fbpx
Revista Attalea Agronegócios
Bovinos de Corte

Você sabe como ter maior produção de massa seca por hectare e aumentar a sua produtividade animal?

Intensificar a produção de forragem de pastagens mais eficientes para elevar a produtividade animal é um fator chave para aumentar índices de rentabilidade na pecuária de leite ou de corte. Encontrar uma forrageira capaz de entregar um melhor desempenho é o grande desafio do pecuarista que deseja implementar medidas benéficas para todo o seu sistema de produção. Para atender a esta real demanda da pecuária brasileira, o produtor tem um grande aliado tecnológico: o cultivar Sabiá, a nova Brachiaria desenvolvida exclusivamente pela Barenbrug do Brasil.

O Sabiá foi gerado para suprir a necessidade dos sistemas de produção agropecuários tecnificados que dependem da rentabilidade que uma forrageira pode gerar dentro de uma propriedade rural. Com foco nas necessidades da produção agropecuária tropical, o cultivar traz uma grande inovação que alia segurança e desempenho animal.

“O Sabiá apresenta alta produção de massa seca total, e uma ótima produção de massa seca de lâmina foliar, que resulta uma maior taxa de lotação e que consequentemente proporcionará maior produção animal por área. Como a produção animal é resultado do que o animal consome em massa seca de forragem, usar uma cultivar mais produtiva significa aumentar a produtividade animal na mesma área e intervalo de tempo, verticalizando a produção dentro da propriedade, que consequentemente trará maior margem líquida.”, reforça Ulisses Figueiredo, Líder do Programa e Melhorista da Barenbrug do Brasil.   

Como o Sabiá pode ajudar a elevar a produção?

Umas das formas de aumentar a produção é a verticalização, ou seja, em uma mesma área e intervalo de tempo, usar a mesma disponibilidade de nutrientes do solo e variando somente o cultivar (a forrageira) para ter maior produção. No caso do cultivar Sabiá, essa produção é de massa seca total, ou seja, este cultivar é geneticamente superior, tem maior aproveitamento dos nutrientes disponíveis, produzindo mais em relação a outros cultivares. 

O cultivar foi desenvolvido ao longo de vários anos de pesquisa, só em ensaios oficiais requeridos pelo MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) foram 5 anos de pesquisa, nos ensaios de VCU (Valor, Cultivo e Uso) sob corte em parcelas, e também no VCU sob pastejo, medindo o desempenho animal. Dessa forma, os resultados de pesquisas e desenvolvimento atestam cientificamente que o cultivar é mais produtivo e é uma ótima opção para o produtor aumentar a produtividade animal, seja em carne ou leite. 

O novo cultivar foi testado também em diversas regiões do país, com diferentes condições de clima e solo. E vem com a proposta de um posicionamento inovador, visando atender as necessidades ligadas a uma maior produtividade e segurança dos sistemas de produção. Tudo isso aumentando a diversificação das pastagens e proporcionando maior sustentabilidade das propriedades brasileiras.

O cultivar Sabiá reforça o compromisso da Barenbrug em garantir mais eficiência e produtividade animal aos produtores

Barenbrug reforça há mais de 100 anos o compromisso de ofertar soluções que atendam às necessidades do produtor rural, contribuindo para incrementar a produtividade animal e a rentabilidade da pecuária. A empresa tem como objetivo incrementar a produtividade e a sustentabilidade dos sistemas de produção agropecuários tropicais. Para atingir este objetivo, se baseia em inovação e na oferta de produtos e serviços de alta qualidade no mercado.

Por que o nome Sabiá?

Assim como o pássaro, comum na América do Sul, o cultivar Sabiá se adapta a várias condições ambientais. Sua rusticidade e baixa altura de manejo do pastejo são benefícios funcionais valiosos, que proporcionam adaptabilidade e segurança. Em condições ideais de cultivo, com solos mais férteis e manejo adequado, apresenta alto potencial de acúmulo de forragem e de produtividade animal. Este novo cultivar de Brachiariamerece destaque, assim como a ave mais homenageada do Brasil.

Quer saber mais sobre o novo cultivar Sabiá? Clique aqui!

FONTE: Priscilla Granzotto – ALFAPRESS COMUNICAÇÕES
priscilla.granzotto@alfapress.com.br

Related posts

Shopping “Reserva Bom Jesus” será em Uberaba (MG), durante a ExpoZebu.

Fazenda no Piauí aumenta produtividade na pecuária com auxílio da irrigação

Revista Attalea Agronegócios

Cadeia da carne bovina exige profissionais mais curiosos e orientados a dados. Você tem esse perfil?

Deixe um comentário