câmeras e um joystick com as principais funções. Todas as funções de ligar/desligar além das regulagens e monitoramentos estão centralizadas neste sistema, ao alcance do operador.

A cabine é confortável e compacta para menor interferência com a planta. Possui assento com regulagem de altura e profundidade, apoio para braço e console ergonômico para operação do joystick. A coluna da direção é articulável para melhor posicionamento do volante. Tem climatizador e preparação para som.

O motor diesel eletrônico de 84 cv da K 3000 é de fácil acesso para manutenção e associado à transmissão hidrostática 3×3 Full Traction, permite ao cafeicultor enfrentar com desempenho, segurança e economia as mais diversas condições de trabalho. Em sintonia com as normas brasileiras de emissão de poluentes, atende MAR-I e está homologado para trabalhar com Biodiesel B20 (até 20% na mistura). “Em testes de campo nas safras de 2020 e 2021, a K 3000 apresentou um consumo de diesel de 6,3 l/h representando uma economia significativa para o produtor”, complementa Guirao.

A KTR 3000 também conta com display touchscreen com função de monitoramento por câmera integrado e software para apontamento do volume de café colhido por carreta. Também possui um joystick com as principais funções. “São recursos inovadores no mercado de máquinas tracionadas. O operador do trator tem acesso fácil e rápido às funções de ligar/desligar, além das regulagens e monitoramentos, que ficam centralizadas neste sistema” avalia o gerente.

O sistema de direção automática da KTR 3000 proporciona maior conforto ao operador, precisão do alinhamento da máquina em relação à linha de plantio, com redução das perdas de café para o solo. O cambão hidráulico oferece facilidade e precisão no ajuste da altura da colhedora, o que permite que ela trabalhe com os recolhedores mais próximos do solo, reduzindo as perdas de café. Também proporciona maior segurança em terrenos irregulares.

Outros importantes recursos que já são reconhecidamente superiores nas colhedoras da Jacto foram mantidos nestas duas novas máquinas:

  • Sistema de derriçadores que apresentam eficiência de derriça de até 97% e capacidade para colher em velocidades de até 2,5 km/h;
  • Capacidade dos transportadores para um fluxo de café de mais de 14.000 l/h;
  • Reservatórios de café com descarga simultânea à colheita;
  • Largura de entrada da planta de 1,5 m;
  • Eficiência de limpeza do café colhido.

“Além destes recursos superiores, é importante destacar que as colhedoras de café são desenvolvidas no Centro de Pesquisas e Desenvolvimento da Jacto, por um time de especialistas dedicados à colheita de café. Os componentes estruturais são calculados pelas técnicas mais modernas, considerando as condições mais severas da lavoura, proporcionando que a colhedora permaneça íntegra durante toda sua vida útil”, finaliza Guirao.

A colhedora de café tracionada KTR 3000
A colhedora de café tracionada KTR 3000
A colhedora de café tracionada KTR 3000

FONTE: Oz Conteúdo a serviço da Jacto
Fernanda Cicillini +55 (16) 99202 7904 – fernanda@ozconteudo.com.br
Livia Borges + 55 (16) 99771 7774 – livia@ozconteudo.com.br

Related posts

New Holland Construction e Bamaq marcam presença na Agrobrasília 2022

Revista Attalea Agronegócios

Balanço final supera números parciais e comprova que 1ª ALTA CAFÉ veio para ser referência na cafeicultura na Alta Mogiana

Agrishow será palco de novidades e diversos lançamentos do Grupo Piccin

Revista Attalea Agronegócios

Deixe um comentário