Image default
Bovinos de CorteNOTÍCIAS

Workshop discute estudo sobre suspensão da vacinação contra febre aftosa

Workshop organizado pelo CEPEA (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da ESALQ/USP, reuniu, no último dia 5 de setembro, na FMVZ-USP (Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia), em São Paulo (SP), representantes do setor pecuário para discutir a abordagem metodológica que tem sido utilizada no “Estudo sobre a implementação das etapas para suspensão da vacinação de febre aftosa no Brasil e seus efeitos”. Essa pesquisa é realizada pelo CEPEA em parceria com o SINDAN (Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal) e com amplo conhecimento de todos os interessados e intervenientes do estudo, incluindo o MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento).

Na ocasião, os pesquisadores do CEPEA apresentaram aos participantes a abordagem metodológica empregada no estudo, no intuito de validar e aprimorar pressuposições e parâmetros adotados. O arcabouço metodológico discutido foi a Análise Benefício-Custo (ABC), apoiada na construção de Redes Socioeconômicas (construídas a partir da movimentação animal entre os municípios) e o risco econômico de reintrodução do vírus de aftosa por meio do método de Monte Carlo.

O evento reuniu representantes de alguns serviços estaduais de defesa agropecuária, técnicos de federações de agricultura, representantes das indústrias veterinária e frigorífica e de fundos de saúde animal, acadêmicos – professores e pesquisadores nas áreas de Economia e de Medicina Veterinária, entre outros participantes.

EQUIPE

O estudo é coordenado pela Professora da ESALQ/USP e vice-coordenadora do CEPEA Dra. Sílvia Miranda, com participação dos pesquisadores Prof. Dr. Sergio De Zen, Graziela Correr, Taís Menezes, Rodrigo Damasceno, Camila Ortelan, Daiana Da Silva, Fábio Okuno, Ana Paula Negri, Giovanni Penazzi, Daniel Magalhães, Regina Mazini, Caio Monteiro, Ivan Barreto, Natália Grigol, Juliana Ferraz e Thiago Bernardino, além dos professores colaboradores Dr. José H. H.  Grisi Filho (FMVZ-USP) e Dra. Ivette Luna (UNICAMP).

 

Fonte: Assessoria de Comunicação CEPEA – ESALQ/USP

Related posts

Observatório apresenta dados sobre a restauração e reflorestamento em todos os biomas brasileiros

Mario

Custo de produção de leite aumenta 62% em dois anos e especialistas explicam as razões

Mario

Fundo disponibiliza R$ 48 milhões para financiar o distribuidor de insumos

Mario

Deixe um Comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais