fbpx
Revista Attalea Agronegócios
ARTIGOS

[Cíntia Fázio] – Você armazena ou estoca? A importância da gestão de estoque nas propriedades rurais

CÍNTIA FÁZIO ROSSATO
Engenheira Agrônoma. Pós-graduada em

Agronegócio, Gestão Empresarial e Inteligência Competitiva
cintiafazio@gmail.com

A armazenagem tem como significado a ação de guardar frutos ou grãos colhidos que constituem um produto/mercadoria. Já o estoque, é o termo que utilizamos para designar a estocagem dos insumos ou matérias primas, utilizadas em processos produtivos do produto/mercadoria.

Se você realiza a estocagem, precisa saber que a gestão de estoque é uma atividade de grande importância para o produtor rural, pois é através dela que são controlados a maioria dos aspectos relacionados a atividade de produção, garantindo assim que as atividades agrícolas sejam realizadas de forma rápida e segura sem prejuízo a produção e sem maiores custos a propriedade.

Uma gestão eficiente proporciona redução de custos operacionais, como todos já sabem, todos os processos em propriedades rurais envolvem gastos, estes devem ser supervisionados de forma a reduzir ou evitar possíveis desperdícios.  Neste contexto, podemos citar a importância do almoxarifado agrícola que é um setor dentro da propriedade, que auxilia e muito nessa etapa. Quando bem coordenado, evita compras desnecessárias e restringe possíveis perdas por parte dos operadores de diversos setores. As compras devem ser realizadas de maneira que atenda a demanda da propriedade, e vale ressaltar que o almoxarifado de peças agrícolas deve ser separado do almoxarifado de produtos químicos. O profissional responsável pelo setor de almoxarifado deve estar em constante comunicação com o gerente de campo, pois assim as tomadas de decisão referentes as compras serão mais assertivas.

Mas se você produtor, não sabe se o seu setor de almoxarifado está ok, ou se quer colocar tudo em prática de maneira correta, segue algumas dicas:

Primeiro passo é ter um local limpo, arejado, seguro e com prateleiras organizadas.

Tenha um profissional qualificado para gerir o almoxarifado. São requisitos básicos: organização, proatividade, conhecimento técnico e principalmente atenção. Gerenciar este setor requer um profissional que seja exigente com ele mesmo, de modo a não pular nenhuma etapa importante para o bom andamento do trabalho.

Em seguida realize o levantamento de todos os materiais que vão compor seu estoque, classificando cada item com quantidades e valores. Nesse processo podemos utilizar desde planilhas a softwares de gestão.

O inventário pode ser realizado regularmente e deve-se manter atualizado. Essa etapa, mostra a quantidade de cada item que está no almoxarifado, levando-se em conta o que foi comprado e o que foi retirado, se alguma etapa no gerenciamento do setor foi negligenciada, o inventário irá mostrar, pois as informações não estarão corretas.

As saídas dos materiais devem ser controladas através de requisições. Essas podem ter seus modelos desenvolvidos na própria propriedade de forma que atendam as principais informações solicitadas, e posteriormente enviadas para a gráfica, que deverá realizar a sua impressão.

Todas as informações a respeito do seu estoque, precisam ser verídicas, com total transparência. Nenhuma informação pode ser “maquiada”, pois é através delas que os custos serão gerados, e somente assim será possível definir o real custo de produção final.

Um estoque bem organizado e controlado, evita compras desnecessárias, perdas de produtos por vencimento, desvios mal-intencionados, permitindo também avaliar qual maquinário ou setor está entrando em manutenção com maior frequência (o que pode te auxiliar na tomada de decisão de troca) e na sazonalidade de uso de diversos materiais, o que te permite programar compras com maior vantagem competitiva.

Trabalhando nesse formato, “protegemos” o caixa da propriedade rural sem prejudicar as operações necessárias na produção. Na teoria pode parecer burocrático, e na prática, isso se confirma, porém, bons resultados surgem desde que a propriedade ofereça as ferramentas necessárias para a execução de todas as etapas de forma correta. No mais, pode-se contar com a consultoria de profissionais que realizam o planejamento e o desenvolvimento da gestão de estoque na sua propriedade, ou até mesmo auditar informações para identificar possíveis erros e gargalos. Busque sempre por consultores que levem em consideração a realidade da propriedade e que estejam dispostos a encaixar esse setor, dentro das expectativas de planejamento de toda a organização.

Lembre-se que estoque parado, é dinheiro desperdiçado. Saber gerir o seu estoque evita perdas de produção por falta de insumos ou um maior custo de produção por ter um estoque com materiais desnecessários.

Related posts

[Jônadan Hsuan Min Ma] – Carta da FEBRAPDP ao Governo do Paraná

Revista Attalea Agronegócios

[Ana Maria Primavesi] – FOME: Programa para sua Erradicação

Revista Attalea Agronegócios

[Rodrigo Corrêa da Costa] – Mercado do Café – 01 a 05 de abril de 2019

Deixe um comentário