Powered by Rock Convert
Revista Attalea Agronegócios
Irrigação NOTÍCIAS

CEO da Lindsay Corporation visita o Brasil

Tim Hassinger se reuniu com proprietários de revendas parceiras, visitou a fábrica e finalizou a viagem no País em Goiânia na Pivot Equipamentos Agrícolas e Sistemas de Irrigação.

Na última semana, Tim Hassinger, o presidente global da Lindsay Corporation, fabricante de pivôs centrais e distribuição de equipamentos agrícolas, esteve no Brasil para entender o momento do mercado brasileiro de irrigação e discutir sobre o futuro da empresa no País.

O primeiro compromisso do executivo aconteceu em um almoço preparado para os proprietários das revendas parcerias da empresa. O encontro reuniu cerca de 20 empresários e teve como principal objetivo estreitar o relacionamento com as revendas, principais canais de comercialização de pivôs e equipamentos no País.

De acordo com o CEO, é fundamental estar próximo das revendas brasileiras e escutar suas demandas para assim aperfeiçoar os produtos e serviços da companhia. “Temos dois objetivos muito claros. O primeiro é trazer tecnologias para nos diferenciarmos no mercado e o segundo foco é trabalhar para reduzir os custos para levar as revendas brasileiras produtos mais competitivos”, disse Hassinger.

O executivo também destacou a importância do mercado brasileiro para a Lindsay. Segundo ele, o País vem mantendo um crescimento contínuo nos últimos anos e a tendência é que isso vá continuar. “Estamos bem animados com o Brasil, pois superaram as questões problemáticas. Acreditamos que se conseguirmos sermos mais inovadores e rápidos vamos nos alinhar as tendências da agricultura brasileira”, destacou  o CEO.

Integrando a agenda de visitas ao Brasil, o executivo revisitou o escritório e a fábrica da Lindsay América do Sul, que tem sua sede em Mogi Mirim (SP). Na oportunidade Hassinger viu de perto a linha de produção e ainda participou de um bate papo com  todos os funcionários da empresa.

Tim Hassinger, presidente global da Lindsay Corporation, com a equipe da Pivot Equipamentos Agrícolas e Sistemas de Irrigação. (Créditos: Valéria Abras)

Visita a revenda

No penúltimo dia no Brasil, o CEO foi a Goiânia (GO), conhecer os diretores e a equipe da Pivot Máquinas Agrícolas e Sistemas de Irrigação. A Pivot é amais nova revenda a fazer parte da rede de distribuição Lindsay no País. Hoje ela é considerada  a maior revendedora de pivô central da América Latina.

Atualmente a empresa é a distribuidora oficial da Lindsay em Goiás, Distrito Federal, Oeste de Minas Gerais e Oeste da Bahia. Durante o encontro em Goiânia que também contou com a presença de representantes das entidades ligadas ao agronegócio e ao meio ambiente, Hassinger apresentou as novidades em automação da irrigação, que possibilitará o uso inteligente dos recursos hídricos e energia.

De acordo com o Eduardo Navarro, diretor geral da Lindsay que acompanhou o CEO durante sua passagem pelo Brasil, receber a visita do presidente global foi muito importante para a empresa e fundamental para todos os parceiros das revendas. “Nosso CEO está muito otimista com o crescimento da empresa no Brasil e tem grandes planos para essa nova fase de mudanças de cultura de todo o time Lindsay”, destacou Navarro.

Sobre a Lindsay América do Sul

A Lindsay América do Sul é subsidiária da americana Lindsay Corporation., e tem sua sede no Brasil, em Mogi Mirim-SP. Produz uma linha completa de sistemas de irrigação, representada pelas marcas ZIMMATIC, FIELDNET, GROWSMART e IRZ. Atuando na fabricação de pivôs centrais e distribuição de equipamentos agrícolas há mais de 55 anos e com matriz localizada Omaha, no estado de Nebraska a Lindsay tem sistemas de irrigação em operação em mais de 90 países. www.lindsaybrazil.com

 

FONTE: Kassiana Bonissoni – RURAL PRESS
www.ruralpress.com.br

Related posts

Circuito de palestras discutiu manejo da silagem de milho de alta qualidade no Paraná

Revista Attalea Agronegócios

Ceva Saúde Animal e Associação Mundial de Medicina Veterinária (WVA) entregam Prêmio Global de Bem-Estar Animal

Pesquisa de novas tecnologias busca a redução de custos de produção do bicho-da-seda

Deixe um comentário