fbpx
Revista Attalea Agronegócios
Café Política Agrícola

Cafeicultores terão mais recursos para custeio e comercialização

O Conselho Deliberativo de Política do Café (CDPC) aprovou, em reunião ordinária na sexta (13), o orçamento recorde de R$ 5,71 bilhões e a distribuição dos recursos do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé).

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) integra o colegiado e atuou junto ao governo federal para a ampliação das linhas de financiamento. Para a safra 2020, o montante total destinado ao Funcafé será de R$ 5,71 bilhões, um aumento de 17,2% em relação ao volume liberado no ano passado.

No encontro, a CNA defendeu a ampliação dos recursos destinados à produção, que incluem as linhas de Custeio e Estocagem. A entidade acredita que em um ano de safra alta, a ampliação dos recursos é necessária para as políticas do setor.

O CDPC aprovou os orçamentos para as linhas de custeio e comercialização de R$ 1,6 bilhão (+23,1%) e R$ 2,3 bilhões (+17,2%), respectivamente. Para a linha de Financiamento para Aquisição de Café (FAC), houve incremento de R$ 1 milhão. As demais linhas não sofreram alteração em relação a 2019.

A decisão validada no Conselho Deliberativo da Política do Café ainda será convertida em uma resolução do Conselho Monetário Nacional (CMN).

Na reunião, os representantes do setor cafeeiro também discutiram novas regras para a distribuição dos recursos do Funcafé entre as instituições financeiras. Elas serão avaliadas de acordo com o percentual de recursos tomados e aplicados, além do número de beneficiários atingidos.

Related posts

[Cíntia Fázio e Ivam Mendonça] – Manejo na pós-colheita do café

Ministra afirma que agronegócio brasileiro precisa de mais investimento em infraestrutura

Governo anuncia Plano Safra e confirma orçamento recorde do Funcafé

Deixe um comentário