Powered by Rock Convert
Revista Attalea Agronegócios
Comércio Exterior Frutas

Estoques de suco de laranja devem permanecer em níveis baixos

Previsão é de 200 mil toneladas para passagem de safra em revisão às 146 mil toneladas estimadas em agosto do ano passado.

Os estoques de suco de laranja em 30 de junho de 2019, passagem da safra 2018/19 para a safra 2019/20, devem continuar em níveis baixos, segundo estimativas da Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos (CitrusBR).

Consolidação realizada por auditoria independente em cada uma das empresas associadas (Citrosuco, Cutrale e Louis Dreyfus Company) e, posteriormente, consolidada por uma auditoria externa, aponta para uma previsão de 200 mil toneladas de FCOJ equivalente a 66 brix (FCOJ equivalente) para o período. No cálculo todos os tipos de suco, de diferentes concentrações, são convertidos para a padronização internacional para facilitar a leitura dos dados.

Em junho do ano passado, os estoques estavam em 343 mil toneladas, o que se confirmado representará uma redução de 41,7%. “Esse é o terceiro ano consecutivo com estoques baixos e reforça a tendência dos últimos anos”, diz o diretor-executivo da CitrusBR, Ibiapaba Netto.

Entre os fatores para a queda estão diminuição na estimativa de safra e piora do rendimento industrial, que é o número de caixas necessárias para a produção de uma tonelada de FCOJ equivalente. O número é uma revisão da estimativa de 146 mil toneladas realizada em agosto de 2018.

O levantamento ainda apontou que os estoques de suco de laranja em 31 de dezembro de 2018 somaram 601.9 mil toneladas, o segundo mais baixo da série histórica para o mês de dezembro e 14,37% inferior ao mesmo período do ano anterior, quando os estoques eram de 702,9 mil toneladas.

PRODUÇÃO DE SUCO

A consolidação também mostrou a estimativa final da produção final de suco na safra 2018/19 projetada em 873,8 mil toneladas de FCOJ equivalente. Desse volume, 794,5 mil toneladas de suco são atribuídas às empresas associadas à CitrusBR, e 79,2 mil toneladas a empresas não-associadas. O volume representa uma redução de 8,9% ou 85 mil toneladas em relação à estimativa realizada em agosto de 2018, quando a projeção era de 959 mil toneladas.

PROCESSAMENTO DA FRUTA

Ainda de acordo com a consolidação, o processamento total na safra 2018/19, no Cinturão Citrícola de São Paulo e Triângulo Mineiro, é estimada em 236,7 milhões de caixas de 40,8 quilos. Desse volume, 215 milhões de caixas correspondem à produção das empresas associadas à CitrusBR, e 22,8 milhões, a empresas não-associadas.

A consolidação também mostrou estimativa de rendimento industrial médio, para a safra 2018/19, será em torno de 270,83 caixas de laranja de 40,8 quilos para uma tonelada de FCOJ equivalente. Para as empresas associadas, o rendimento industrial é estimado em 269,44 caixas para produção de uma tonelada de suco e para as não-associadas, 284,83 caixas para uma tonelada de suco.

A estimativa em agosto do ano passado era de 258,7 caixas para a produção de uma tonelada de FCOJ equivalente. “O rendimento está associado ao clima, principalmente ao regime de chuvas e isso impacta no custo de produção de suco porque as indústrias precisam de uma quantidade maior de fruta para a produção de uma tonelada de suco”, explica Netto.

RESUMO DOS DADOS

  • Estoques em 31/12/18:- 602 mil toneladas;
  • Previsão de estoques em 30/06/18:- 200 mil toneladas
  • Processamento total safra 2018/19:- 236 milhões de caixas
  • Produção total de suco safra 2018/19:- 873,9 mil toneladas
  • Rendimento médio safra 2018/19:- 270,8 caixas para a produção de 1 ton. de FCOJ equivalente a 66 brix.