Powered by Rock Convert
Revista Attalea Agronegócios
Image default
Aves e Suínos Comércio Exterior Política Agrícola

China impõe barreira a frango brasileiro com tarifa de 32% por cinco anos

Empresas que respeitaram um preço mínimo de venda do frango ficarão isentas da política.

Segundo maior comprador de frango do Brasil, a China decidiu impor tarifas antidumping à carne brasileira. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (15/2) pelo ministério do Comércio chinês. A medida começa a valer no próximo domingo (17/2). As tarifas vão de 17,8% a 32,4% e vão durar cinco anos, conforme o anúncio de Pequim.

Empresas que respeitaram um preço mínimo de venda do frango ficarão isentas da política. O grupo de isentos conta com 14 empresas, incluindo gigantes como JBS e BRF. A decisão de taxar o frango brasileiro partiu após uma investigação iniciada em 2017, que revelou um prejuízo importante ao setor avícola da China provocados com importações de frango brasileiro a preços inferiores ao custo de produção (prática conhecida como dumping). O produtores asiáticos sofreram concorrência desleal por parte do Brasil,  afirma o comunicado.

Desde junho passado, os importadores chineses de frango brasileiro vinham pagando uma tarifa temporária de 18,8% a 38,4% do valor de suas compras. Após vários meses de negociações, o ministério do Comércio chinês revisou os percentuais e conseguiu chegar a um acordo com as 14 empresas brasileiras. As companhias apresentaram um “compromisso de preço”  considerado “aceitável”.

Cooperativas do Paraná, como Copacol, Lar, Coopavel e Copagril também integram o grupo de isentas da tarifa. Aurora Alimentos Bello Alimentos, São Salvador Alimentos, Rivelli Alimentos, Gonçalves e Tortola, Vibra e Kaefer completam a lista.

Em 2017, a China foi o maior comprador de carne de frango congelada do Brasil, gerando uma receita de US$ 1 bilhão, segundo consultoria Zhiyan. No último ano, o país perdeu participação no comércio internacional para Tailândia, Argentina e Chile.

O Brasil foi o principal exportador de carne de frango congelada para a China em 2017, com quase 85% das importações do gigante asiático e por um valor anual próximo a US$ 1 bilhão, de acordo com a consultoria Zhiyan. Desde então, o país perdeu parcelas de mercado para Tailândia, Argentina e Chile, segundo a mesma fonte.

O escândalo da Carne Fraca, deflagrado no Brasil em 2017, contribuiu com a interrupção dos embarques brasileiros para o país asiático.

FONTE: O Globo e Globo Rural

Powered by Rock Convert

Related posts

Agricultura de SP dispõe de recursos para produtores rurais afetados com variações climáticas

Revista Attalea Agronegócios

União Árabe quer parceria estratégica com Brasil

Revista Attalea Agronegócios

Galinha EMBRAPA 051: opção para Agricultura Familiar

Deixe um comentário