fbpx
Revista Attalea Agronegócios
Café NOTÍCIAS

COCAPEC comemora 36 anos de trabalho

A Cocapec completou, ontem, dia 11 de julho, 36 anos de história voltada à cafeicultura brasileira, em especial, à Região da Alta Mogiana. Atualmente, com mais de 2 mil cooperados e capacidade de armazenamento de mais de 1 milhão de sacas de café, além da sede em Franca (SP), a COCAPEC conta com unidades nos municípios de Cristais Paulista (SP), Pedregulho (SP) Capetinga (MG), Claraval (MG), Ibiraci (MG) e São Tomás de Aquino (MG), todas localidades tradicionais em produção de café de qualidade em todo o Brasil.

A unidade de Cristais Paulista (SP). A capacidade do local até o momento é de 300 mil sacas, o maior da cooperativa, em uma área de armazenagem de 10.920 m². O espaço opera totalmente através do sistema de granelização e
iniciou o recebimento de produção em 2014.
Franca (SP) é onde está localizada a matriz da COCAPEC. Hoje a sede da cooperativa abriga toda a área administrativa, comercial e técnica, além das vertentes estruturais como usina de rebenefício, torrefação e laboratório.
O local tem capacidade de armazenamento para aproximadamente 300 mil sacas,
em área de armazenagem de 6.940 m² e conta com o sistema de granelização.
Pedregulho (SP) foi o segundo núcleo construído pela COCAPEC. Inaugurado no dia 4 de julho de 1989 e reinaugurado em 1º de outubro de 2011 em novo, amplo e moderno espaço, com área de armazenagem de 7.310 m², atualmente absorve a produção dos municípios de Rifaina (SP), Buritizal (SP), Ituverava (SP) e Jeriquara (SP) e atende cerca de 340 cooperados. A altitude do planalto, que ultrapassa os 1.000 metros, e o clima agradável e ameno são os fatores responsáveis pelo desenvolvimento da economia da cidade.
Capetinga (MG), localizada a 45 km de Franca (SP), foi o terceiro município a receber o núcleo da COCAPEC, no ano de 1999. Em 2014, o núcleo foi ampliado para proporcionar aos 190 cooperados da região mais qualidade nos
serviços prestados, em uma área de armazenagem de 4.120m². Entre outras melhorias,
destaque para o novo armazém, sistema de granelização e uma nova loja.
Claraval (MG) foi o primeiro município a receber uma unidade da COCAPEC, em 1987. A cidade está localizada a 14 quilômetros de Franca (SP), atende mais 300 cooperados e conta hoje com uma área de armazenagem de 4.500m².
O núcleo de Ibiraci (MG) é o que possui o maior número de cooperados totalizando mais de 450, com uma área de armazenagem de 6.940m². Foi inaugurado em 2003, a partir do processo de incorporação da cooperativa COMAPIL, que atuava na cidade desde 1970. O resultado foi uma extensa ampliação da estrutura, oferecendo serviços como classificação e comercialização de cafés, assistência técnica, loja e armazéns certificados aos produtores da região.
São Tomás de Aquino (MG), cidade localizada a 55 km de Franca (SP), é o mais recente núcleo da COCAPEC. Inaugurado no dia 21 de maio de 2018, o município tem mais de 8.500 hectares destinados ao café.

HISTÓRIA

Fundada em 11 de julho de 1985, na cidade de Franca (SP), a Cooperativa de Cafeicultores e Agropecuaristas (Cocapec) se concretizou após dois anos da instalação do núcleo da Cooperativa Central Agropecuária do Paraná (Cocap). A experiência adquirida com a COCAP estimulou os cafeicultores da Alta Mogiana a criarem a sua própria cooperativa.

A tradição para a cafeicultura da região da Alta Mogiana e a ousadia dos produtores que acreditaram no sonho de criar uma cooperativa de café foram os fatores que possibilitaram a vinda da Cooperativa Central Agropecuária Paraná (Cocap) para Franca (SP), em agosto de 1983.

Tudo aconteceu quando José Carlos Jordão da Silva, produtor da região, através de um amigo particular, foi apresentado a Constâncio Pereira Dias, presidente da COCAP. Naquela época, uma central que contava com 43 cooperativas do Paraná, Estado brasileiro mais evoluído em associativismo.

