fbpx
Revista Attalea Agronegócios
Café NOTÍCIAS

Juta Castanhal, 100% sustentável

Com mais de 50 anos de atividades, a Castanhal – maior produtora de fios, telas e sacarias com a fibra de juta das Américas – tem sua fábrica sediada na cidade de Castanhal (PA), onde a fibra é processada. Na cidade de Manacapuru (AM), a empresa possui um escritório, onde a fibra é recebida após a colheita dos agricultores locais.

A juta é cultivada por milhares de famílias ribeirinhas e seu plantio é totalmente integrado ao Bioma Amazônico – é semeada nas várzeas dos rios Amazonas e Solimões, sem necessidade de queimadas ou desmatamento. A fibra de juta é biodegradável e os resíduos do plantio são 100% absorvidos pela natureza, contribuindo para a manutenção da Floresta Amazônica enquanto gera renda para milhares de pessoas, fixando-as na terra de origem e evitando o extrativismo. É no apoio a estas famílias e no suporte ao cultivo sustentável da juta que tem início o trabalho da Castanhal.

A Castanhal oferece ao mercado uma matéria-prima de qualidade e versátil, sem a utilização de agrotóxicos, herbicidas ou fungicidas, com adubação natural feita pelo húmus deixado pelas cheias dos rios amazônicos. O processo de amaciamento da fibra de juta não utiliza produtos químicos, pois é realizado com óleos vegetais, a oleína de Palma, procedente da Palmeira. Quando descartada na natureza, a juta é totalmente biodegradável.

Plantação de juta na várzea do rio.
Plantação de juta na várzea do rio.
Processo de secagem da juta.
Chapéus da Castanhal em Juta// (Créditos: Ricardo Fazzi)
Fio de Juta da Castanhal (Créditos: Ricardo Fazzi)
Sacaria de juta

A sacaria de juta é utilizada há séculos como a embalagem mais eficiente para armazenar e transportar grãos de café verde, regulando seus níveis de umidade e preservando os sabores e os aromas do produto. Referência no segmento, facilita o empilhamento e o armazenamento, permitindo controlar a qualidade do café – através da checagem de amostras – e monitorar eficientemente os lotes.

O Brasil é o maior produtor mundial de café e a sacaria de juta não transfere sabor nem odor para os grãos e faz o controle da umidade. A sacaria de juta da Castanhal recebe a estampa Cafés do Brasil, aplicada com tinta à base de água para não contaminar os grãos de café. Recebe a classificação Food Grade como ideal para embalar alimentos e a empresa é também integrante da Global Coffee Platform.

Livre de hidrocarbonetos e outros químicos e produzida de forma orgânica usando aditivos naturais, a sacaria de juta Castanhal atende às normas da OIC – Organização Internacional do Café e da ICCO – International Cocoa Organization. Está em conformidade com os padrões internacionais, sendo recomendada pela GCA – Green Coffee Association.

Além dos grãos de café verdes, a Castanhal é também a maior fornecedora do país de sacaria para produtos agrícolas como cacau, castanha, tanino e batata, entre outros. Tudo isso confere a Castanhal algumas das principais certificações mundiais: Fairtrade (comércio sustentável, justo e solidário), BCS Öko Garantie (garante que os produtos de juta da Castanhal são compatíveis com os preceitos da agricultura orgânica) e selo Livre de Pesticidas.

Flavio Junqueira Smith, Diretor-Presidente da Castanhal, declara: “Acreditamos que as fibras naturais são as que melhor conseguem atender ao desafio da economia circular, além de serem extremamente versáteis, usadas e combinadas nos mais diferentes universos. Para nós, sustentabilidade é DNA, é prática diária. Sempre acreditamos que o ser humano e a natureza são um organismo único, vivo, interdependente. E que uma empresa só vai bem quando entende e considera os aspectos econômicos, sociais e ambientais em todas as suas decisões de negócio. Por isso, para nós só tem um jeito de fazer negócios: juntos. Juntos é um jeito de ver o mundo, de se relacionar, criar produtos, ir além. Juntos é acreditar que a economia circular é a melhor forma de produzir, consumir, reutilizar. Juntos é como fazemos escolhas; considerando o meio ambiente, o ser humano e a perpetuação de nossa Marca”.

“A Castanhal é a maior empresa de soluções em economia circular das Américas. Essa é a nossa paixão, por isso investimos constantemente em pessoas, processos produtivos, novos usos e aplicações de fibras naturais, parcerias e comunidades do entorno”, conclui o dirigente.

Sacaria de Juta da Castanhal.
Sacaria de Juta da Castanhal.
Grão de café em Sacaria de Juta Castanhal.
Sacaria de Juta da Castanhal.
Flavio Junqueira Smith, Diretor-Presidente da Castanhal.
Expandindo mercados

Nos últimos anos, com a valorização crescente de materiais sustentáveis pelo consumidor contemporâneo, a Castanhal vem realizando um trabalho de transversalidade com outras empresas e designers para expandir a utilização da juta em outros segmentos como vestuário, calçadista, acessórios e decoração, que vêm se somar aos setores de agricultura, artesanato, moveleiro,construção civil e jardinagem, entre outros.

Moda

Um momento marcante dessa nova estratégia foi a coleção da estilista Flavia Aranha, apresentada no São Paulo Fashion Week 47, apresentando o resultado de um trabalho pioneiro de utilização de duas telas em juta da Castanhal tradicionalmente usadas em outros segmentos, nas quais a estilista realizou uma interferência criativa: a Arraiolo, usada tradicionalmente na confecção de tapetes e outros itens de decoração, e a I-33, utilizada em decoração, bolsas, cintos e afins. Reconhecida como referência em moda sustentável no Brasil, Flavia é especialista em tingimento natural e na utilização de materiais orgânicos em suas coleções.

Celia Pinho, Coordenadora de Marketing da Castanhal, avalia: “O resultado do experimento realizado pela Flavia Aranha, que conferiu novo toque e leveza às bases, abriu um viés para novas utilizações da juta, que veio para ficar pois a moda valoriza cada vez mais seus diferenciais de sustentabilidade”.

Look Flavia Aranha em Juta Castanhal no SPFW 47. (Créditos: fotosite)
SENAI CETIQT

A Castanhal e o SENAI CETIQT desenvolveram, em parceria, em 2019, um laboratório de experimentação para utilização dos tecidos feitos com a fibra de juta para o vestuário do dia a dia, apresentando soluções sustentáveis, ecológicas e 100% biodegradáveis para o universo da moda.

O concurso Juta – Fibra Sustentável na Moda lançou o desafio aos alunos para criar ideias inovadoras com o uso da juta e transformar em peças versáteis, práticas, funcionais e atraentes, oferecendo sustentabilidade na moda, de forma verdadeiramente AMAZÔNICA.

Exposição dos looks vencedores do Concurso Juta realizado pela Castanhal e o SENAI CETIQT. (Créditos: Inspiramais 2021)
Look vencedor do Concurso Juta realizado pela Castanhal e o SENAI CETIQT. (Créditos: Inspiramais 2021)
Inspiramais

Há três edições, a Castanhal um dos destaques do Inspiramais, único salão de inovação e design de materiais da América Latina, que reúne fabricantes nacionais e internacionais de insumos diversos para o segmento calçadista. Na edição realizada nos dias 14 e 15 de janeiro de 2020, a Castanhal destacou no evento o lançamento da fibra de juta como a Tela V7,com trama e urdume com o fio 7 lbs, que promove um tecido mais uniforme e fechado, mais adequado para a impressão de estampas, menor desfiamento ao corte, toque mais suave e que viabiliza o desenvolvimento de artigos mais elaborados e recortados para uso em cabedais e acessórios.

“A Tela V7 é um lançamento que busca atender as exigências dos clientes de um dos segmentos mais importantes da indústria, o calçadista, que busca, a cada estação inovação, matérias-primas sustentáveis e ao mesmo tempo tecnológicas. Além disso, nosso portfólio de produtos é focado em artigos sustentáveis e ecologicamente corretos, esse é o DNA da Castanhal”, declara Mauricio Vasques, Gerente Comercial e Marketing da Castanhal.

FONTE: Ana Cristina de Souza – Persona Consultoria de Comunicação
anacristina@persona.inf.br

Related posts

Cepas para controle biológico selecionadas pela Secretaria de Agricultura são usadas por 90% das empresas brasileiras

[Escritório Carvalhaes] – Boletim semanal – ano 85 – n° 42

Revista Attalea Agronegócios

[Francisco Jardim] – Sabor de Boa Colheita

mkt

Deixe um comentário