Bovinos de CorteEVENTOS - DESTAQUES

Secretaria de Agricultura de São Paulo anuncia retorno da FEICORTE

A maior vitrine da pecuária da América Latina será realizado de 19 a 24 de novembro de 2024, em Presidente Prudente (SP).

O Governo de São Paulo, por meio da Secretaria de Agricultura e Abastecimento anuncia, confirmou durante a solenidade de abertura da Agrishow, o retorno da FEICORTE – Feira Internacional da Cadeia Produtiva da Carne. A feira, que foi a mais importante vitrine da pecuária da América Latina por 19 anos, acontecerá entre os dias 19 a 24 de novembro de 2024, no Parque de Exposições de Presidente Prudente (SP).

A última edição da FEICORTE contou com 3.000 animais nos pavilhões, 100 empresas expositoras e a presença das associações de raças de gado zebuínas e europeias. Em 2024, a feira terá atrações como alameda das raças, amostra de animais das centrais de inseminação, leilões, workshops, exposição de empresas do setor, festival gastronômico e alameda dos desejos.

Assim, a iniciativa pretende retornar a ser referência para o setor como o maior evento de negócios da pecuária brasileira. “Foram mais de 10 anos sem a principal feira do setor pecuário no Estado de São Paulo. Estamos muito felizes nessa retomada que impulsiona e promove cada vez mais a pecuária no Estado e contribui para que o Brasil seja o maior produtor e exportador de proteína animal no mundo”, enfatiza Guilherme Piai, secretário de Agricultura e Abastecimento de SP.

De acordo com o último levantamento realizado pelo Instituto de Economia  Agrícola (IEA-Apta), em 2022, o Estado de São Paulo contabilizou mais de 9 milhões de cabeças bovinas, e 61 milhões de bovinos destinados ao abate, muitos vindos de outros estados. No segmento da carne bovina, as exportações do Agronegócio Paulista tiveram queda nos preços (9,52%) acompanhado de incremento na produção (3,79%).

No início deste ano, a Secretaria de Agricultura, por meio da Coordenadoria de Defesa Agropecuária, iniciou a campanha alternativa não obrigatória, à marcação a fogo utilizada nas bezerras de três a oito meses de idade vacinadas. Essa é uma forma de estimular a produtividade e a qualidade do manejo, além de aumentar a segurança do trabalhador rural e do médico veterinário, reforçando o compromisso do Estado em tornar o agro paulista cada vez mais sustentável e seguro.

Related posts

Rio Coffee Nation 2021 acontece no próximo fim de semana na Casa França-Brasil

Mario

Meningite estreptocócica e resistência bacteriana em debate no 14º SBSS

Mario

Circuito Nelore mostra a qualidade do rebanho de corte da região de Colíder (MT)

Mario

Deixe um Comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais