fbpx
Revista Attalea Agronegócios
Abelhas NOTÍCIAS

Embrapa Escola 2021 traz Abelhas Nativas Sem Ferrão, polinização e produção agrícola aliadas ao bem estar humano

O Programa Embrapa & Escola da Embrapa Meio Ambiente (Jaguariúna, SP) é disponibilizado de forma virtual com palestras on-line desde 2020 e desenvolve o tema da polinização desde 2013. Contudo, para melhor atender o público de forma virtual, essa temática foi reformulada e ampliada, integrando temas intimamente relacionados “Abelhas Nativas, polinização, produção agrícola e bem estar humano”, como um acréscimo importante para 2021. 

A Unidade de Pesquisa desenvolve projetos de pesquisa e ações para a disseminação do conhecimento sobre a criação e o manejo das abelhas nativas sem ferrão, visando sua conservação e o uso sustentável de polinizadores nativos na agricultura. As abelhas sem ferrão constituem o grupo de insetos generalistas mais bem sucedido nas florestas tropicais úmidas, com grande abundância e diversidade. Parte dessa diversidade também está presente em nossas cidades. Portanto, conhecer essa riqueza é um passo importante para garantirmos sua conservação e assegurarmos a produção de alimentos, a manutenção e recuperação das florestas, as nossas fontes de água, o clima, o solo, enfim, o nosso bem estar. 

Conforme os pesquisadores Katia Braga e Ricardo Camargo, responsáveis pelo atendimento no assunto dessa temática, “as abelhas são, na maioria dos casos, os principais polinizadores das plantas com flores”. No Brasil, que abriga uma grande diversidade de abelhas solitárias e sociais, os agricultores e agricultoras e toda a sociedade, de um modo geral, se beneficiam com a polinização, que é naturalmente realizada por elas. Essa polinização natural garante a manutenção das florestas e a produção de frutas, verduras, legumes, grãos, sementes e fibras. 

Abelha Mamangava polinizando a Castanheira-do-Brasil. (Créditos: Ronaldo Rosa)

Contudo, explica Katia, a pesquisa científica, cada vez mais, evidencia a existência de falhas no processo de polinização, principalmente, na agricultura, devido a uma redução na abundância e na diversidade de abelhas nativas. “Para conservá-las e garantir não apenas a produção agrícola, mas a reprodução das plantas em nossas florestas e o nosso bem estar, precisamos conhecer quem são, onde vivem e como vivem as abelhas nativas do Brasil. Também precisamos estar cientes dos impactos que causamos a elas com nossas intervenções ações na natureza”, diz a pesquisadora. 

As pesquisas científicas também têm revelado que essa redução na diversidade e abundância de abelhas é promovida, principalmente, pela destruição e fragmentação do ambiente natural, pela simplificação da paisagem em extensas áreas de monoculturas e pela aplicação de agrotóxicos. Aprofundar esse conhecimento e debater suas implicações no contexto da perda de biodiversidade e das mudanças climáticas é fundamental para o nosso bem estar e das futuras gerações. 

“Nossa proposta, durante a pandemia, é realizar palestras virtuais, apresentando o tema, esclarecendo dúvidas e debatendo questões. A palestra poderá abordar essa temática de forma mais ampla ou mais aprofundada, conforme a demanda do público-alvo e o tempo disponibilizado. A apresentação poderá ter de 45 a 65 min e o tempo para interação com público poderá ser de 15 a 25 minutos. Se for necessária uma atividade com duração superior a proposta, ela deverá ser acordada previamente”, esclarece Ricardo Camargo. 

Agendamentos durante a pandemia 

O Programa Embrapa & Escola da Embrapa Meio Ambiente atende a estudantes do ensino fundamental e médio de escolas públicas e particulares. O objetivo é divulgar e popularizar conhecimentos sobre a pesquisa científica, especialmente aquela desenvolvida para a agricultura e meio ambiente, responsáveis pela produção e pela qualidade dos alimentos que os brasileiros consomem no seu dia-a-dia. 

Para agendar

A escola pode escolher os temas (veja os temas aqui). Cada tema tem a duração de 50 minutos, é preciso informar o nome da escola, pessoa e telefone para contato, quantidade de turmas, série e número de alunos, nome do professor responsável e, se possível, também o número do telefone celular para contato em casos de imprevistos ou emergências. 

O agendamento pode ser feito por WhatsApp (19) 99262-6751, com CristinaTordin ou pelo e-mail cristina.tordin@embrapa.br 

FONTE: Cristina Tordin – EMBRAPA Meio Ambiente
meio-ambiente.imprensa@embrapa.br
Telefone: (19) 9.9262.6751

Related posts

Outlook GlobalFert 2021: Especialistas do agronegócio confirmam participação

Revista Attalea Agronegócios

Uso de controle biológico cresce e IB auxilia empresas a produzir organismos usados no combate de pragas e doenças

As tecnologias e tendências que moldam o supermercado do futuro

Deixe um comentário