Image default
CaféNOTÍCIASSindicatos Rurais

Sindicato dos Produtores Rurais de Itabela (BA) lança a 12ª Festa do Café

O café é uma bebida que está presente em muitos momentos do nosso dia, desde a primeira refeição até uma reunião de negócios. O grão de origem africana é produzido em diversas regiões e coloca o Brasil como um dos principais exportadores do mundo.

É nesse cenário que o cultivo do café Conilon no município de Itabela (BA), desponta como destaque, apoiando o estado a ser reconhecido como 2º maior produtor de café do Brasil.  Resultado de estudos, investimento em tecnologia para o cultivo, cuidado com a qualidade e muito trabalho de famílias inteiras que tem no café sua principal fonte de renda.

Mantendo a tradição e o plano de valorização da cultura do café na região, o Sindicato dos Produtores Rurais realiza neste ano a 12ª Festa do Café em Itabela (BA), de 24 a 26 de agosto, no espaço de eventos do Rotary Clube. A coletiva de lançamento acontece nesta sexta-feira, 29, a partir das 9 da manhã, na sede do Sindicado.

De acordo com o Sindicato dos Produtores Rurais de Itabela são aproximadamente 7 mil hectares de plantação, contemplando o café e outras culturas como a banana, coco, maracujá, a pimenta-do-reino e o mamão.  Apesar do cenário de crise, o consumo de café representou uma alta de 3,6% ano passado, conforme dados da ABIC – Associação Brasileira da Indústria do Café. Também em 2017 foram colhidas mais de 80 mil toneladas de café Conilon na Bahia, e o município de Itabela (BA) teve grande partição na geração desses números.

Na coletiva, organizadores e apoiadores do evento irão apresentar a grade de programação que, como em todos os anos, se torna um destino certo para pesquisadores, produtores e apaixonados pelo café, em um encontro para trocar experiências sobre as dinâmicas de cultivo ou a compra e venda.

Nesta edição, entre os palestrantes, está o bacharel em Física pela USP e PhD em Meteorologia pela Universidade de Wisconsin (EUA), Luiz Carlos Baldicero Molion, apresentando as tendências climáticas no Brasil e como o produtor deve ficar atento aos movimentos do clima.

 

Fonte: Bahia Dia a Dia

Related posts

[Celso Vegro] – “Impacto da rolagem dos contratos na formação dos preços”

Mario

RenovaBio é uma riqueza compartilhada, apontam especialistas

Mario

Estado de São Paulo recebe quatro novos laboratórios de pesquisa agropecuária

Mario

Deixe um Comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais