fbpx
Revista Attalea Agronegócios
Café Política Agrícola

CNC celebra manutenção do formato original no CDPC

Recriação do colegiado, formado por cafeicultores, industriais, exportadores e governo, é fundamental para o desenvolvimento da cafeicultura.

O Governo Federal recriou o Conselho Deliberativo da Política do Café (CDPC). “A medida foi fruto de nosso intenso trabalho junto ao Ministério da Agricultura, ao Gabinete da Presidência da República e à Casa Civil, o qual foi contemplado com o anúncio. O mais importante foi a manutenção da estrutura do colegiado como era antes da extinção, mantendo a representatividade da cadeia produtiva e atendendo ao consenso apresentado pelos representantes da produção e da Frente Parlamentar do Café“, destaca o presidente do Conselho Nacional do Café (CNC), Silas Brasileiro.

O líder da representação das principais cooperativas cafeeiras do país enaltece os esforços realizados pela ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, do secretário Executivo da Pasta, Marcos Montes, do secretário de Política Agrícola, Eduardo Sampaio, e de Silvio Farnese e Janaína Freitas, do Departamento de Comercialização e Abastecimento. “Eles foram sensíveis à importância da cafeicultura e tiveram atuação fundamental junto a outros órgãos do governo para que o CDPC fosse recriado”, elogia.

De acordo com o presidente do CNC, com a recriação do colegiado e a manutenção da estrutura original, agora as entidades representativas farão as indicações dos titulares e suplentes para o Conselho retomar suas atividades.

“O CDPC é fundamental por possibilitar que, todos os segmentos e o governo federal, juntos, possam trabalhar o orçamento 2020 da cafeicultura, que deverá ser o maior da história do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé), contemplando nossos produtores, que estavam ansiosos para saber como seria a condução da política para o ano que vem”, conclui.

A composição do colegiado será formada pelos seguintes órgãos e entidades:
I – o Ministro de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, que o presidirá;
II – um do Ministério das Relações Exteriores;
III – três do Ministério da Economia;
IV – dois do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento;
V – dois do Conselho Nacional do Café – CNC;
VI – dois da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil;
VII – um da Associação Brasileira da Indústria do Café;
VIII – um da Associação Brasileira da Indústria do Café Solúvel; e
IX – um do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil.

Os antigos Comitês Diretores foram substituídos pelo atual Comitê Técnico do CDPC, que assessorará o colegiado nas diversas matérias a serem deliberadas e também fará a avaliação do Programa Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento do Café do Consórcio Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento do Café, coordenado pela Embrapa, financiado em parte com recursos do Funcafé.

ATRIBUIÇÕES
Entre as deliberações do CDPC, estão:

  • i) aprovar o plano de safra para o setor cafeeiro;
  • ii) autorizar a realização de programas e projetos de pesquisa agronômica, mercadológica e de estimativa de safra;
  • iii) avaliar ações destinadas à manutenção do equilíbrio entre oferta e demanda;
  • iv) estabelecer a cooperação técnica e financeira, nacional ou internacional, com organismos oficiais ou privados;
  • v) aprovar, anualmente, o direcionamento das dotações orçamentárias consignadas ao Funcafé na Lei Orçamentária Anual (LOA);
  • vi) aprovar o Programa Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento do Café, proposto pela coordenação do Consórcio Pesquisa Café; e
  • vii) aprovar a adesão de instituições integrantes e parceiras ao Consórcio Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento do Café.

No Brasil, a atividade é desenvolvida por mais de 300 mil cafeicultores, em 1.758 municípios, que representam 31 origens produtoras. A cafeicultura, anualmente, gera cerca de 8,4 milhões de empregos direta e indiretamente, tendo destacada importância social ao país. Na esfera econômica, o setor movimenta mais de R$ 25 bilhões ao ano.

 

FONTE: Paulo André C. Kawasaki – CNC – Assessoria de Comunicação
imprensa@cncafe.com.br

Related posts

Defesa Agropecuária recebe missão de monitoramento do Panaftosa

Revista Attalea Agronegócios

MAPA reconhece equivalência do Serviço de Inspeção de Caxias do Sul ao do ministério

Nova fintech facilita acesso simplificado ao crédito para produtores de café

Revista Attalea Agronegócios

Deixe um comentário