fbpx
Revista Attalea Agronegócios
Image default
Abelhas

Valor econômico da polinização para a produção agrícola

Estudo feito na bacia do Paraíba do Sul é uma iniciativa da Economia da Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos do Estado de São Paulo (TEEB São Paulo).

A Secretaria de Meio Ambiente, por meio do Projeto de Desenvolvimento Rural Sustentável (PDRS), desenvolveu um estudo que dá visibilidade aos benefícios econômicos da biodiversidade, assim como aos custos de sua perda.

A polinização é um processo fundamental para a reprodução da maioria das plantas, inclusive das que utilizamos como culturas agrícolas. Um dos serviços ecossistêmicos mensurados é a polinização biológica realizada por diversos animais, especialmente, as abelhas. Embora elas sejam mais conhecidas pelos seus produtos, como mel, cera ou própolis, o trabalho de carregar o material genético de uma planta para outra é um importante serviço ecossistêmico.

Aproximadamente 1/3 das plantas cultivadas necessitam de serviço de polinização em algum grau e 90% delas produzem alimentos de largo consumo humano.

Morangos polinizados por insetos (esquerda), autopolinizados de forma passiva (meio) e pelo vento. Extraído da FAO, 2009

Avaliação do valor econômico da polinização

Para a valoração da polinização foi utilizado o modelo chamado Invest, que se baseia em abelhas, para simular o potencial de polinização, e que leva em consideração diferentes tipos de paisagens com mais ou menos vegetação nativa (é principalmente nestes locais que as abelhas constroem suas colmeias).

Foram simulados três cenários de paisagens para a bacia do Paraíba do Sul:

  • Manutenção da tendência do atual uso e ocupação do solo
  • Restauração das reservas legais das propriedades sem realização de planejamento de integração das áreas com vegetação nativa
  • Restauração das reservas legais das propriedades com restauração em outras áreas da paisagem advindas de compensação de outras regiões, que formariam corredores ecológicos e, assim, manteriam a conectividade da paisagem

Esse modelo foi desenvolvido em duas etapas: na primeira, foi utilizado o grau em que as culturas agrícolas dependem dos polinizadores. Numa segunda etapa, foi avaliada a variação nos rendimentos agrícolas para os três cenários projetados para a bacia. Para essa análise, foram escolhidas 15 culturas importantes para a região e que têm diferentes graus de dependência de polinizadores.

A partir das simulações realizadas, foram obtidos os seguintes resultados: no cenário 1, foram observados os menores valores do índice de visitação das abelhas, devido à maior distância entre as áreas cultivadas e as áreas de habitat. Para os cenários 2 e 3, os valores do índice de visitação foram maiores. O Valor Presente Líquido (VPL)* estimado para o ganho agrícola no cenário 1 em relação ao 2  foi de aproximadamente 15 milhões de reais, enquanto que no cenário 3 esse valor chegou a 31 milhões de reais.

O estudo mostrou evidências de que a existência de habitats favoráveis para o acesso a recursos florais e a nidificação é fundamental para a polinização das culturas agrícolas. Assim, as Áreas de Preservação Permanente, de Reserva Legal e a inclusão de políticas que venham estimular ações de restauração na região são essenciais na manutenção do serviço ecossistêmico de polinização.

A adoção de boas práticas na agricultura, com a redução do uso de agrotóxicos e o plantio de espécies nativas com épocas de floração distintas, de modo a fornecer recursos para as abelhas ao longo do ano, podem contribuir para o aumento da provisão do serviço ecossistêmico de polinização. O incentivo à criação de abelhas nativas pode gerar aumentos consideráveis na produção agrícola, além de renda para os produtores.

*O Valor Presente Líquido é a fórmula matemático-financeira capaz de determinar o valor presente de pagamentos futuros descontados a uma taxa de juros apropriada, menos o custo do investimento inicial. Basicamente, é o cálculo de quanto os futuros pagamentos somados a um custo inicial estariam valendo atualmente.

Related posts

Abelhas coordenam estratégia de defesa da colmeia

Revista Attalea Agronegócios

Colméia Viva® divulga resultado de iniciativa de pesquisa

Revista Attalea Agronegócios

As abelhas sem ferrão estão desaparecendo

Deixe um comentário