Image default
Bancos e Crédito RuralCafé

Santander expande crédito do FUNCAFÉ – Fundo de Defesa da Economia Cafeeira

O Santander, pela primeira vez, terá o maior volume de recursos entre os bancos públicos e privados para as linhas de crédito do FUNCAFÉ – Fundo de Defesa da Economia Cafeeira. Para a safra 2018/19, o governo disponibilizou cerca de R$ 338,6 milhões – quase 7% do total – para que o Santander ofereça o crédito a produtores e processadores nacionais de café.

O banco vem avançando na concessão geral de crédito ao setor. A carteira de crédito ampliada (que considera Recursos Obrigatórios e Livres, BNDES, Funcafé e os títulos do Agronegócio como CPR e CDCA, etc) teve um aumento de 127% entre Dezembro de 2015 e Maio 2018, chegando a R$ 14,65 bilhões, conforme números recentes da Febraban. Somente em 2017, quando o montante atingiu R$ 13 bilhões, o crescimento foi de 44% ante 2016. Se considerado somente os Recursos Obrigatórios e Livres, BNDES e Funcafé, sem os títulos, os desembolsos do Santander ao Agronegócio somam R$ 11,23 bilhões ao final de junho, alta de 0,3% na comparação com o junho de 2017. Somente para pessoa física, os financiamentos aumentaram 19,5%.

Related posts

BB Seguros: Bom momento do mercado de máquinas agrícolas destaca importância do seguro de patrimônio rural

Mario

Conferência Global de Sustentabilidade do Café discutiu futuro do setor

Mario

[Fundação Procafé] – Síntese do Mercado de Café: “Entre Touros e Ursos: Incertezas nos Fundamentos vs. Incertezas no Financeiro”

Mario

Deixe um Comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais