HortiFruti

Tangará da Serra (MT) sedia maior evento nacional sobre a cultura do Maracujá

O Programa de Extensão Universitário MT Horticultura, da Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT), no campus de Tangará da Serra (MT), realiza o 8° Simpósio Brasileiro da Cultura do Maracujazeiro nos dias 23, 24 e 25 de maio. As inscrições podem ser feitas pelo site www.mthorticultura/simposio até a próxima sexta.

O evento é voltado para produtores rurais, técnicos, alunos pós-gradução, extensionistas e estudantes interessados na cultura de maracujá. O evento acontecerá no Centro Cultural de Tangará da Serra e também na Universidade, que já tem participantes confirmados de mais 12 estados.

Além de palestras de diversos especialistas no assunto, um destaque será a apresentação de uma nova espécie de maracujá, a Cultivar Solar, descoberta e cultivada por estudantes da UNEMAT de Tangará. Além disso, os alunos também poderão participar de uma amostra de trabalhos científicos em forma de resumo simples.

O professor Willian Krause, um dos coordenadores do Simpósio explica a importância do evento. “Vai ser uma grande oportunidade para debatermos e conversarmos para sobre os avanços e gargalos da cultura do maracujazeiro”. O evento vai contabilizar 20 horas de carga horária com o certificado final.

Organizado pela Unemat em parceria com a Prefeitura de Tangará da Serra, Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR) Secretaria de Agricultura, Feltrin Sementes, Associação dos Engenheiros Agrônomos de Tangará da Serra, SBF (Sociedade Brasileira de Fruticultura), além do Sindicato Rural, UFMT (Universidade Federal do Estado de Mato Grosso), EP Agropecuária e Governo de Mato Grosso.

Para mais informações entre em contato pelo Instagram @mthorticultura ou acesse o site: www.mthorticultura.com.br

WhatsApp: (65) 9 9612-2233 – Taian
Telefone: (65) 3311-4966 – Mariana
Coordenador: 65 9913-5276 – Willian Krause

Confira a programação:

Related posts

The Brazil Conference & Expo 2022 acontece no dia 30 de agosto em São Paulo (SP).

Mario

Greening aumenta e atinge 19,02% das laranjeiras de SP e MG

Mario

Lima Ácida Tahiti: FAESP pede mudança nas medidas fitossanitárias para exportação

carlos

Deixe um Comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais