fbpx
Revista Attalea Agronegócios
Image default
EVENTOS - DESTAQUES

TOP FARMERS 2018: Na etapa final, especialistas respondem como será o amanhã

Marcando o encerramento de dois dias de muito trabalho, reflexão e desafios, previsões no campo da tecnologia, política e economia feitas por especialistas nos assuntos prenderam a atenção de mais de 300 produtores rurais de grande porte, em especial de soja, milho e algodão (propriedades acima de 5.000 hectares) e café (área de cultivo de 400 hectares ou mais).

A parte dedicada à tecnologia tratou do tema AGRICULTURA DIGITAL – REALIDADE DO PRESENTE E DO FUTURO, foi moderado por Leonardo Sologuren – CEO da Zeus – e teve participação de  da Bayer Crop Science – e Luis Tângari – CEO da Strider.

Após Sologuren apresentar o cenário em que a transformação digital é gestada – as startups ou agtechs –; Nogueira buscou fortalecer o interesse dos presentes pela agricultura digital e seus benefícios, que convergem para tomada de decisão assertiva e ágil com base nos dados gerados na própria propriedade e analisados com eficiência por sistemas de Inteligência Artificial. Ente os resultados efetivos – frisou o líder América do Sul Growth Ventures da Bayer Crop Science – está a possibilidade de gerir a empresa agrícola remotamente e transformar a lavoura em um “laboratório a céu aberto, tirando o melhor da digitalização”.

Entre os benefícios, Sologuren falou sobre a possibilidade de saber a velocidade de plantio, a população média de cada linha de plantio e detectar e resolver falhas de aplicação. “As ferramentas digitais contribuem na definição de metas e objetivos periódicos, vinculados aos ganhos esperados. A próxima evolução envolverá o uso de dados analíticos para tomada de decisões efetivas”, frisou.

Startup que desde maio trabalha em parceria com a Syngenta, a Strider trabalha com mais de 4 milhões de hectares distribuídos pela América Latina, com foco no controle fitossanitário e gestão de máquinas que se integram no sistema de gerenciamento da fazenda, conectando toda a fazenda e identificando os gargalos de operação.

“O software muda a forma de gerir a fazenda”, alertou Tângari, sinalizando que o futuro próximo já está em fase de testes pela empresa e envolve “planejamento de rota de monitoramento que dá o caminho ideal para a coleta de amostras, aumentando em até 30% o trajeto diário dos operadores. Outra solução em desenvolvimento trata da modelagem agronômica para detecção de população de pragas e indicação, pelo sistema, do momento ideal para agir no combate. É uma agricultura preditiva”, resumiu.

Os  CENÁRIOS E PERSPECTIVAS ECONÔMICAS NO CURTO, MÉDIO E LONGO PRAZOS serão apresentados por Zeina Latif – economista-chefe da XP Investimentos; e coube ao jornalista William Waack a apresentação dos DESAFIOS DO PRESIDENTE ELEITO.

Juntos, Latif e Waack encerraram os dois dias do Top Farmers 2018.

Em sua apresentação, Latif discorreu sobre cenário nacional e internacional, incluindo comportamento de moedas e, principalmente, do dólar, definindo o cenário externo como desafiador; e alertou para a imprescindibilidade de reformas estruturais, como fiscal e da previdência. “Em um cenário benigno, com as reformas necessárias realizadas, outras agendas serão destravadas, como produtividade do trabalho”, comentou economista-chefe da XP Investimentos, abrindo espaço para a palestra de Waack.

Ressaltando a forma eleitoral com que o presidente eleito começará sua gestão, Waack falou sobre as dificuldades que serão enfrentadas por Jair Bolsonaro, com ênfase ao Congresso eleito, que traz em seu bojo problemas básicos: “Esse parlamento é mais fracionado, tem menos representatividade e há deterioração dos partidos”, resumiu, frisando que será necessário formar as maiorias, contexto em que “ele é refém do Legislativo e vice-versa, e o Legislativo esquece que o presidente pode legislar por Medida Provisória”.

“O que se espera é sabedoria política e uma capacidade muito grande de entendimento de que qualquer solução é impopular. Também será necessário conciliar interesses”,  afirmou ao se dizer “muito otimista com o que vem, avenidas se abriram, mas nada acontece sozinho: depende de todos nós”.

Comemorando os resultados, o Grupo Conecta – responsável pela organização e promoção do evento – garante a realização da edição 2019.

Related posts

Semana Internacional do Café 2018: Evento começa nesta quarta-feira, dia 07/11, em Belo Horizonte (MG)

26ª FENASUCRO & AGROCANA: negócios na ordem de R$ 4 bilhões e 39 mil visitantes de 25 países.

Revista Attalea Agronegócios

FIIB 2018: Lindsay América do Sul marca presença na Feira Internacional da Irrigação Brasil

Deixe um comentário