Powered by Rock Convert
Revista Attalea Agronegócios
Image default
ARTIGOS Café

[Grupo Vittia – Biosoja] – Magnésio: Nutriente esquecido no manejo nutricional do cafeeiro

RENATO PASSOS BRANDÃO

Engº Agrônomo, Mestre em Solos e Nutrição de Plantas e Gestor do Deptº Agronômico da Bio Soja.

E-mail: renatobrandao@biosoja.com.br

 

GRUPO VITTIA = https://www.vittia.com.br

BIO SOJA = https://www.biosoja.com.br

Os solos cultivados com cafeeiro possuem baixos teores de magnésio e desequilíbrios com outros cátions básicos (cálcio e potássio), induzindo deficiência desse nutriente.

Atualmente, é um dos nutrientes mais limitantes na cultura do cafeeiro. Entretanto, é um nutriente esquecido no manejo nutricional no cafeeiro.

Magnésio nos solos

Nos solos, o magnésio é o terceiro cátion mais abundante, após o cálcio e hidrogênio.

O fluxo de massa é o principal mecanismo de absorção do magnésio pelo cafeeiro, sendo absorvido na forma iônica de Mg2+.

Os solos ácidos possuem baixos teores de magnésio. Em solos cultivados com cafeeiro pode ocorrer desequilíbrios entre os cátions básicos do solo provocando redução na disponibilidade do magnésio para o cafeeiro. A absorção do magnésio é inibida pela presença de Ca e/ou K em alta concentração, mas principalmente pelo potássio.

A saturação de magnésio no solo mais adequada para a cultura do cafeeiro situa-se na faixa de 15 a 20% e a relação Mg/K entre 3 e 6.

Funções do magnésio

O magnésio é componente da clorofila (2,7% do seu peso molecular), pigmento presente no cloroplasto, local onde ocorre a fotossíntese das plantas.

O magnésio é o nutriente que ativa o maior número de enzimas no cafeeiro, dentre as quais as enzimas relacionadas a síntese dos carboidratos.

O magnésio está envolvido no metabolismo do fósforo, sendo o carreador deste nutriente no cafeeiro.

Melhora a eficiência da adubação fosfatada. O magnésio aumenta a absorção do fósforo pelo cafeeiro.

Sintomas de deficiência do magnésio

O magnésio é um nutriente móvel no floema do cafeeiro. Portanto, os sintomas de deficiência ocorrem inicialmente nas folhas velhas.

As folhas mais velhas mostram uma clorose internerval (amarelo-claro) e as nervuras permanecem com uma coloração verde-pálido (Figura 1).

Figura 1. Deficiência de magnésio no cafeeiro. (Fonte: Cedido por Procafé)

A deficiência do magnésio reduz a fotossíntese no cafeeiro, causando diminuição na síntese dos fotoassimilados, comprometendo o desenvolvimento,  a produtividade e a qualidade dos grãos do café.

Com o agravamento da deficiência de magnésio ocorre a queda prematura das folhas do cafeeiro, depauperando as plantas e acentuando a bienalidade da cultura.

Ocorre, ainda, redução no desenvolvimento do sistema radicular do cafeeiro, comprometendo a absorção de água e nutrientes e a síntese da citocinina, hormônio responsável pelo desenvolvimento vegetativo.

Fatores de afetam a disponibilidade do magnésio = Puxar: Magnésio no solo

Manejo da adubação com magnésio

A principal fonte de magnésio ao cafeeiro é o calcário dolomítico (MgO > 6%). Entretanto, em muitas situações, mesmo com a sua aplicação, é necessário uma suplementação de magnésio ao cafeeiro.

Se a saturação do magnésio no solo for menor que 12%, realizar a aplicação do Gran Boro Mag antes do florescimento do cafeeiro na dose de 200 kg/ha. Posteriormente, realizar duas a quatro adubações foliares com o Fertilis® Nitro Magnésio na dose de 3 a 6 L/ha.

O Gran Boro Mag é um fertilizante granulado com alto teor de magnésio e boro provenientes do óxido de magnésio e ulexita, respectivamente. Segundo Matiello & Krohling (2010), o óxido de magnésio possui a mesma eficiência agronômica do sulfato de magnésio na cultura do cafeeiro (Tabela 1).

Tabela 1. Efeito do óxido de magnésio e sulfato de magnésio monohidratado na cultura do cafeeiro.

 

Tratamento

Dose de Mg Produtividade Aumento na produtividade
– – – kg/ha – – – – – – – – – – sc. beneficiadas/ha – – – – – – –
Testemunha 46,3
Óxido de magnésio 118 69,3 23,0
Sulfato de magnésio monohidratado 151 64,2 17,9

Fonte: Adaptado de Matiello & Krohling (2010).

Em solos arenosos, aplicar o Gran Mix Visão na mesma dose do Gran Boro Mag para o fornecimento de magnésio, boro, manganês e zinco ao cafeeiro.

Considerações finais

Para que a cafeicultura possa ser uma atividade rentável ao cafeicultor é necessário um manejo adequado da sua nutrição. Em solos com baixo teor de magnésio e/ou desequilíbrios com os demais cátions básicos (cálcio e potássio), realizar o fornecimento do magnésio antes do florescimento do cafeeiro para otimizar os seus benefícios e proporcionar altas produtividades. O nutriente também deve ser fornecido em pulverizações foliares e no drench.

Para um melhor monitoramento da nutrição do cafeeiro, realizar análises de solos e foliares. Maiores informações sobre os produtos Bio Soja fornecedores de magnésio ao cafeeiro, entrar em contato com a Bio Soja via representante comercial (via site – www.biosoja.com.br) ou via e-mail, biosoja@biosoja.com.br

Powered by Rock Convert

Related posts

Brasil produz 45% da safra mundial de café arábica

Revista Attalea Agronegócios

[NECAF – UFLA] – A Colheita se Aproxima: É Hora de Tomar alguns Cuidados.

Revista Attalea Agronegócios

[Silas Brasileiro] – Balanço Semanal CNC — 03 a 07/09/2018

Revista Attalea Agronegócios

Deixe um comentário