fbpx
Revista Attalea Agronegócios
NOTÍCIAS Tecnologia

Bebedouro é a primeira cidade de São Paulo a receber Caravana Embrapa FertBrasil

Nesta terça-feira, 31 de maio, a Caravana Embrapa FertBrasil estará em Bebedouro (SP). Até quinta-feira, ela passa por Marília (SP) e Itapetininga (SP).

No estado de São Paulo foram selecionadas essas macrorregiões por conta da diversidade de culturas e atividades agropecuárias. “O estado é muito diverso, mas essas três cidades representam bem as atividades agropecuárias de São Paulo. Cobrem regiões bastante extensas – Norte, Noroeste, Sul e Oeste”, diz o chefe de Transferência de Tecnologia, André Novo, da Embrapa Pecuária Sudeste.

A escolha de Bebedouro justifica-se por ser um dos principias centros de produção de frutas cítricas e cana-de-açúcar, além de soja e milho. A pecuária de corte também aparece, mas em menor escala. A cidade tem, aproximadamente, 80 mil habitantes. Situado na região norte do estado, o município é um dos polos de produção, comercialização, industrialização e exportação de frutas cítricas e seus derivados do país.

O evento ocorre no Anfiteatro da Fundação Coopercitrus Credicitrus de Bebedouro, das 8h às 12h30. Ainda é possível participar e as inscrições são gratuitas.

Caravana

O objetivo da Caravana, liderada no Estado de São Paulo pela Embrapa Pecuária Sudeste, é levar a técnicos e produtores rurais tecnologias e conhecimento para aumentar a eficiência do uso de fertilizantes e insumos no campo, ressaltar a importância de se fazer o manejo sustentável dos solos, água e plantas e melhorar a produtividade da agropecuária brasileira. Para o chefe-geral da instituição, Alexandre Berndt, o momento é oportuno, por conta da escassez global de fertilizantes, agravada pela guerra entre Rússia e Ucrânia. “Essa transferência de conhecimento é importante para o Brasil não perder a capacidade de produzir alimentos, fundamental para um mundo em constante crescimento populacional e em recuperação pós-pandemia, em que as economias devem voltar a crescer e a consumir mais alimentos”, destacou Berndt.

Os encontros foram divididos em cinco módulos e ocorrem no período da manhã:

1 – Planejamento agrícola – Ferramentas para o planejamento agrícola: onde e quando plantar?

2 – Boas práticas para o uso eficiente de fertilizantes.

3 – Novos fertilizantes e insumos – Novas tecnologias para suprimento eficiente de nutrientes às plantas.

4 – Manejo e sustentabilidade – Tecnologias sustentáveis de manejo agrícola: por que usar?

5 – Manejo de precisão – Soluções digitais refinando aplicações: como tratar variações na lavoura.

A iniciativa faz parte do Plano Nacional de Fertilizantes, do Governo Federal, para reduzir a dependência externa por importação de produtos e tecnologias, agravada pela guerra entre Rússia e Ucrânia.

De acordo com o coordenador regional, Alberto Bernardi, os pesquisadores vão abordar soluções que podem ser imediatamente adotadas, esperando que a incorporação das tecnologias e práticas promova uma economia no uso dos fertilizantes no Brasil já na safra 2022/23.

Até o final da safra 2022-2023, os especialistas vão percorrer as principais regiões produtoras brasileiras, enfatizando a importância do manejo sustentável dos solos e fertilizantes para maximizar a eficiência de uso destes insumos e garantir a competitividade da agricultura e produção de alimentos no Brasil. No total, serão visitados 30 polos produtivos de nove macrorregiões agrícolas do país.

A Caravana Embrapa FertBrasil é uma ação realizada pelo Governo Federal, por meio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, da Embrapa e da Rede FertBrasil, com o patrocínio da Bayer, Bioma, Climate Field View e da Rede ILPF, apoio da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Sistema OCB, Sinprifert e Banco do Brasil, além dos apoios locais da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo, Laboratório Solos & Plantas, Coopercitrus, Mosaic Fertilizantes e Scot Consultoria.

Mais informações: https://www.embrapa.br/caravana-embrapa

Serviço

31 de maio – Bebedouro (SP)

Local: Anfiteatro da Fundação Coopercitrus Credicitrus. Rodovia Brigadeiro Faria Lima, km 384 SUL LOTE A –  Bebedouro 

Horário: das 8h às 12h30.

Inscrição
inscrição gratuita: www.embrapa.br/caravana-fertbrasil/bebedouro

Programação e mapa do local

 

1º de junho – Marília (SP)

Local: Universidade de Marília (Unimar) – Anfiteatro das Agrárias, bloco 8.  Avenida Hygino Muzzy Filho, 1001 – Marília

Horário: das 8h às 12h30.

Inscrição

Programação e mapa do local

 

2 de junho – Itapetininga (SP)

Local: Auditório Municipal Alcides Rossi. Praça dos Três Poderes, 1000, Jardim Marabá – Itapetininga

Horário: das 8h às 12h30.

Inscrição

Programação e mapa do local

 

8 de junho – Sete Lagoas (MG)

Local: Embrapa Milho e Sorgo. Rodovia MG-424, Km 45 – Sete Lagoas

Inscrição

Por onde a Caravana vai passar?

A Caravana Embrapa FertBrasil vai percorrer os principais polos produtores do país, com 48 eventos presenciais nos seguintes territórios:

  1. Rio Grande do Sul e Santa Catarina
  2. São Paulo e Mato Grosso do Sul
  3. Paraná
  4. Minas Gerais
  5. Mato Grosso e Rondônia
  6. Goiás e Distrito Federal
  7. Matopiba
  8. Amazônia
  9. Sealba
  10. Rio de Janeiro

A Caravana terá como ponto de partida a cidade de Dourados, no Mato Grosso do Sul, e passará depois, no dia 12, por Chapadão do Sul, e no final do mês por algumas cidades paulistas.

