fbpx
Revista Attalea Agronegócios
Educação no Agronegócio NOTÍCIAS

FAZU: 45 anos formando zootecnistas de sucesso

O Zootecnista se dedica a buscar maior produtividade e rentabilidade na criação de animais, através de melhoramento genético, garantia de bem-estar e nutrição eficiente.

No dia 13 de maio, a FAZU (Faculdades Associadas de Uberaba) parabeniza os zootecnistas de todo o Brasil pelo seu dia e pela importância da profissão para a produção de alimentos e para o agronegócio. Presentes na criação, manejo e melhoria genética dos rebanhos brasileiros, os zootecnistas contribuem para o avanço do setor agropecuário. Com dedicação, pesquisas e uso de novas tecnologias, é possível aumentar a produtividade, garantindo bem-estar animal e sustentabilidade no campo.

Instituída pela ABCZ (Associação Brasileira dos Criadores de Zebu), a FAZU foi a primeira faculdade a formar zootecnistas no estado de Minas Gerais e a terceira no país. Ao longo dos últimos 45 anos, a FAZU colocou no mercado zootecnistas que contribuem com o avanço social e econômico do país, através do fomento à pecuária lucrativa e sustentável e ao desenvolvimento produtivo dos rebanhos. Muito do aprimoramento genético e da evolução das raças, que cada vez alcançam maior produtividade, se deve ao trabalho e pesquisa dos zootecnistas.

Com o crescimento da agropecuária e a necessidade de se trabalhar o aumento da produção de forma mais eficiente e sustentável é preciso conhecimento técnico, gerencial e estratégico, e é nesse contexto que o Zootecnista entra como maior agente de sustentabilidade do país. O zootecnista tem a oportunidade de atuar em diversas áreas: no melhoramento genético, reprodução, nutrição e alimentação animal, manejo da pastagem, bem-estar animal, planejamento e administração rural e, por meio da zootecnia de precisão, pode fazer uso da tecnologia para melhorar a produtividade. Os profissionais formados em zootecnia também podem trabalhar como autônomos ou como consultores.

Related posts

Pesquisa de novas tecnologias busca a redução de custos de produção do bicho-da-seda

Vacinação de bovinos e bubalinos contra a febre aftosa começa em Minas em 1º de maio

Safra de laranja 2018/19 é reestimada em 273,34 milhões de caixas

Deixe um comentário