ENTIDADES DE CLASSENOTÍCIAS

Sistema FAESP SENAR-SP amplia cada vez mais atuação na defesa dos interesses do produtor paulista

Contando com o brilhante trabalho dos Sindicatos Rurais espalhados em todo o Estado de São Paulo, FAESP SENAR-SP intensificou em 2022 as suas ações nas diversas cadeias produtivas do agronegócio.

O Sistema FAESP SENAR-SP tem se destacado ao longo das décadas na defesa dos interesses e na formação profissional dos produtores rurais paulistas. Ao lado dos Sindicatos Rurais, essa atuação tem crescido cada vez mais nos últimos anos, respondendo aos desafios do agronegócio do Século 21, que tem o Brasil e o Estado de São Paulo como protagonistas para garantir a segurança alimentar.

A FAESP SENAR-SP ofereceu todo o apoio aos produtores rurais durante a pandemia de Covid-19, que não deixaram de trabalhar em nenhum momento para garantir alimentos para a população. O Sistema apoiou a produção de 3,5 milhões de máscaras para prevenção da doença e, por meio do Programa “Semear da Esperança”, realizou a testagem de 300 mil trabalhadores rurais no Estado.

Em Ribeirão Preto, durante a Agrishow, foi lançada a pedra fundamental do Centro de Excelência em Cana-de-Açúcar. O local de funcionamento será o Centro de Treinamento do SENAR-SP. Ribeirão foi escolhida para o funcionamento do novo organismo já que é um grande cluster de cana-de-açúcar e agrega o que há de mais moderno no País. Será possível levar mais qualidade de vida para inúmeras famílias, além de poder beneficiar milhares de produtores rurais e, em consequência, toda a cadeia produtiva e a comunidade em geral. Outro marco de 2022 foi a fundação, em 8 de março, da Comissão Semeadoras do Agro, vinculada à Presidência da FAESP.

Criada para ajudar a difundir o empreendedorismo feminino no agronegócio, as Semeadoras têm estimulado a formação de novas liderança no setor entre as mulheres. A mensagem da Comissão está chegando a diversas cidades do Estado de São Paulo, com a organização de inúmeros eventos ao longo do ano, que são promovidos em conjunto com os sindicatos rurais locais e acolhidos com grande receptividade. Há um grande interesse por parte das empreendedoras do agro, que estão se destacando à frente dos negócios rurais. Nos mesmos moldes, a FAESP irá implantar a Comissão Jovem em 2023.

Financiamento

Garantir o acesso dos produtores rurais aos mecanismos de financiamento oficiais foi desde sempre prioridade para a entidade. Em 2022, foram feitas gestões junto ao governo federal para garantir o acesso dos recursos do Plano Safra aos produtores paulistas. A Federação está preocupada, por exemplo, com a suspensão das linhas de crédito para pequenos produtores do Pronaf, no BNDES, para a compra de tratores e colheitadeiras. Na área de regularização fundiária, a FAESP SENAR-SP realizou orientações junto à rede sindical e apoiou a sanção da Lei nº 17.517/22, que determinou a transferência em definitivo de terras pertencentes ao Estado para produtores rurais assentados.

Além disso, no que se refere ao Imposto Territorial Rural – ITR, o Departamento Jurídico da Entidade promoveu um levantamento de dados envolvendo o Valor de Terra Nua (VTN) em todo o Estado, identificando os municípios com os maiores aumentos e valores do tributo, visando fomentar e subsidiar atuações estratégicas dos sindicatos e produtores rurais.

Também atuou na área de meio ambiente (CAR/PRA), com capacitações feitas no interior do Estado, assim como na orientação sobre o E-Social e no apoio e acompanhamento da ação indenizatória que corre em Londres, ajuizada em face da indústria citrícola por produtores vítimas de cartel

No campo internacional, a Federação ajudou a combater as iniciativas de entidades e governos estrangeiros que, usando informações não comprovadas, prejudicaram o agronegócio brasileiro. A maioria dos produtores brasileiros, em setores como o da carne bovina, por exemplo, adota práticas sustentáveis e são alvo de políticas protecionistas e de desinformação no Exterior e até no Brasil. A Federação, em conjunto com a Secretária da Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, teve atuação decisiva para que o Estado possa ficar livre da obrigatoriedade da vacinação contra a febre aftosa, conforme nota do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa) publicada no último mês de novembro.

O Sistema FAESP SENAR-SP atuou intensamente no caso, fez reuniões de trabalho, propostas e gestões para que finalmente os aprimoramentos do Estado fossem reconhecidos pelo MAPA. Foi uma grande conquista para a pecuária paulista. Na esfera política, o Sistema FAESP SENAR-SP atua, tanto na área Estadual quanto na Federal, de modo a defender com firmeza os interesses do Agro, que almeja as condições necessárias para continuar a produzir, sem sobressaltos e insegurança jurídica. Para garantir a segurança alimentar e a geração de emprego e renda por meio de uma produção reconhecidamente sustentável.

Related posts

FENICAFÉ 2022: Painel “Mulheres na Cafeicultura Brasileira” será destaque

Mario

Solinftec inaugura sua nova sede em Sinop (MT) e projeta um crescimento de 32%

Mario

Ao completar 160 anos, Ministério da Agricultura prevê crescimento de 27% na produção de grãos do país na próxima década

Mario

Deixe um Comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais