Powered by Rock Convert
Revista Attalea Agronegócios
Bovinos de Corte Bovinos de Leite Política Agrícola

São Paulo mantém índices superiores a 90% de vacinação contra a brucelose

Nos últimos cinco anos o estado de São Paulo vem registrando índices superiores a 90% na vacinação contra a brucelose.

No primeiro semestre de 2019, 95,61% do total de 468.999 das fêmeas bovídeas (bovinas e bubalinas) com idade entre três e oito meses do rebanho paulista foi imunizado. O maior índice registrado até então (no primeiro semestre de 2018) foi de 94,90%. Os dados são do sistema Gestão de Defesa Animal e Vegetal (Gedave) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.

Com relação às propriedades, 91,70% das 50.572 com registro de fêmeas na faixa etária indicada informaram a vacinação.

“O criador tem-se mostrado consciente da importância de manter seus animais vacinados e, no caso da brucelose, é uma decisão fundamental para proteger as fêmeas bovídeas durante toda a vida evitando descarte de animal e prejuízo econômico”, disse o médico veterinário da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, Klaus Saldanha Hellwig, que junto à Coordenadoria de Defesa Agropecuária responde pelo Programa Estadual de Controle e Erradicação da Brucelose e da Tuberculose (PECEBT).

A vacinação contra a brucelose é obrigatória desde 2002 no Estado de São Paulo e não tem data específica para ocorrer. É realizada uma única vez, quando as fêmeas estiverem com idade entre 3 e 8 meses. O criador deve seguir o calendário estabelecido no Estado, ou seja, fêmeas vacinadas entre dezembro e maio devem ser declaradas no sistema Gedave até 7 de junho, e as vacinadas entre os meses de junho e novembro devem ser informadas até 7 de dezembro.

Bovinos e Bubalinos

Do total de 468.999 fêmeas bovídeas, com idade entre 3 a 8 meses, registradas no sistema Gedave durante o primeiro semestre de 2019, 465.554 eram bovinas, com índice de vacinação de 95,63% e 3.445 eram bubalinas, com índice de 93,27% de vacinação.

Abaixo, o quantitativo de fêmeas bovinas e o índice de imunização em cada regional de Defesa Agropecuária.

EDA de Andradina – 20.390 – 99,75 %
EDA de Araçatuba – 13.962 – 99,94 %
EDA de Araraquara – 5.560 – 97,07 %
EDA de Assis – 10.456 – 97,66 %
EDA de Avaré – 11.385 – 96,94 %
EDA de Barretos – 5.079 – 87,18 %
EDA de Bauru – 16.459 – 94,50 %
EDA de Botucatu – 12.231 – 91,51 %
EDA de Bragança Paulista – 9.695 – 87,82 %
EDA de Campinas – 5.404 – 82,38 %
EDA de Catanduva – 3.621 – 96,69 %
EDA de Dracena – 16.563 – 99,37 %
EDA de Fernandópolis – 9.693 – 100,00 %
EDA de Franca – 8.179 – 82,52 %
EDA de General Salgado – 16.205 – 99,15 %
EDA de Guaratinguetá – 15.799 – 99,20 %
EDA de Itapetininga – 14.210 – 89,12 %
EDA de Itapeva – 10.884 – 87,75 %
EDA de Jaboticabal – 2.885 – 86,48 %
EDA de Jales – 16.430 – 99,84 %
EDA de Jaú – 5.286 – 98,98 %
EDA de Limeira – 6.272 – 96,81 %
EDA de Lins – 18.252 – 98,06 %
EDA de Marília – 19.479 – 99,76 %
EDA de Mogi das Cruzes – 1.210 – 64,55 %
EDA de Mogi-Mirim – 3.492 – 89,81 %
EDA de Orlândia – 2.839 – 92,96 %
EDA de Ourinhos – 13.141 – 99,91 %
EDA de Pindamonhangaba – 18.394 – 91,07 %
EDA de Piracicaba – 8.326 – 93,90 %
EDA de Presidente Prudente – 35.475 – 95,77 %
EDA de Presidente Venceslau – 34.580 – 97,92 %
EDA de Registro – 3.568 – 94,23 %
EDA de Ribeirão Preto – 5.126 – 81,68 %
EDA de São João da Boa Vista – 14.418 – 99,03 %
EDA de São José do Rio Preto – 16.331 – 91,28 %
EDA de São Paulo – 172 – 62,79 %
EDA de Sorocaba – 6.945 – 89,06 %
EDA de Tupã – 16.937 – 99,87 %
EDA de Votuporanga – 10.221 – 99,80 %
TOTAL DO ESTADO – 465.554 – 95,63 %

A doença

A brucelose é uma doença infectocontagiosa causada pela bactéria Brucella. Nos bovinos pode causar aborto; nascimento de bezerros fracos; retenção de placenta; repetição de cio e descargas uterinas com grande eliminação da bactéria, além de inflamação nos testículos, causando prejuízos econômicos aos criadores.

FONTE: Teresa Paranhos  – Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo 

Powered by Rock Convert

Related posts

Raça Angus tem novo recorde de preço no Brasil

Secretária de Agricultura de Minas Gerais destaca importância da assistência técnica e extensão rural para o Estado

Competições de animais começam na Megaleite 2019

Deixe um comentário