Em junho e julho, cinco caravanas passarão por cidades mineiras: no dia 8 em Sete Lagoas, no dia 28 em Unaí, no dia 30 em Pato de Minas; Passos (Embrapa Milho e Sorgo) no dia 6 de julho e Uberaba no dia 7 de julho. De 25 a 29 de julho, edições da Caravana serão realizadas nas cidades de Santa Maria, Três de Maio e Passo Fundo no Rio Grande do Sul; e de 8 a 12 de agosto, nas cidades de Chapecó, Campos Novos e Canoinhas, em Santa Catarina. As datas das próximas caravanas ainda não estão definidas pela Embrapa, mas seguirão as épocas de plantio de cada polo até o final do ano e a logística de deslocamento dos pesquisadores que farão as palestras.

No mapa abaixo, os círculos em verde indicam os locais planejados para a realização dos eventos presenciais. As áreas em laranja e vermelho representam a soma, em cada polígono, da área cultivada com algodão, cana-de-açúcar, café, feijão, milho (1ª safra), soja e trigo.


Quais soluções serão apresentadas?

Promover o aumento da eficiência de uso dos fertilizantes e insumos no campo é o principal objetivo da Caravana e para isso serão apresentadas tecnologias e boas práticas de manejo de solo, água e plantas. Conteúdos e soluções estarão organizados nos seguites temas:

Planejamento agrícola

Ferramentas para o planejamento agrícola: onde e quando plantar?

Neste módulo apresentaremos ferramentas de planejamento agrícola para o uso e o manejo sustentável do solo, visando maximizar a eficiência do uso de fertilizantes. Ao qualificar as terras, conhecendo melhor o solo, o clima e o relevo, é possível promover a melhoria de seu potencial. Para isso, serão consideradas práticas e técnicas de correção, fertilização, conservação, época de plantio, sistemas de plantio, semeadura e cultivo (tipo de cultivo e práticas de manejo), permitindo maior precisão na previsão da necessidade de insumos, como corretivos e fertilizantes/adubos.

Boas práticas

Boas práticas para o uso eficiente de fertilizantes.

A adubação é o maior componente dos custos da produção de muitas culturas. Portanto, o bom manejo é essencial para proporcionar uma receita satisfatória ao produtor rural. As boas práticas de adubação consistem na definição das quantidades e tipos de adubos a serem utilizados, bem como das épocas e formas de adubação corretiva e fertilizante, denominados fatores diretos. Também consideram o crescimento da cultura, o tipo de solo e o clima local, denominados fatores indiretos. Neste módulo, trataremos desses aspectos, apresentando um conjunto de práticas para calagem, adubação de nitrogênio, fósforo, potássio e micronutrientes.

Novos fertilizantes e insumos

Novas tecnologias para suprimento eficiente de nutrientes às plantas.

Neste módulo iremos apresentar os principais avanços alcançados pela pesquisa, em especial no âmbito da Rede FertBrasil, com a utilização de fontes alternativas de nutrientes, novos processos industriais, e novas formulações. Esses materiais são capazes de atingir alta eficiência agronômica, podendo suprir significativa parte da demanda crescente de nutrientes pela agricultura brasileira. Dentre eles, destacam-se os fertilizantes de eficiência aumentada, os fertilizantes organominerais, os remineralizadores e os bioinsumos.

Manejo e sustentabilidade

Tecnologias sustentáveis de manejo agrícola: por que usar?

Neste módulo trataremos de tecnologias e práticas de manejo que promovem a sustentabilidade ambiental, geram uma série de benefícios quanto à disponibilidade de nutrientes e, consequentemente, quanto à eficiência no uso de fertilizantes. Destaca-se que o uso destas práticas e tecnologias vão ao encontro das exigências do mercado ligadas às novas diretrizes econômicas, como fatores ESG, mudanças climáticas, economia verde, entre outras. Especial enfoque será dado às boas práticas de conservação do solo e aos sistemas diversificados de produção, destacando-se rotação de culturas e sistemas integrados. A manutenção ou a melhoria da qualidade do solo, seja de atributos químicos, físicos e/ou biológicos, e seu reflexo na disponibilidade e no aproveitamento de nutrientes pelas plantas serão os principais resultados a serem apresentados.

Manejo de precisão

Soluções digitais refinando aplicações: como tratar variações na lavoura.

Este módulo estará focado em apresentar e discutir as atuais vantagens e limitações na adoção de plataformas digitais, sistemas de informação e tecnologias da agricultura de precisão em apoio à tomada de decisão no manejo do solo e recomendações técnicas para o uso eficiente de fertilizantes, corretivos e insumos para a nutrição de plantas. Pretendemos pontuar de forma pragmática questões fundamentais dos produtores e técnicos em meio à enorme variedade e à rápida evolução das ferramentas tecnológicas que o mercado tem a oferecer. Customizadas para aplicações nas diferentes macrorregiões pedoclimáticas, as soluções tecnológicas abordadas incluem temas como: monitoramento e avaliação das variações espaciais e temporais do solo e da planta; técnicas de predição e delineamento de unidades de manejo homogêneo; sistemas de geoinformação; e sistemas de recomendação de adubação e calagem.

Related posts

Bahia deve colher 2 milhões de sacas de café conilon

Revista Attalea Agronegócios

Startup Biome4all traz para o Brasil tecnologia inédita de análise genética do solo, aumentando a eficiência da gestão do uso de insumos.

Revista Attalea Agronegócios

Certificadora Cdial Halal promove workshop sobre Bem-Estar Animal com Erika Voogd

Revista Attalea Agronegócios

Deixe um comentário