fbpx
Revista Attalea Agronegócios
NOTÍCIAS

BNDES apoia expansão de cooperativas agrícolas do Paraná

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) financiará a ampliação da capacidade produtiva de duas cooperativas agroindustriais do Oeste do Paraná: a Frimesa Cooperativa Central e a Lar Cooperativa Agroindustrial.

As operações possibilitarão a criação de 9 mil empregos durante a fase de implementação dos projetos e outros 5.800 para operação das indústrias, após a conclusão. Além de permitir o aumento de produção das cooperativas, o apoio do BNDES contribuirá também para o fortalecimento do cooperativismo como estrutura social de produção, gerando renda para os pequenos produtores rurais cooperados. Os financiamentos somam R$ 633,9 milhões, sendo R$ 490 milhões para a Frimesa e R$ 143,9 milhões para a Lar. “O sistema cooperativo agropecuário brasileiro possui quase um milhão de cooperados.

Esse tipo de operação é uma forma eficiente de beneficiar os produtores rurais, em especial aqueles de pequeno e médio porte, além de ser importante para o desenvolvimento econômico regional e do agronegócio do País”, explica o diretor de Crédito e Garantia do BNDES, Petrônio Cançado, que visitou as instalações das cooperativas nesta sexta-feira. Do montante destinado à Frimesa, o BNDES liberará R$ 370 milhões de forma direta e os R$ 120 milhões restantes serão repassados de forma indireta.

Os recursos serão investidos na construção e instalação de uma nova unidade frigorífica para abate de suínos e produção de frigorificados, localizada em Assis Chateaubriand (PR), com capacidade de processamento de até 3.750 cabeças por dia. “A operação de financiamento realizada pelo BNDES é de vital importância no projeto de expansão da suinocultura da Frimesa e suas cinco cooperativas filiadas, oportunizando ainda a diversificação de renda dos produtores rurais”, destaca Valter Vanzella, diretor-presidente da cooperativa. A Lar, cooperativa singular (que possui apenas cooperativados) com participação na Frimesa, usará os recursos para investir em três unidades localizadas em Santa Helena (PR): a Unidade de Recria de Aves, que abriga os frangos para reprodução e será beneficiada com a expansão e construção de três outros núcleos de recria; a Unidade Produtora de Pintainhos, a ser contemplada com o aumento da capacidade de incubação de ovos férteis e produção de pintainhos; e a Unidade Industrial de Rações, que receberá a implantação da quinta peleteira. O apoio também contemplará a construção da Unidade de Recepção, Beneficiamento e Armazenagem de Grãos da cooperativa, em Medianeira (PR). 

Para Irineo da Costa Rodrigues, presidente da Lar, o apoio financeiro do BNDES é determinante para a expansão dos negócios da cooperativa. “As ampliações nas cadeias produtivas da avicultura, suinocultura e de grãos, financiadas pelo Banco, criam oportunidades e geram emprego e renda para os associados e para a região onde a Lar está inserida, melhorando a vida de milhares de pessoas”, afirma.

 Sobre a Frimesa — Cooperativa central sediada em Medianeira, a Frimesa iniciou suas atividades em 1979, com a aquisição do Frigorífico Medianeira S.A. Hoje atua na industrialização e comercialização de derivados de carne suína e de leite, oriundos de suas filiadas, as cooperativas singulares C. Vale, Copagril, Copacol, Lar e Primato, que reúnem mais de 40 mil cooperados, a maior parte formada por pequenos produtores rurais. Conta com cinco fábricas distribuídas entre os Estados do Paraná e Santa Catarina; um posto de recebimento de leite em Mato Grosso do Sul e outro no Paraná; 13 filiais de vendas espalhadas por todos os Estados do Sul do País, além de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais; e distribuidores e representantes nas principais capitais brasileiras.

 Sobre a Lar — Terceira maior cooperativa do Paraná, a Lar também é uma das que mais empregam no Brasil: no final de 2020, contava com 18.300 funcionários e 11.700 associados/cooperados, sendo mais da metade (51%) composta por pequenos proprietários de terra. Foi fundada em 1964 e, desde 1972, é sediada em Medianeira. Além do ramo agroindustrial — com a produção e comercialização de alimentos —, também atua nos setores agrícola e pecuário. Tem forte presença nos 15 municípios do extremo oeste do Paraná, bem como em 16 municípios do sul de Mato Grosso do Sul e em um de Santa Catarina. É uma das cooperativas singulares com participação na Frimesa.

 Sobre o BNDES — Fundado em 1952 e atualmente vinculado ao Ministério da Economia, o BNDES é o principal instrumento do Governo Federal para promover investimentos de longo prazo na economia brasileira. Suas ações têm foco no impacto socioambiental e econômico no Brasil. O Banco oferece condições especiais para micro, pequenas e médias empresas, além de linhas de investimentos sociais, direcionadas para educação e saúde, agricultura familiar, saneamento básico e transporte urbano. Em situações de crise, o Banco atua de forma anticíclica e auxilia na formulação das soluções para a retomada do crescimento da economia.

FONTE: BNDES Imprensaimprensa@bndes.gov.br

Related posts

Usinas sucroenergéticas despontam com potencial para a produção de biogás

Revista Attalea Agronegócios

Seringueira: fungo para controle do Percevejo-de-Renda pode reduzir em 60% os custos com aplicação de defensivos

Revista Attalea Agronegócios

Syngenta e Novozymes lançam fungicida biológico exclusivo na Europa e na América Latina

Revista Attalea Agronegócios

Deixe um comentário