fbpx
Revista Attalea Agronegócios
Política Agrícola

Autocontrole na indústria de alimentos com o selo SISP

A inspeção de São Paulo moderniza sua estrutura para o fortalecimento de sua marca.

O Serviço de Inspeção de São Paulo (SISP) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo vem se modernizando para melhor atender os estabelecimentos que são registrados na Coordenadoria de Defesa Agropecuária para assegurar a qualidade dos alimentos produzidos sob sua chancela.

Para isso acaba de publicar uma norma interna para o serviço oficial de inspeção de São Paulo, com novas regras e metodologia para a avaliação dos autocontroles dos estabelecimentos que processam produtos de origem animal com o selo SISP, inspecionados pelo Centro de Inspeção de Produtos de Origem animal (CIPOA), vinculado à Coordenadoria.

“Todos os estabelecimentos que possuem o selo SISP precisam ter implantados os autocontroles de sua produção, desde o recebimento da matéria prima até a expedição e transporte dos produtos”, disse Cesar Daniel Krüger, médico veterinário da Secretaria, que junto à Defesa Agropecuária responde pelo CIPOA.

Os autocontroles são documentos, planilhas, controles diários realizados para verificar cloração da água e sua potabilidade, temperatura máxima e mínima permitidas na manipulação e conservação dos produtos de origem animal, controle da origem da matéria prima que chega para ser processada, controle da maneira em que é realizada a produção/industrialização dos produtos finais que chegarão ao comércio.

“Enfim, toda a verificação da cadeia produtiva dentro do estabelecimento deve ser controlada para assegurar a correta manipulação dos alimentos, para que sejam oferecidos produtos de qualidade ao consumidor final”, disse Krüger.

O serviço de inspeção realiza fiscalizações rotineiras em todos os estabelecimentos registrados, e com essa nova ferramenta padroniza as ações que são voltadas para a melhor condição na produção de alimentos seguros, em proteção à saúde da população de São Paulo.

A padronização da fiscalização do SISP foi finalizada após longo período de estudos pelo CIPOA, diversas reuniões técnicas, inclusive com a participação do Serviço de Inspeção Federal (SIF), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Estão registrados no Estado 550 estabelecimentos com selo SISP, que processam/manipulam produtos de origem animal (carne, leite, ovos e mel), que são comercializados em todo o estado de São Paulo.

 

FONTE: Teresa Paranhos – DEFESA AGROPECUÁRIA – SAASP-SP

Related posts

Implementação dos Programas de Autocontrole (PACs) nas indústrias de alimentos no Estado de SP

Revista Attalea Agronegócios

Associação de Girolando critica suspensão da taxa antidumping do leite

Aprovada proposta que busca facilitar a emissão de títulos de crédito no setor agropecuário

Deixe um comentário