Powered by Rock Convert
Revista Attalea Agronegócios
Image default
GRÃOS Milho e Soja

Projeto da APTA avalia cultivares de soja para interior paulista

Quais seriam as cultivares de soja indicadas para serem plantadas em Itapetininga, Adamantina, Assis, Colina e Pindorama? Projeto de pesquisa da APTA – Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, busca responder a esta pergunta e auxiliar os produtores rurais dessas regiões a planejar seus negócios.

O projeto, iniciado em 2018, avalia cerca de 20 cultivares de soja. Em 22 de janeiro de 2019, produtores rurais da região da Alta Paulista poderão conhecer todo o potencial das cultivares no campo e trocar informações com o corpo técnico da APTA durante o “1º Grande Encontro sobre Cultivares de Soja para a Região da Alta Paulista”, que será realizado em Adamantina (SP).

Segundo Silvio Tavares, diretor da APTA Regional, o projeto nasceu a partir de demanda de cooperativas do interior paulista que queriam orientação sobre qual seria a melhor cultivar para ser utilizada em reforma de canaviais e recuperação de pastagens degradadas.

Avaliamos que a cultura da soja seria interessante por ter um ciclo que se encaixa na janela de produção da cana, melhorar as condições físicas e químicas do solo, o que reduz os custos de implantação da cultura da cana-de-açúcar ou pastagem, e necessitar de preparo mínimo do solo, por ser plantada no sistema de plantio direto”, afirma.

O projeto de pesquisa da APTA avalia cultivares de soja de diversos perfis em diferentes ambientes de produção. Nas avaliações são considerados aspectos relacionados à produtividade, como resistência a pragas e doenças e condições edafoclimáticas de cultivo, ou seja, se aquele material é adaptado às condições de solo e clima.

Tavares explica que nem sempre uma cultivar que vai bem em determinada região mantém os mesmos resultados em outra. “Itapetininga, por exemplo, tem solo argiloso, bom regime de distribuição de chuvas e altitude de 730 metros em relação ao nível do mar. Condição bem diferente de Adamantina, que tem solo arenoso, com chuvas compreendidas entre novembro e fevereiro e altitude de 380 metros. Se o produtor usar a mesma cultivar nestas duas regiões, pode ser que tenha problemas”, explica.

De acordo com o diretor da APTA Regional, a produtividade da cultura da soja está relacionada a limitações tecnológicas como a escolha de cultivares adequadas de acordo com a aptidão local, controle de pragas, doenças e ervas daninhas e manejo fitotécnico, além de limitações socioeconômicas, como o custo de produção e mão de obra. “A ação de fatores de produção indiretos como latitude, longitude, regime de chuvas, topografia e textura e composição do solo influenciam juntamente com os fatores diretos nos processos fisiológicos como fotossíntese, floração, balanço hídrico, respiração e absorção de nutrientes, determinando a produtividade local”, explica.

De acordo com levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), de 2017, São Paulo tem mais de 900 mil hectares plantados com soja e 300 mil hectares plantados com amendoim para reforma de canavial. “Queremos aumentar a área de cultivo de soja no estado de São Paulo, em harmonia com o meio ambiente”, afirma Tavares. O projeto de pesquisa é financiado pela Cooperativa Agrícola Mista de Adamantina (Camda) e seus principais fornecedores.

1º Grande Encontro sobre Cultivares de Soja para a Região da Alta Paulista

Ao longo de 2019, a APTA realizará diversos eventos para divulgar aos produtores rurais e usinas o projeto de pesquisa. O primeiro deles será realizado no Polo Regional da Adamantina, interior paulista, em 22 de janeiro de 2019.

O objetivo é transferir conhecimento para os produtores e técnicos do setor sobre o desempenho agronômico das cultivares de soja que estão sendo testadas na unidade de pesquisa.

O evento tem apoio das empresas Calcário ITAU, Fertilizantes Heringer; Fertilizantes Timac, Fertilizantes Mosaic, Nidera; TMG, Brasmax, Caraiba, Monsoy, Coopadap; Mauá, Binova, Giro, Alltech, Arysta Life Science, Syngenta, FMC, Nortox, UPL, Adama, Agroceres, Biomatrix, Laboragro e Camda – Cooperativa Agrícola Mista de Adamantina.

SERVIÇO
1º Grande Encontro sobre Cultivares de Soja para a Região da Alta Paulista
Data: 22 de janeiro de 2019
Horário: A partir das 7h30
Local: Polo Regional de Adamantina da APTA
Endereço: Estrada 14, km 6 – Adamantina (SP)
Informações: (18) 3521-4800 e poloaltapaulista@apta.sp.gov.br

Related posts

Produtores podem contratar seguro agrícola na Rede AgroServices

Revista Attalea Agronegócios

31º Congresso Brasileiro da Ciência das Plantas Daninhas: INTACTA 2 XTEND® promoverá debate sobre manejo de resistência

Revista Attalea Agronegócios

Chuva acumulada de até 500 milímetros alaga lavouras de soja e arroz na região de Dom Pedrito (RS)

Revista Attalea Agronegócios

Deixe um comentário