fbpx
Revista Attalea Agronegócios
Café EVENTOS - DESTAQUES

Diretoria da COOXUPÉ realiza Coletiva de Imprensa na FEMAGRI 2019

Na manhã desta quinta-feira (21/02), a diretoria da COOXUPÉ – Cooperativa Regional dos Cafeicultores em Guaxupé (MG), realizou uma Coletiva de Imprensa, onde a diretoria da cooperativa apresentou informações relativas à feira e sobre o mercado de café. Estiveram reunidos vários órgãos de imprensa do Brasil e do exterior.

O presidente Carlos Alberto Paulino da Costa, o vice-presidente Carlos Augusto Rodrigues de Melo e o superintendente de desenvolvimento do cooperado, José Eduardo Júnior, apresentaram números desta 18ª edição da FEMAGRI, bem como responderam às questões formuladas pelos jornalistas.

Mesmo com uma feira espetacular, com recorde de expositores, área de exposição superior a dos anos anteriores e inúmeras tecnologias e lançamentos para uma cafeicultura mais rentável, infelizmente o tema “cotação do café” e as “intempéries climáticas dos últimos meses” foram os principais temas abordados na coletiva.

Com relação ao clima, José Eduardo Júnior enalteceu todo o trabalho das equipes técnicas de campo da COOXUPÉ. “Há uma diferença grande entre falta de chuva e falta de água no solo. Na nossa região aqui, no início deste ano, faltou chuva, muita chuva. Mas nosso solo estava com um bom reservatório de água, em decorrência das chuvas do final do ano passado, bem como ao trabalho de formação e preservação do solo dos cafezais em nossa região. Algumas regiões sofreram com altas temperaturas (até 2-3ºC a mais que a média do mês), dados confirmados por nossas estações meteorológicas, quando comparadas com o ano passado. Com relação a este fator, não sabemos ainda definir se isto vai interferir no enchimento de grãos ou na renda final no fechamento da safra”, explicou José Eduardo.

José Eduardo Júnior, Superintendente Desenvolvimento do Cooperado, durante coletiva de imprensa FEMAGRI 2019

José Eduardo ressaltou ainda a importância do tema da FEMAGRI 2019: “tecnologia digital gerando valor à cafeicultura”. “O custo das antenas de internet para propriedades rurais já reduziu muito nos últimos anos, como era no passado. Mas a COOXUPÉ está propensa a entrar neste segmento agora e promover uma melhor acessibilidade do cafeicultor e cooperado a este meio de comunicação. Estamos estudando uma linha de crédito específica para o cooperado ter acesso à tecnologia digital também em suas propriedades”, disse o superintendente.

VISIBILIDADE NO MERCADO EXTERNO

A questão “visibilidade do café brasileiro no mercado externo” também foi tema abordado por alguns jornalistas. Principalmente quando comparados com a produção colombiana. “A visibilidade do café brasileiro depende não somente das entidades representativas do setor cafeeiro, mas também do próprio brasileiro. Quantas pessoas que denigrem a imagem do agronegócio brasileiro com afirmações infundadas, como morte de indígenas, desmatamentos, entre outros”, disse Carlos Paulino.

“Eu acredito no agro brasileiro. Eu acredito no agronegócio café. O papel da imprensa brasileira também é de extrema importância. A mudança da imagem dos produtos brasileiros no exterior depende, não somente das empresas, das entidades setoriais ou do próprio governo, mas também da divulgação de informações bem elaboradas, que representem a realidade da produção agropecuária no país”, afirmou o vice-presidente, Carlos Augusto de Melo.

Carlos Augusto Rodrigues de Melo, vice-presidente da COOXUPÉ, durante Coletiva FEMAGRI 2018

“Na minha opinião, esta mudança na imagem do nosso café no exterior cabe, principalmente, a nós produtores e entidades do setor. Mas precisamos também da imprensa brasileira para compartilhar a importância do trabalho dos cafeicultores, da cooperativa, da qualidade do nosso café, da rastreabilidade e sustentabilidade da nossa cafeicultura. Só para compreender: exportamos cafés para 42 países e no ano passado comercializamos 250 blends diferentes, atendendo os mais diferenciados mercados do mundo”, completou o presidente.

Ao final da coletiva, Carlos Paulino e Carlos Eduardo foram pacienciosos, respondendo todos os questionamentos. Mas foram incisivos em enaltecer o brilhantismo e a importância do trabalho de organização da FEMAGRI neste ano, fruto também do profissionalismo das últimas 17 outras edições.

“Quero deixar aqui uma mensagem de otimismo. Principalmente neste momento atual em que o Brasil vive. A FEMAGRI é um dos principais exemplos deste otimismo. Mesmo com os atuais preços do café, estamos aqui realizando uma das maiores feiras da cafeicultura nacional. Trabalhamos muito – toda a equipe da cooperativa – para oferecer ao nosso cooperado e ao público visitante as melhores opções para que o cafeicultor tome a decisão correta em sua propriedade” disse Carlos Eduardo.

Carlos Alberto Paulino da Costa, presidente da COOXUPÉ, durante Coletiva de Imprensa FEMAGRI 2018

“Quero aqui agradecer todo o trabalho desenvolvido pela equipe de trabalho e organização da FEMAGRI, atendendo as exigências e anseios do nosso cooperado. Também é importante agradecer o nosso cooperado, pela confiança no trabalho da diretoria da cooperativa. Somos gratos à nossa equipe e a nossa história”, finalizou o presidente.

A FEIRA

A 18ª edição da FEMAGRI acontece de 20 a 22 de fevereiro, das 8h às 18h, em Guaxupé (MG). Com 133 expositores em uma área total do evento de 107 mil metros quadrados, a feira é realizada pela COOXUPÉ. A Comissão Organizadora deste ano espera um público superior a 35 mil visitantes, entre cafeicultores, cooperados, empresários do agronegócio, diretores e colaboradores de empresas, profissionais e técnicos do setor.

Além de empresas voltados ao setor do café, a feira também contempla o Espaço Pecuária e a Fazendinha. No Espaço Pecuária, o visitante terá acesso à tecnologia israelense de monitoramento digital do rebanho pecuário, bem como soluções sanitárias e nutricionais para o rebanho. Já na Fazendinha, os cafeicultores ficarão por dentro dos mais recentes e eficazes tecnologias que traduzem na prática o conceito de “Fazenda 4.0”, como softwares que oferecem informação em tempo real, automação de processos e gestão da propriedade.

Related posts

Sindicato dos Produtores anuncia a não realização da Festa do Café em 2019

[Rodrigo Corrêa da Costa] – Mercado do Café – 10 a 14 de junho de 2019

Otimismo cresce com a aproximação da FEMEC 2019

Deixe um comentário