Em viagem à Curitiba (PR), sede desta cooperativa, Jordão foi incentivado a depositar sua confiança no cooperativismo por Oripes Rodrigues Gomes, Constâncio Pereira Dias e José Cassiano Gomes dos Reis Júnior.

Jordão, que também era cafeicultor e conhecia a qualidade do produto da Alta Mogiana, bem como a capacidade de produção da região, aceitou a proposta de fundar um núcleo da COCAP. Uma pequena sede foi montada em Franca: surgia o cooperativismo na Alta Mogiana. Meses depois a unidade possuía um armazém com capacidade estática para 150 mil sacas e uma moderna usina de rebenefício.

Neste período, no Paraná, outra situação se configurava. A COCAP começou a enfrentar problemas financeiros e precisou colocar seu núcleo de Franca (SP) à venda. Apesar de ter apenas dois anos de trabalho na Alta Mogiana, a cooperativa encerrou suas atividades na cidade e região.

Vista área da COCAPEC matriz em 1985. (Créditos: COCAPEC)
Vista área da COCAPEC matriz em 1992. (Créditos: COCAPEC)
Vista área da COCAPEC matriz em 2003. (Créditos: COCAPEC)

Fundação da Cocapec

Com a experiência adquirida na Cocap, surgiu a ideia de montar uma cooperativa própria. Sob a liderança de Jordão, o grupo que encabeçava o projeto mobilizou os cafeicultores para a realização da assembleia de criação da nova cooperativa. No dia marcado, 11 de julho de 1985, muitos produtores estavam presentes, e trinta deles assinarem a ata de constituição da COCAPEC: nascia a Cooperativa de Cafeicultores e Agropecuaristas.

Naquele mesmo dia foi eleita a primeira diretoria executiva da COCAPEC, para um mandato de um ano, até março de 1986: José Carlos Jordão da Silva (presidente), Alceu Rubens Morandini (vice-presidente) e José Engler Pinto Junior (secretário).

Esta primeira diretoria seria reeleita para o próximo mandato (1986 a 1989), e por seu empreendedorismo e coragem são homens de destaque na história da COCAPEC. Inclusive, Morandini viria a ser diretor por mais quatro mandatos, sendo uma âncora na transição entre as mudanças e na organização administrativa nos momentos de crise vivenciados pela cooperativa, também foi fonte de aprendizado para seus companheiros de diretoria.

A cooperativa transformou o cenário da cafeicultura da região, motivou o desenvolvimento tecnológico no campo, criou condições melhores na aquisição de produtos, dinamizou a compra e venda de café e trabalhou com seus cooperados a melhoria da qualidade de um produto que tem grande importância no cenário econômico mundial. Nesta trajetória de sucesso, a COCAPEC projetou o café da Alta Mogiana para o Brasil e exterior.

TODOS OS PRESIDENTES

1986-1989 = JOSÉ CARLOS JORDÃO
1989-1990 = JOSÉ CARLOS JORDÃO
1990-1994 = WANDERLEY CINTRA FERREIRA
1994-1998 = MÁRCIO LOPES DE FREITAS
1998-2002 = DAVID SEBASTIÃO FERREIRA
2002-2006 = MAURÍCIO MIARELLI
2006-2010 = MAURÍCIO MIARELLI
2010-2014 = JOÃO ALVES DE TOLEDO FILHO
2014-2018 = MAURÍCIO MIARELLI
2018-2022 = CARLOS YOSHIYUKI SATO

A atual diretoria foi eleita em 2018 e é composta pelo Engº Agrº Carlos Yoshiyuki Sato (diretor-presidente), Alberto Rocchetti Netto (diretor vice-presidente) e Saulo de Carvalho Faleiros (diretor-secretário).

A equipe da Revista Attalea Agronegócios parabeniza o trabalho de todos os presidentes e todos os cooperados, que criaram, construíram e mantiveram esta importante instituição brasileira.

Related posts

Bayer prorroga inscrições para a quarta edição do Fórum Youth Ag Summit

Fundação PROCAFÉ divulga galeria tecnológica do café

Revista Attalea Agronegócios

Seguro Rural: Governo de SP libera R$ 26 milhões para o agronegócio

Revista Attalea Agronegócios

Deixe um comentário